Home » Artigos arquivados » 2005 – Voz sobre IP

2005 – Voz sobre IP

Autor: Marcelo Vasconcelos
Jan/2005

Marcelo Vasconcelos é engenheiro de telecomunicações formado pelo IME (Instituto Militar de Engenharia)

Hoje em dia, o que mais ouvimos falar na imprensa especializada é a tal da convergência, que nada mais é do que utilizar o mesmo meio para transmissão de mais de um tipo de fluxo de informação, desta maneira, a voz sobre IP ou simplesmente VoIP (Voice over IP) é o exemplo mais próximo dessa convergência.

VoIP

Hoje em dia, o que mais ouvimos falar na imprensa especializada é a tal da convergência, que nada mais é do que utilizar o mesmo meio para transmissão de mais de um tipo de fluxo de informação, desta maneira, a voz sobre IP ou simplesmente VoIP (Voice over IP) é o exemplo mais próximo dessa convergência.

A VoIP foi desenvolvida ao longo da década de 90. Hoje, devido aos acessos de banda larga domésticos não só no Brasil mas também em outros países do mundo, esse novo meio de comunicação tem se expandido entre os usuários domésticos porém, o grande forte dessa tecnologia é a redução de custos que pode ser atingida por uma empresa de telecomunicações ou até mesmo empresas que não são desse ramo mas que precisam interligar seus escritórios espalhados geograficamente.

Antes do surgimento da VoIP, a telefonia era toda comutada por circuitos, ou seja, para cada conversação era necessário um meio dedicado e também, utilizava um padrão de voz (codec) que utiliza uma grande largura de banda. Vamos agora exemplificar isso.

Imaginemos uma empresa que deseja interligar sua matriz a uma de suas filiais e que para isso seja necessário trinta canais de conversação disponíveis. Assim, cada canal de conversação utilizaria o codec g.711A, que é o padrão no Brasil, requisitando uma banda de 64Kbps por canal. Dessa forma, utilizando ou não as trinta linhas, seria necessário manter 2Mbps (esse é o padrão E1 da telefonia convencional para trinta canais) disponíveis para tal serviço. Agora, se utilizarmos a tecnologia VoIP, pode ser empregado outro codec, o G.729, por exemplo, que necessita de no máximo 32kbps para transmitir o fluxo de voz e o cabeçalho IP em cada pacote disponibilizando o dobro de canais de conversação e utilizando a mesma banda disponível de 2Mbps. Outra vantagem é que a rede IP não é uma rede comutada por circuitos e sim, por pacotes, descartando a necessidade de manter o meio dedicado para a conversação permitindo que o tráfego IP possa trafegar simultaneamente, como acontece na Internet.

Como tudo que trafega hoje em dia na Internet, a tecnologia VoIP também possui padrões bem definidos determinados pelos órgãos competentes. Os padrões mais comuns são:

Recomendação H.323 da International Telecommunications Union (ITU-T) é o padrão mais próximo da telefonia convencional tendo surgido do encapsulamento das mensagens de sinalização da rede ISDN (Rede Digital de Serviços Integrados) para conferências multimídia em uma rede local (LAN). Posteriormente foi estendida para a Internet.
O protocolo SIP, padronizado pela Internet Engineering Task Force (IETF), tem uma excelente integração com o ambiente Internet e atualmente, é o principal padrão utilizado.
O MGCP é um padrão feito em parceria pela ITU-T e IETF, tratando-se de um protocolo de controle, que permite a um coordenador central monitorar eventos em troncos de telefonia e instruir estes a enviar mídia para endereços específicos. A demanda do MGCP é prover serviços de telefonia IP principalmente para as operadoras telefônicas.

O funcionamento desses três padrões é basicamente o mesmo no qual existe um usuário que se comunica com um servidor onde vários outros usuários estão disponíveis e através de requisições de um determinado usuário, pode ser realizada uma chamada com outro usuário.

Como a Internet é uma rede sem gerência, ou seja, ela se propõe sempre a fazer o melhor possível para cada pacote (best effort), os usuários da telefonia IP via Internet podem ficar sujeitos a algumas eventualidades que podem até mesmo comprometer toda a conversação. Todavia, se a telefonia IP é usada em uma rede privada dedicada, a qualidade final da voz, garantindo qualidade a este serviço, é a mesma da telefonia convencional.

Nesse ponto, é preciso conhecer um pouco mais as características do tráfego de voz para entender os problemas que podem surgir na utilização da VoIP. Tais como:

Atraso ou Delay: Este problema ocorre devido ao tempo despendido para a chegada de um pacote que pode gerar eco quando o tempo de ida e volta do pacote for maior que 50ms, este problema pode ser corrigido utilizando-se mecanismos de cancelamento de eco. Outro problema é a sobreposição de sinal, uma espécie de linha cruzada que ocorre quando a demora for de mais de 250ms. Além dos problemas da rede, existem outras fontes de atraso, como a digitalização e codificação da voz.
Variação do atraso ou jitter: A variação do atraso ocorre devido às próprias características da rede IP que pode entregar uma seqüência de pacotes com diferentes atrasos. A remoção desse efeito requer que os pacotes sejam armazenados por tempo suficiente em buffers porém, isso gera atraso na transmissão que também acarreta problemas de qualidade de voz.
Perda de pacotes: As redes IP não podem assegurar que todos os pacotes serão entregues, muito menos na ordem correta de envio. Alguns pacotes podem ser perdidos durantes as transmissões quando a rede estiver congestionada. A tecnologia VoIP possui maneiras de minimizar este problema porém, perdas de pacote maiores que 10% geralmente não são toleradas.

Para os usuários domésticos existem várias opções: algumas pagas e outras gratuitas como o Skype (www.skype.com) e o Free World DialUP (www.freeworlddialup.com) , sendo que neste último existe a opção de se utilizar softwares e também telefones IP que são aparentemente telefones comuns mas que se conectam diretamente na rede IP.

Definitivamente a tecnologia VoIP será uma revolução nas telecomunicações obrigando as operadoras locais e de longa distância a se adaptarem a essa nova realidade pois o custo para os consumidores é bem mais baixo utilizando VoIP em empresas pagas até mesmo porque, a maioria das empresas que oferecem VoIP não fica no Brasil e por isso, não estão sujeitas as normas dos órgãos reguladores como a ANATEL.

Passo a Passo para instalação do Skype

1. Acesse o site www.skype.com e escolha a opção “Download Now”, conforme a Figura 1.1.

col_011

Figura 1.1 – www.skype.com

Escolha a opção “Save it to Disk” conforma a Figura 1.2. Observe que as telas apresentadas são referentes ao browser Mozilla, caso você esteja utilizando o Internet Explorer, o procedimento será o mesmo porém as telas serão diferentes. O arquivo executável do Skype tem aproximadamente 10MB.

col_012

Figura 1.2 – Salvar o Skype no Disco

2. Executando o arquivo SkypeSetup.exe serão exibidas as telas de instalação conforma as Figuras 2.1 até 2.7. Todas as opções padrão são satisfatórias.

col_013

Figura 2.1 – Escolha do Idioma

col_014

Figura 2.2 – Mensagem de Bem-Vindo

col_015

Figura 2.3 – Contrato de Licença de Uso

col_016

Figura 2.4 – Escolha o local de destino

col_017

Figura 2.5 – Tarefas Adicionais

col_018

Figura 2.6 – Instalando

col_019

Figura 2.7 – Instalação Terminada

 

3. Para criar uma conta no Skype basta preencher o formulário da Figura 3.1. O campo nome de usuário deve ter de 6 a 32 caracteres, pode conter números, mas não pode conter espaços. Caso você já possua uma conta no Skype selecione a opção “Eu já tenho uma conta no Skype”.

col_0110

Figura 3.1 – Criando uma conta no Skype

 

Agora Basta preencher o seu perfil no Skype, é a partir deste perfil que outros usuários encontrarão você, é recomendado que se evite preencher os campos muito pessoais como telefones.

col_0111

Figura 3.2 – Perfil de Usuário

Uma opção interessante é o ícone “Figura” você pode adicionar uma imagem existente no próprio Skype ou uma figura que você tenha no seu computador selecionando a opção “Procurar…”, foi inserida a figura 70.jpg, para inserir basta clicar em “Add”, conforme a Figura 3.3.

col_0112

Figura 3.3 – Inserindo uma imagem

No final selecione “Atualizar”

col_0113

Figura 3.4 – Tela Inicial do Skype

4. O funcionamento do programa é bem semelhante ao de programas de mensagem instantânea com o Messenger e o ICQ.