2002-12) BIOS, CMOS Setup e baterias

Volta ao índice de Dúvidas

1) Problemas com BIOS
2) Upgrade de BIOS
3) Relógio do PC atrasa
4) PC lento e relógio atrasa
5) Incompatibilidades e upgrade de BIOS
6) Atualização de BIOS em placas PC Chips
 

1) Problemas com BIOS
Fui trocar a placa mãe d meu micro e aconteceu alguns problemas. Coloquei tudo certinho mas o Bios não reconhece o drive de CD. Então peguei a Bios da outra placa mãe e coloquei. Ela reconhece o drive de CD mas não reconhece o drive de disquete. Inicializa normal mas quando vai ler o disquete ele dá o seguinte erro: “Floppy disk(s) fail (C0)”. A placa mãe  é uma TRM 586 – PCI TRITON (dos computadores Blaster 166) e a q ta dando problema é uma Intel i430VX PCIset chipset. A que tá dando problema é esta ultima. Uma Bios mais antiga é que não quer reconhecer o drive de CD sua versão é “Award Modular Bios V4.51PG. Copyright (c) 1984-96, Award Software, Inc. Award plug na play bios extension V.1.0A”. A Bios da placa mais nova que é a da triton só difere dos seguintes dizeres:
“ATC-1020+ bios ver: 1.3 004”. Teria alguma solução para poder fazer com que o micro detecte o CD-rom e o drive de disquete? Seria necessário uma outra bios sem ser estas duas? Ou é alguma configuração na placa mãe que desconheço? Obrigado.

Resposta:
Não é correto trocar os BIOS de placas de CPU. Normalmente a troca não funciona. Placas diferentes podem possuir chipsets e chips Super I/O diferentes. No seu caso, o segundo BIOS não foi capaz de controlar corretamente o Super I/O da primeira placa, e por isso a interface de drives de disquetes não funcionou. A primeira coisa a fazer é colocar de volta o BIOS original da placa. Não se troca BIOS quando ocorrem problemas como o não reconhecimento de interfaces. O procedimento correto é fazer a atualização do BIOS, com uma versão mais recente obtida no site do fabricante da placa de CPU, e não usar o BIOS de outra placa. Cada placa de CPU possui seu próprio BIOS, e não é permitido fazer misturas. O fato do BIOS não reconhecer o drive de CD-ROM não é problema. A maioria dos BIOS desta época dá suporte apenas a discos rígidos, porém outros dispositivos IDE funcionam sob o controle do sistema operacional. Quando você executar um boot com um disquete de inicialização e suporte a CD-ROM, ou quando instalar o Windows, o drive de CD-ROM funcionará perfeitamente, mesmo que o BIOS não o reconheça. Para isso existem drivers.


BIOS de uma placa de CPU

Volta ao topo da página

2) Upgrade de BIOS
Tinha 2 PC ( um com proc INTEL 233 MMX, e outro AMD K6 de 300) que devido ao fato de ter HD de 6 GB resolvi trocar-los por outros de 20 GB. Os 2 PC tinham BIOS type American Megatrends ID 51-0506-001437-0101111-071595-M571, chipset SIS 5597 rev 2. Como o SETUP reconheceu os HD como 8 GB, procurei pela internet como poderia fazer para resolver o problema. Descobri que deveria fazer atualizacão de BIOS. Tentei faze-lo atraves de copia do arquivo de BIOS atual da PCCHIPS que é o fabricante do bios e atualizar, mas o programa de atualizacão destruiu o bios do meu computador ao invés de atualiza-lo. Procurei e comprei dois bios novo do mesmo modelo dos meus (M571) mas ao invés de resolver o problema queimou ao ligar o computador. Conclusão: tive que comprar 2 placas mãe nova para colocar nos meus computadores. Qual seria o procedimento adequado para resolver este tipo de problema?

Resposta:
O upgrade de BIOS é uma operação bastante crítica. Deve ser feita apenas em caso de extrema necessidade. Por exemplo, quando queremos instalar um novo disco rígido e o BIOS não reconhece sua capacidade total, como foi o seu caso. É preciso descobrir com absoluta certeza a marca e o modelo da placa de CPU, para que seja usado o arquivo de atualização correto. Se for usado um arquivo errado, a placa poderá ser inutilizada. É preciso levar em conta que se ocorrer um travamento ou mesmo se faltar energia elétrica durante a atualização, o BIOS também será corrompido e a placa de CPU ficará inutilizada. Quando um BIOS está corrompido, é preciso trocá-lo por outro idêntico. O problema é que nem sempre aqueles que vendem esses BIOS podem garantir com certeza absoluta de que se trata do BIOS correto. No seu caso, os BIOS queimaram.

Recomendo que as atualizações de BIOS sejam feitas apenas por quem tem experiência no assunto, ou seja, por técnicos. Usuários comuns podem atualizar o BIOS, mas em alguns raros casos, como o seu, problemas ocorrem. Para quem tem o problema da capacidade reduzida no HD (como no seu caso, que só reconheceu 8 GB) não quer correr o risco, existe uma solução: mantenha o BIOS antigo e instale o driver LBA (ex: Disk Manager), oferecido no site do fabricante do disco rígido.

Volta ao topo da página

3) Relógio do PC atrasa
Até algum tempo atrás, o relógio do meu PC funcionava perfeitamente, mesmo quando desligava-o da tomada, o que sempre faço ao desligá-lo, ele ainda ficava com a hora atual. Mas de uns cinco dias pra cá notei que o relógio fica atrasado ao ligar o PC novamente. Como posso sanar este pequeno problema? Obrigado.

Resposta:
Este é um problema bastante comum e de solução fácil, mas nunca é demais lembrar, já que sempre existem leitores com a mesma dúvida. Ocorre quando a bateria da placa de CPU está com pouca carga. A maioria das placas de CPU modernas utiliza uma bateria de lítio, em forma de moeda. A maioria dos fabricantes produz esta bateria com o código CR2032. Pode ser encontrada com facilidade nas lojas de hardware para PCs, ou mesmo em lojas de relógios. É preciso abrir o gabinete do computador para fazer a substituição. Se você não tem intimidade com tais operações, sugiro que peça ajuda a um colega mais experiente.

Volta ao topo da página

4) PC lento e relógio atrasa
Tenho um K6-2/500 mhz, 128 mb de ram e HD de 1 gb. Mesmo com essa quantidade de memória, o sistema continua lento. O relógio também está atrasando, mesmo depois que troquei a bateria e de acertá-lo periodicamente. Quando ligo o computador, o relógio aparece com dois minutos de atraso, mas depois de algum tempo funcionando chega a atrasar até 30 minutos. Também noto que, nesse momento, o ícone do mouse fica agarrando. Quando o computador é desligado e religado, o relógio inicia com dois minutos de atraso. Verifiquei o cooler e ele está funcionando. Também achei estranho, pois quando utilizei o utilitário SiSoftSandra o item da memória dava um resultado de 162% de carga alocada. Não entendi, mas me pareceu que estando acima de 100%, talvez, as memórias estivessem sobrecarregadas. O que está acontecendo?

Resposta:
Este tipo de problema é bastante raro. Normalmente um PC atrasa o relógio de um dia para outro, quando está desligado. A causa é a bateria da placa de CPU, que precisa ser trocada. No seu PC, a bateria está aparentemente boa, mas o tempo atrasa com o PC funcionando, período no qual o CMOS é alimentado pela fonte, e não pela bateria. Quando a tensão recebida pelo CMOS é baixa, o relógio pode funcionar mal, porém o PC como um todo deveria apresentar problemas com uma eventual tensão baixa, coisa que não está ocorrendo. Acho mais provável que algum programa em execução em segundo plano esteja alterando a base de tempo. Verifique se o problema ocorre no modo MS-DOS. Faça um boot no modo MS-DOS e use periodicamente o comando TIME para monitorar a hora. Se neste modo a hora ficar correta, significa que sua placa de CPU está boa e que algum programa no Windows está alterando a base de tempo do relógio. Você também pode entrar no Windows no modo de segurança para verificar como o relógio se comporta. Uma vez comprovando que algum programa está causando o problema, use Control-Alt-Del para monitorar as tarefas em execução. Programas suspeitos podem ser desativados através do programa MSCONFIG.

Quanto ao uso de 162% da memória, é alculado em função da memória total em uso e da memória disponível. Quando o valor é maior que 100%, é usada a memória virtual, o que causa lentidão devido aos acessos ao disco rígido. Com 128 MB isso não deveria ocorrer, a menos que você esteja usando muitos programas ao mesmo tempo. Identifique e desative programas que não estiver utilizando.

Volta ao topo da página

5) Incompatibilidades e upgrade de BIOS
Adquiri recentemente uma ASUS CUV4X-E offboard onde pretendo instalar um Pentium III FCPGA de 1 GHZ. Além do mais, instalarei uma Prolink Riva TNT2 com 32 mb, uma SoundBlaster Live MP3 +, 256mb de RAM PC133 com chips da NEC, entre outros periféricos. Minha preocupação é se neste cenário encontrarei incompatibilidades. No site da ASUS existe uma recomendação para se fazer o upgrade do Bios. Existe mesmo esta necessidade?

Resposta:
A chance de encontrar incompatibilidades é muito pequena, e menor ainda quando são escolhidas peças de boas marcas, como é o seu caso. Nos raros casos em que ocorrem incompatibilidades, soluções são implementadas através de drivers e atualizações de BIOS. Quando o fabricante de uma placa de CPU recomenda a atualização do BIOS, devemos fazê-la. Uma placa Asus A7V133, por exemplo, recém adquirida, apresentava problemas no boot, às vezes falhava. O fabricante recomendava a atualização do BIOS, o que foi feito e resolveu os problemas. Também devemos instalar os drivers do chipset, encontrados no CD-ROM que acompanha a placa de CPU. Melhor ainda é usar a versão mais recente, obtida pela Internet. Outro dia passei pelo problema de um ZIP Drive IDE que não gravava, somente lia, ao ser usado com esta mesma A7V133. O problema foi solucionado quando os drivers do chipset foram instalados.

Volta ao topo da página

6) Atualização de BIOS em placas PC Chips
Executei o teste de habilitação para o Windows XP e constatei que a Bios está ultrapassada. O PC é um Athlon 850 e 256 MB. Data da Bios: 07/15/95. É necessário uma Bios de jan/2001 para cá. A questão é como e a quem recorrer para realizar a troca. Placa Principal: M810LMR.  BIOS: Fabricante: American Megatrends. Data: 15/07/1995. No mais tudo em ordem.

Resposta:
A maioria dos drivers, manuais e BIOS para placas PC Chips podem ser encontrados em www.pcchips.com e www.ecs.com. A ECS e a PC Chips são empresas parceiras, fabricando placas semelhantes, mas com nomes diferentes. A diferença é que a ECS utiliza componentes de melhor qualidade e custam um pouco mais (segundo me foi informado por um representante da PC Chips/ECS na última Comdex). Isso equivale a dizer, e também foi confirmado por ele, que as placas PC Chips usam componentes de qualidade inferior, e por isso são mais baratas. No seu caso, o problema é a atualização do BIOS, e os sites que indiquei terão a solução do problema. A PC Chips não mantém drivers, manuais e BIOS para placas de CPU um pouco mais antigas. Nesse caso você deve procurar esses arquivos no site da Amptron (www.amptron.com), que é uma distribuidora das placas PC Chips.

Volta ao topo da página

       

Copyright (C) Laércio Vasconcelos Computação
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem o consentimento do autor. Apenas
usuários individuais estão autorizados a fazer download ou listar as páginas e figuras para
estudo e uso próprio e individual, sem fins comerciais.