Home » Artigos arquivados » Resolvendo problemas de aquecimento em gabinetes mini-torre

Resolvendo problemas de aquecimento em gabinetes mini-torre

Autor: Laércio Vasconcelos

Data: 7/jun/2006

hard-013

Extraído parcialmente do capítulo 22 do livro

MANUTENÇÃO DE MICROS NA PRÁTICA

Micros modernos são bastante quentes. O problema é ainda mais sério com alguns micros produzidos a partir do início da era do Pentium 4 e do Athlon, porém ainda usando gabinetes mini-torre. O ideal é fazer a troca do gabinete por um moderno midi-torre, mas existem algumas alternativas mais econômicas que podem ser tentadas.

Lidando com gabinetes compactos

Não se deve montar micros avançados em gabinetes muito compactos, do tipo “mini torre”. Esses gabinetes forma criados na época em que os processadores e chipsets esquentavam bem menor, não tinham placa 3D nem gravadores de CD, e os discos rígidos não geravam tanto calor. O ideal é substituir o gabinete compacto por um modelo novo, do tipo midi-torre (4 baias), mas vejamos o que pode ser feito com gasto menor.

hard-01

Figura 25

Um típico gabinete mini-torre.

A figura 26 mostra a parte interna do gabinete ATX mini-torre. Note que não existe local para instalação do cooler padrão de 8 cm, que como sabemos, resulta em grande redução na temperatura interna. Ao invés disso, existe um local para instalação de um pequeno cooler de 4 cm. O problema é onde encontrar esse tipo de cooler?

hard-02 hard-03

Figura 26

Interior de um gabiente mini-torre ATX.

Uma solução é procurar em uma sucata, um velho cooler para processadores K6-2. Esses coolers têm 4 cm de lado e podem ser adaptados no nosso gabinete. O modelo da figura 27 opera com 12 volts e 0,11A, o que resulta em uma potência de 1,32 watt. Nada mal.

hard-04 hard-05

Figura 27 – Cooler de processadores K6 têm 4 cm lado.

Retiramos então os ventiladores e os instalamos na parte traseira do gabinete. Instalamos apenas dois, mas com um pouco de paciência e uma furadeira elétrica, poderíamos ter instalado até três ventiladores.

hard-06 hard-07

Figura 28 – Dois ventiladores de coolers de K6-2 voltando à ativa.

O gabinete do nosso exemplo, apesar de ser antigo, tem local para instalação de cooler frontal de 8 cm. A figura 29 ilustra essa instalação. É preciso retirar a tampa plástica frontal do gabinete para aparafusar o ventilador usando parafusos apropriados. Preste atenção nas setas. O fluxo de ar deve ficar voltado para dentro.

hard-08 hard-09

Figura 29 – Instalação de cooler frontal de 8 cm.

Depois desses pequenos preparativos, montamos nosso computador nesse gabinete. Usamos as mesmas peças do computador usado nos testes anteriores (Athlon XP 2600). Na figura 30 vemos como ficou a montagem. Por enquanto não ligamos os ventiladores do gabinete. Faremos as medidas de temperatura seu o uso dessa ventilação adicional. O único ventilador será o da fonte de alimentação.

hard-010

Figura 30

A montagem foi feita no gabinete mini-torre.

A tabela abaixo mostra os resultados das medidas de temperatura

Repouso Trabalho
Ambiente 25oC 25oC
Gabinete 37oC 41oC
Processador 50oC 62oC

O pequeno gabinete sofreu um pouco. Em repouso ficou 12oC mais quente que o ambiente, e depois de algum trabalho pesado, estabilizou em 16oC acima do ambiente. O processador em repouso ficou com temperatura de 50oC, ou seja, 13oC acima da temperatura interior, e após algum trabalho, chegou a 62oC, ou seja, 21oC acima da temperatura interna do gabinete, o que é um bom resultado. Mas imagine se o ambiente estivesse a 35oC, ao invés de 25oC…

Façamos novamente as medidas de temperatura, dessa vez ligando os ventiladores adicionais que instalamos no gabinete (2 traseiros de 4 cm e um dianteiro de 8 cm). Os resultados estão na tabela abaixo, comparados com os resultados do teste anterior.

 Mini torre sem ventiladores  Mini torre com 3 ventiladores
Repouso Trabalho
Ambiente 25oC 25oC
Gabinete 37oC 41oC
Processador 50oC 62oC
Repouso Trabalho
Ambiente 25oC 25oC
Gabinete 34oC 36oC
Processador 48oC 60oC

Com a instalação dos três ventiladores adaptados ao gabinete, a sua temperatura interna ficou de 3oC a 5oC menor, mas a temperatura do processador diminuiu apenas 2oC. Uma solução menos trabalhosa e mais eficiente para casos como esse é instalar uma fonte de alimentação com três ventiladores. Os resultados dos testes são resumidos na tabela abaixo:

Mini torre sem ventiladores Com fonte de 3 ventiladores
Repouso Trabalho
Ambiente 25oC 25oC
Gabinete 37oC 41oC
Processador 50oC 62oC
Repouso Trabalho
Ambiente 25oC 25oC
Gabinete 35oC 36oC
Processador 47oC 58oC

O uso da fonte de alimentação com 3 ventiladores resultou na redução de 2oC a 5oC na temperatura interna do gabinete e de 3oC a 4oC na temperatura do processador.

O melhor resultado para o gabinete mini-torre foi obtido com o uso dos ventiladores adicionais adaptados ao gabinete, em conjunto com a fonte de 3 ventiladores. Mostramos o resultado na tabela abaixo, em comparação com as temperaturas obtidas antes de adaptarmos esse gabinete.

Mini torre original sem ventiladores Com fonte de 3 ventiladores e ventiladores adaptados no gabinete
Repouso Trabalho
Ambiente 25oC 25oC
Gabinete 37oC 41oC
Processador 50oC 62oC
Repouso Trabalho
Ambiente 25oC 25oC
Gabinete 32oC 37oC
Processador 43oC 56oC

Outras soluções para o aquecimento em gabinetes mini-torre

Instale um cooler “PCI” – Para gabinetes antigos que não têm locais para instalação de ventiladores adicionais, uma boa redução do aquecimento pode ser obtida com a instalação de um “cooler PCI”. Normalmente são usados para captar o calor gerado pela placa de vídeo e expulsá-lo pela parte traseira do gabinete, mas também pode ser usado para puxar o ar quente do gabinete como um todo. São encontrados com facilidade no comércio brasileiro. Esse tipo de cooler é aparafusado na parte traseira do gabinete, como se fosse uma placa, porém obviamente não fica encaixado em slot algum, somente na fonte para alimentar seu ventilador.

hard-011

Figura 31

Exemplo de um “cooler PCI” – indicados para gabinetes que não têm lugar para instalação de ventiladores internos.

Use uma fonte com ventiladores adicionais – Quando o seu gabinete é muito compacto, está apresentando problemas de aquecimento e não tem lugar para instalação de ventiladores adicionais, existe a solução de trocar a fonte de alimentação por uma outra com ventilador interno adicional. Esse ventilador interno puxa o ar quente existente em torno do processador, resultando na diminuição da temperatura interna do gabinete, e do próprio processador.

hard-012

Figura 32

Fonte de alimentação com ventilador interno adicional – uma outra boa opção para gabinetes que não têm local para instalação de ventiladores internos.