Gravador de CD-R / CD-RW USB

Autor: Laércio Vasconcelos
Julho/2000
   

    Neste artigo vamos apresentar a instalação de um gravador de CDs externo que utiliza a interface USB. Apesar deste tipo de interface já estar no mercado há alguns anos, apenas a partir de 1999 começo a se tornar comum. 

Copyright (C)
Laércio Vasconcelos Computação

Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem o consentimento do autor. Apenas usuários individuais estão autorizados a fazer download ou listar as páginas e figuras para estudo e uso próprio e individual, sem fins comerciais.

OBSERVAÇÃO ATUALIZADA (2006):
Hoje é possível a qualquer usuário, montar um gravador externo USB. Basta comprar uma caixa externa USB para CD (custa entre 100 e 200 reais) e nela colocar uma unidade de CD ou DVD. A seguir instalamos os seus drivers e a partir de então usamos normalmente os programas que usam CD ou DVD. A unidade externa funcionará da mesma forma que uma unidade interna, e todos os programas funcionarão. 

   
Neste artigo vamos apresentar a instalação de um gravador de CDs externo que utiliza a interface USB. Apesar deste tipo de interface já estar no mercado há alguns anos, apenas a partir de 1999 começo a se tornar comum. Hoje encontramos muitos dispositivos que usam o barramento USB, como mouses, teclados, joysticks, scanners, câmeras digitais, gravadores de CDs, scanners, impressoras, discos removíveis e todo tipo de dispositivo que não precise ser extremamente veloz, como é o caso dos discos rígidos.

O gravador que usaremos como exemplo neste artigo é um modelo da QPS (Quality Performance Service), cedido pela Escori Informática (www.gravador.com.br), empresa situada em Belo Horizonte e que tem contribuído com o nosso site emprestando equipamentos para avaliação e elaboração de livros e artigos.

 
Figura 1 - Gravador de CD-R/CD-RW USB

A figura 1 mostra o gravador. Trata-se de um drive produzido pela Mitsumi, modelo 4802TE. A QPS adquire este drive da Mistumi e adiciona a interface USB e o gabinete, software, manuais e adaptador de alimentação (figura 2).

Figura 2 - Gravador e acessórios

Todos os PCs de classe Pentium e superiores possuem interfaces USB. Infelizmente muitos deles possuem esta interface mas não são fornecidos com os conectores que dão acesso a ela. Nesses casos a interface USB fica inacessível e inutilizada. Para casos como este, a Escori Informática oferece uma placa de expansão PCI, dotada de duas interfaces USB, permitindo assim a conexão deste gravador e outros dispositivos que usam o padrão USB.

A figura 3 mostra os conectores presentes no cabo USB que acompanha este drive. O conector da esquerda deve ser ligado ao drive, e o da direita, de aspecto mais "achatado", deve ser ligado na interface USB.

 
Figura 3 - Conectores USB

A figura 4 mostra os conectores existentes na parte traseira de uma placa de CPU padrão ATX. Este padrão é muito comum entre as placas que usam processadores Pentium II, Celeron e Pentium III. Na parte traseira do gabinete temos acesso aos conectores para teclado, mouse, conectores da COM1 e COM2, conector da porta paralela e dois conectores USB.

 
Figura 4 - Conectores na parte traseira de um PC padrão ATX.

Ligamos o cabo USB em uma das interfaces USB disponíveis no computador, como mostra a figura 5.

 
Figura 5 - Ligando o drive em umainterface USB do computador.

No drive devemos ligar o outro conector do cabo USB, e ainda o conector de alimentação, como vemos na figura 6.

 
Figura 6 - Conexões no drive.

Ao ligarmos o computador, o Windows detectará o gravador e passará à instalação dos seus drivers. Vemos na figura 7 que foi detectado o "Que! Drive USB". Clicamos em Avançar.

 
Figura 7 - O Windows detectou o gravador.

No quadro da figura 8, devemos marcar a opção "Especificar um local" e usar o botão Procurar para selecionar o drive e diretório onde os drivers estão localizados. No caso deste gravador, os drivers estão no diretório QUE!\WinDrivers. Clicamos agora em Avançar. Note que este gravador é capaz de ler CDs, mas não podemos usá-lo neste momento para fazer a instalação dos seus drivers, já que ainda não está operacional. O PC precisa portanto ter um outro drive de CD-ROM em funcionamento. Uma opção para PCs que não possuem drive de CD-ROM é copiar os drivers para um disquete, utilizando um outro computador que possua drive de CD-ROM.

 
Figura 8 - Indicando a localização dos drivers.

Na figura 9 vemos que os drivers foram encontrados e que o Windows está pronto para fazer a instalação.

 
Figura 9 - O Windows está prestes a instalar os drivers.

Terminada a instalação dos drivers, o Windows detecta mais um dispositivo, o USB Bridge Module, necessário ao funcionamento da interface USB. Este driver não estava instalado porque o PC não possuía até então, dispositivos USB. Os drivers para este dispositivos podem ser também encontrados no diretório QUE!\WinDrives do CD-ROM que acompanha o gravador.

 
Figura 10 - O Windows detectou o USB Bridge Module.

Terminada a instalação dos drivers, o drive USB passará a constar no Gerenciador de Dispositivos, na chave "Universal serial bis controller", como vemos na figura 11.

 
Figura 11 - O Drive USB no Gerenciador de Dispositivos.

O drive também aparecerá no Windows Explorer e na janela Meu Computador, como vemos na figura 12. No nosso exemplo, o drive de CD-ROM já existente no computador recebe a letra E, e o gravador USB recebe a letra F. Neste momento podemos usar o gravador para todas as operações normalmente realizadas por um drive de CD-ROM. Para fazer gravações de CD-R e CD-RW temos que instalar os utilitários apropriados para este fim.

 
Figura 12 - O gravador na janela Meu Computador.

O próximo passo é a instalação do software de gravação que acompanha o produto, o Adaptec Easy CD Creator. A partir daí, a utilização deste gravador é idêntica à de qualquer outro gravador. Veja nosso próximo artigo, onde mostramos como utilizar softwares de gravação de CDs.

Parecer sobre o gravador

Por incrível coincidência, possuo no meu laboratório um outro gravador Mitsumi 4802TE, modelo IDE, idêntico ao existente neste drive da QPS. Desta forma foi possível comparar o desempenho do mesmo drive, nas versões IDE e USB.

Este drive tem a especificação de velocidade 8x4x2, ou seja, faz leitura em 8x, gravação de CD-R em 4x e gravação de CD-RW em 2x. Tanto o modelo IDE como o USB foram capazes de realizar gravações em 4x feitas a partir de um disco rígido IDE simples (2.5 GB), sem apresentar erros de buffer underrun. As gravações foram feitas pelo método mais recomendável, que é formar no disco rígido a imagem de tudo o que será gravado no CD, para só então dar início à gravação. Também foram feitas muitas gravações on the fly (arquivos transferidos diretamente para o CD, sem a formação prévia do arquivo de imagem) sem apresentar problemas, apesar deste método de gravação não ser o mais recomendável.

Pelo fato deste gravador ser de fácil transporte e fácil instalação, pode ser usado para fazer backup em campo. Basta instalar no computador e fazer o backup. Os CDs gerados pelo backup podem ficar em poder do dono do computador, que poderá em caso de necessidade restaurar os dados a partir do seu drive de CD-ROM. A bolsa que acompanha este gravador facilita o transporte do próprio drive, cabos e demais acessórios. Este equipamento é portanto adequado para quem deseja fazer gravações a partir de um PC fixo ou a partir de vários outros PCs, graças à sua transportabilidade.

Note que este é apenas um exemplo de gravador que usa o padrão USB. Existem ainda gravadores que usam interfaces IDE, SCSI e paralela, além de modelos com velocidades de leitura e gravação mais elevadas.