Home » Artigos arquivados » 2003 – Scanners, câmeras digitais, digitalização (Perguntas e Respostas)

2003 – Scanners, câmeras digitais, digitalização (Perguntas e Respostas)

1) Edição de vídeo
Gostaria de saber onde conseguir um programa semelhante ao Windows Movie Maker a fim de comprimir Clips. Tenho um Pentium III , 450, 20 GB, 128 Mb, 98 SE, com partição (C= 5004 GB e D= 13.7 GB). Já tentei um ou dois conseguidos na Internet, mas, as taxas de conversão são muito baixas. Há como adaptar o Windows Movie Maker para o 98 SE?
Resposta:
O Windows Movie Maker foi introduzido no Windows ME, e não me consta que possa ser instalado sob o Windows 98. Os vídeos gerados só podem ser visualizados com o próprio Windows Movie Maker. Existem entretanto programas que podem ser usados na edição e compressão. Alguns são muito caros, como o Adobe Premiere, outros são mais baratos e fáceis de encontrar. O Ulead Video Studio, por exemplo (www.ulead.com) tem preço menor e pode ser encontrado juntamente com vários produtos de áudio e vídeo. Por exemplo, a placa Sound Blaster Audigy 2, da Creative Labs, é acompanhada deste programa. Normalmente programas para edição e compressão acompanham as placas digitalizadoras de vídeo. Além de ter o programa para edição, é importante que você instale também o DIVX, que é um CODEC de alta compressão, operando no formato MPEG-4. Pode ser obtido em www.divx.com e www.divxmovies.com.

2) Resolução da câmera digital
Eu possuo uma camera digital de 4.1megapixel e tenho a opção de escolher entre 4 tamanhos de foto (640×480, 1024×768, 1600×1200 e 2272×1704) e a taxa de compressão(normal, fine e superfine). Quanto menor a taxa de compressão, melhor a qualidade da imagem. Portanto a superfine tem uma qualidade melhor que a fine, que por sua vez possui uma qualidade melhor que a normal. A minha dúvida é a seguinte. O tamanho da foto altera a qualidade da imagem, quando esta é vista na máquina digital ou mesmo no computador? Pelo que eu entendo, o número de pixels aumenta conforme eu aumento o tamanho da foto, então a relação pixels/mm² fica constante. Portanto a qualidade da foto não varia com o aumento do tamanho da foto. A grande vantagem de se fazer uma foto de 2272×1704, ou seja, utilizando todos os 4.1megapixels é para revelar a foto, quando a quantidede de megapixels é o que importa. Gostaria de saber se é isso mesmo que eu estou escrevendo ou se eu estou errado em algum ponto, que vcs me corrigissem e me explicassem melhor.
Resposta:
O número de pixels de uma foto tem influência direta na sua qualidade. Por exemplo, uma imagem com 1600×1200 tem qualidade melhor que uma com 160×120. Ocorre que para visualização na tela, não notamos muita diferença nas imagens acima de 1024×768. Realmente para impressão em alta resolução e para revelação em papel fotográfico, o número maior de pixels influencia nos resultados. Outra questão é a compressão de imagem. Uma foto de 4 Mpixels sem compressão de dados resultaria em um arquivo de 12 MB. Por isso é usada a compressão JPEG. O grau de compressão pode ser maior ou menor, daí vem as opções normal, fine e ultrafine (compressão alta, média e baixa) da sua câmera. Tanto o tamanho da foto quanto a taxa de compressão influenciam na qualidade da imagem – no caso da impressão. Resoluções mais baixas resultam em embaçamento das imagens ao serem impressas ou reveladas. Para simplesmente exibir as imagens na tela, os melhores resultados são obtidos quando usamos resoluções próximas às da tela (1024×768, por exemplo) e baixa compressão (fine ou ultrafine). Seja como for você deve experimentar para decidir qual opção usará.

3) Problemas com WebCam
Comprei a web camera da Leadership porem não consigo instalar de jeito nenhun. meu windows é 98. Apos ler a reportagem, vi que é necessario o windows media player (porem não achei esse programa nos programas adicionados. Minha irmã tem o eyeball.com, eu a vejo mais não consigo vela bem muito menos ouvi-la direito. atenciosamente espero uma resposta a minha duvida.
Resposta:
O Windows Media Player não faz parte do Windows 98, foi introduzido com o Windows ME, mas você pode adicioná-lo a partir do site da Microsoft (www.microsoft.com) ou a partir do comando Windows Update. Já fiz esta instalação e o programa funciona bem no Windows 98. Verifique se a câmera é acompanhada de algum programa de teste. Teste a câmera isoladamente no seu computador. Se funcionar bem, poderá funcionar a partir de outros programas que oferecem comunicação de imagem via Internet.

4) Indicação de câmera digital
Se for possível, gostaria que vocês me indicassem qual tipo de maquina devo comprar. Estou querendo comprar uma maquina fotografica digital. Como não entendo nada do assunto estou perdidão. Até que distância consigo tirar foto, qual a capacidade, etc etc. Caso tenha alguma reportagem na revista poderia me indicar pelo meu e-mail.
Resposta:
As câmeras digitais estão sempre melhorando, novos modelos são lançados e descontinuados ao longo dos meses. Câmeras melhores, mais sofisticadas, com maior resolução e mais memória são mais caras. Os modelos com preços mais acessíveis muitas vezes são bem inferiores. Por exemplo, muitos usuários podem ser levados a pensar que o zoom digital é melhor que o zoom ótico. Está errado. No zoom ótico, a imagem é aproximada através de um sistema de lentes, sendo integralmente projetada no sensor de imagem e obtendo o maior número possível de pixels. No zoom digital, a imagem é captada sem zoom, depois um pequeno trecho central tem seus pixels “esticados” para dar idéia de proximidade. A imagem é ampliada, mas perde qualidade. Mas se você não pretende fazer fotografias com zoom, isto não é problema, e você poderá comprar uma câmera mais barata. É preciso que a sua câmera tenha interface USB, visor LCD, cartão CompactFlash e que opere preferencialmente com pilhas alcalinas comuns ou baterias comuns de Ni-Cd. Certas câmeras possuem baterias proprietárias e você não conseguirá mais comprá-las dentro de 2 ou 3 anos.

5) Digitalização de vídeo
Por gentileza, poderiam informar o que é necessario para capturar imagens de uma camera analogica e de um videocassete para o computador? Meu equipamento é: celeron 566, memoria 128, hd 10 gb.
Resposta:
Existem inúmeros dispositivos de hardware que fazem isso, como placas digitalizadoras (Ex: Pinnacle Studio DC10) e digitalizadores externos (Ex: Instant DVD, Pinnacle PC USB). O problema é que o Celeron-566 poderá ter dificuldades para receber o fluxo de dados em alta velocidade fornecido por esses dispositivos. A digitalização funcionará, mas você poderá precisar reduzir a resolução e a taxa de quadros (frame rate). De um modo geral, a digitalização de vídeo é uma das aplicações que requer PCs mais avançados. Há 5 anos atrás, os PCs eram extremamente limitados para fazer digitalização de vídeo. Este tipo de aplicação era realizado com computadores mais avançados e caros. Aos poucos surgiram placas digitalizadoras, ainda caríssimas, capazes de fazer este trabalho, mesmo nos PCs modestos. As placas digitalizadoras atuais dependem ainda da velocidade do processador da placa mãe para realizar seu trabalho, apesar de serem mais baratas. Creio que o Celeron-566 tem um desempenho não muito baixo, mas também não muito alto para este tipo de aplicação. Outro problema é o seu disco rígido, muito limitado. Os arquivos de vídeo chegam facilmente ao tamanho de vários GB, o seu HD poderá ficar logo cheio.

6) Problema com cartão CompactFlash
Sou fotógrafo e hoje uso, quase na totalidade, câmeras digitais. Ao fazer fotos aéreas usei um cartão de 256 MB, da Sandisk, que agora não mostra as imagens, apenas sinais incompreensíveis, sem imagem alguma. Será que existe algum software que recupere os dados? É importante salientar que o cartão foi formatado na câmera antes de iniciar o trabalho e que cheguei a ver as fotos no LCD da máquina. São cerca de 200 imagens perdidas, por isso peço a ajuda de vocês.
Resposta:
Nunca formate um cartão CompactFlash. É recomendação do fabricante. Tente ler agora as suas fotos em um computador com o Windows ME. O Windows XP tem um bug não resolvido que impede o reconhecimento de cartões CompactFlash com mais de 32 MB. Tenho um cartão da Sandisk com 64 MB que tem o mesmo problema. Ao colocar o cartão pela primeira vez na câmera e ligado ao PC com Windows XP, é pedida a formatação do cartão. Não deixei ser feita a formatação, pois no antigo cartão de 8 MB isso não foi necessário. Além disso no site do fabricante não havia referência alguma a esta formatação. Meses depois o fabricante da minha câmera (HP) explicou que era um problema do Windows XP, sem solução. Quando vou transferir as fotos, uso um computador com o Windows ME, depois transfiro os dados pela rede.

7) Captura de vídeo
Sou designer gráfico há 8 anos e agora estou migrando para a edição de vídeo, gostaria de uma dica para placa de captura de vídeo que tenha uma boa relação custo-benefício. A Pinnacle Studio AV v.7, é uma boa saída? E quais são as melhores placas do mercado e onde posso encontrá-las? Uso um Athlon XP 1800+ com 512mb de SDRAM. Serei avisado de quando a resposta for está disponível no site ou não? Desde já agradeço!
Resposta:
Esta placa não é indicada para uso profissional. É destinada ao mercado doméstico e semi-profissional. Você poderá criar clipes de baixa resolução, a qualidade não é excepcional. Esses clipes poderão ser embutidos em páginas da Internet ou em trabalhos mais simples. Para trabalhos profissionais, com alta qualidade e resolução similar à de fitas VCR, é preciso usar placas melhores. Consulte os produtos da linha profissional da Pinnacle. O seu computador tem um processador veloz e boa quantidade de memória para processamento de vídeo. O ideal é entretanto usar um disco rígido SCSI-AV, indicado para captura de vídeo. Se for usado um disco IDE comum, ocorrerão dropped frames (quadros perdidos) durante a captura de vídeo, o que acaba com a qualidade profissional.

8) Resolução do scanner e do monitor
Tenho a informação de que os monitores mostram imagens de no máximo 72dpi ok, tenho um scanner de 300dpi e outro de 1200dpi, então por que a imagem scanneada no de 1200dpi é mais nítida do que o de 300dpi, se os monitores só mostram 72dpi as duas não deveriam ser iguais? Sei que minha pergunta é bem primária, mas agradeceria muito se vocês pudessem me responder.
Resposta:
O resultado dependerá do tamanho da imagem original. Vamos supor inicialmente que foi usada uma imagem de 10cm x 7,5 cm, que escaneada em 300 DPI resulta em um arquivo com aproximadamente 1200×900, e que o monitor use a resolução de 1024×768. Se você escanear uma imagem em 300 DPI, depois novamente em 1200 DPI, e exibir cada uma delas ocupando a tela do monitor, ambas terão a mesma qualidade. A diferença aparecerá quando ampliarmos a imagem. Aquela que foi escaneada com 1200 DPI apresentará detalhes que não serão vistos a 300 DPI. Se por outro lado for escaneada uma foto com 4×3 cm, os arquivos resultantes terão respectivamente 472×354 pixels e 1889×1417 pixels, usando 300 DPI e 1200 DPI, respectivamente. A primeira imagem precisará ser “esticada” para ocupar toda a tela, o que resultará em perda de qualidade. A segunda imagem tem mais pixels que a tela, e precisará ser encolhida. O esticamento produz queda de qualidade mais perceptível, pois parte de um número de bits menor, ou seja, tem menos informação visual. Provavelmente daí vem a diferença que você está notando.

9) Scanner não funciona no Windows XP
Tenho um scanner AOC F610 que coloquei de lado pois comprei uma máquina nova que veio com o windows XP. Já entrei no site da AOC, mas eles não tem drive para meu scanner. Onde poderia achar um drive para não ter que desfazer do meu scanner.
Resposta:
Este problema é comum, e é bom que seja conhecido pelos usuários que pretendem migrar para o Windows XP. A solução é usar o dual boot, deixando instalada a versão antiga do Windows só para usar programas e dispositivos que não têm suporte no XP. Durante os últimos anos, existiam dois tipos de drivers: para Windowx 9x e para Windows NT. A Microsoft adotou a partir do Windows 98, os drivers padrão WDM, que funcionam no Windows 98 e no Windows NT. Fabricantes de hardware que adotaram este padrão podiam ter seus produtos funcionando em ambos os sistemas. Hoje o Windows XP requer drivers WDM, e não aceita os antigos drivers para Windows 95, 98 e ME. Os fabricantes que não adotaram o padrão WDM condenaram seus produtos a não funcionarem no Windows XP. É o caso do seu scanner, assim como do meu scanner Plustek Optik Pro e da minha câmera digital Canon PowerShot 600. Quando um fabricante não produziu drivers para Windows XP, a solução é usar o produto no Windows 98 ou ME. Recomendo que seja feito o seguinte: Divida o disco rígido em duas unidades (C e D) e instale o Windows 98SE ou o Windows ME na unidade D. Instale a seguir o Windows XP na unidade C. Será apresentado um menu no início do boot, para a escolha do sistema desejado. Ao escolher o Windows 98SE ou Windows ME, você poderá instalar seu scanner e outros dispositivos de hardware cujos fabricantes não fizeram drivers para o Windows XP.

10) Fotos de DVDs
Tenho um Athlon 1.8 256MB DDR e drive de DVD 16X (LG). Tenho um programa de DVD – que considero muito bom – da própria fabricante da placa de vídeo, uma GF4 MX420 AGP 4X. Sempre gostei de imagens de filmes como papel de parede e gostaria de saber por quê nenhum player de DVD consegue capturar imagens. Vocês poderiam resolver isso, por favor? (Será que existe algum que o faça??)
Resposta:
Um programa que faz o que você quer é o Cyberlink PowerDVD, fornecido com os drives de DVD da LG. Tem um comando cujo ícone é uma câmera fotográfica. Clicando este ícone com o botão direito do mouse podemos escolher entre capturar para o clipboard (use editar/colar em qualquer editor gráfico para obter a imagem), capturar para um arquivo (os arquivos capturados ficam em C:\Arquivos de programas\Cyberlink\PowerDVD\Images) ou diretamente como um papel de parede. Normalmente o programa PowerDVD que acompanha os drives de CD-ROM da LG funcionam com qualquer drive de DVD, desde que seja fornecido o número de série, mas se você quiser comprar o programa, pode ir a www.cyberlink.com.tw. Ao entrar no site, não esqueça de clicar em Language/English.

11) Processamento de imagens
Gostaria de algumas dicas sobre um computador ideal especificamente para processamento de imagens de satélite, com preço bom, acessível.
Resposta:
Computadores simples poderão executar esta tarefa com facilidade. Não é necessário processamento 3D, mas é preciso ter uma boa resolução gráfica. Recomendo que seja usado um monitor de 17”, permitindo resoluções altas, como 1280×960. Os micros mais modestos oferecidos atualmente têm processadores com clocks acima de 1 GHz, portanto você não vai ter problemas. Você provavelmente não vai querer correr o risco de perder as imagens armazenadas se o seu computador for atacado por um vírus ou se ocorrer uma pene no disco rígido (pouco provável, mas catastrófica). Recomendo então que seja usado no seu PC, um gravador de CDs.

12) Gravando arquivos de vídeo em fita de VCR
Tenho muitos clips musicais de vários artistas que baixei da internet arquivado em meu PC. Eu gostaria de poder passá-los (gravá-los) em fitas VHS para curti-los e arquivá-los melhor. O problema é que não sei muito bem como iniciar esse processo, ou seja, não sei com exatidão quais ferramentas eu poderia estar utilizando para viabilizar a transmissão e gravação das imagens para fitas em VHS com qualidade e perfeição. Sei que isso é possível, o que me falta apenas são informações para executar tal tarefa. Fiquei agradecido se a PCword puder oferecer-me auxilio necessário para que eu possa realizar a gravação dos clips.
Resposta:
Como você já possui os clipes digitalizados, não precisa de uma placa digitalizadora. Basta uma placa de vídeo com saída para TV. Existem muitos modelos no mercado. Eu mesmo comprei há alguns meses um modelo da Jaton, com o chip Geforce2 MX200, com saída para TV. A maioria das placas possuem saída em S-VHS, mas são acompanhadas de um cabo que faz a conversão para vídeo composto (RCA). Use um programa como o Windows Media Player e inicie a reprodução em tela cheia. Ao mesmo tempo, aperte o REC do VCR. O conteúdo da tela do computado será então gravado em fita.

13) Vídeo digital
Tenho um PIII e gostaria de editar as imagens gravadas numa filmadora Sony no HD, só que ela não é digital, existe alguma placa que supre esta minha necessidade? e qual o software mais recomendado para iniciantes preferencialmente em portugues?
Resposta:
Em um futuro próximo, todos os dispositivos de áudio e vídeo serão digitais, e será possível com grande facilidade e sem o uso de placas adicionais, transportar som e vídeo entre o computador e esses dispositivos. Por enquanto não é o que ocorre. Os dispositivos de áudio e vídeo em sua maioria ainda são analógicos. Para transferir seus dados para o computador, que opera de forma digital, é preciso usar dispositivos digitalizadores. O mais comum é a placa digitalizadora de vídeo. Uma placa Pinnacle DC10, encontrada com relativa facilidade no mercado nacional, provavelmente atenderá suas necessidades. É preciso entretanto que a filmadora gere imagens no sistema NTSC, o que provavelmente é o seu caso, mas mesmo assim confira. A Pinnacle DC10 também opera com NTSC. Muitos aparelhos nacionais, como TVs e VCRs operam no sistema PAL-M, usando apenas no Brasil. É preciso que filmadoras e VCRs operem em NTSC para poder usar os digitalizadores disponíveis. Outras duas soluções é utilizar transcodificadores externos, ou então optar por alguns dos raros digitalizadores que aceitam o sistema PAL-M. Os softwares que acompanham as placas digitalizadoras para uso doméstico são de fácil utilização, entretanto são na maioria das vezes em inglês.

14) Edição profissional de vídeo digital
Faço filmagens de eventos como casamentos, aniversários, batizados, etc. Utilizo uma câmera M 3.500 Panasonic analógica. Gostaria de utilizar o computador para editar minhas filmagens, colocando efeitos, sons de fundo, caracteres, etc. Como o preço de uma estação não linear é muito alto, gostaria de saber qual máquina e com que capacidade de armazenamento de dados, velocidade, placa de áudio, placa analógica de captura com entrada e saída de vídeo seria mais recomendável para o meu caso. Se eu adquirir uma câmera digital é possível ter placas de captura analógica e digital funcionando na mesma máquina?
Resposta:
Realmente a edição de vídeo digital requer equipamentos muito caros. Para fazê-la no computador, com qualidade compatível com a de fitas de vídeo, também será preciso equipamentos caros. Os arquivos de vídeo digitais são muito grandes, por isso será preciso um disco rígido com elevada capacidade. Os processamentos são mais rápidos quando feitos na memória, portanto será preciso ter muita memória RAM. Além disso as conversões de formato, operações de corte e colagem, adicionamento de trilha sonora e legendas requerem muito processamento, portanto será preciso um processador bem veloz. O mais caro de tudo é um dispositivo de digitalização que consiga capturar as imagens com qualidade compatível com a de fitas VHS, ou melhor ainda, com qualidade de DVD. Um dispositivo que pode antender bem é o USB Instant DVD, comercializado pela Superkit (www.superkit.com.br), e fabricado pela ADS (www.adstech.com). Tem qualidade suficiente para gerar filmes em DVD a partir de fitas gravadas em Super VHS. Quanto ao uso de duas placas de captura, uma analógica e uma digital, teoricamente é possível, mas incompatibilidades podem surgir, dependendo das placas que forem utilizadas. Computadores usados para digitalização e edição de vídeo são um pouco “customizados”, configurados pelo próprio usuário. Recomendo que o computador seja um Pentium 4/2 GHz ou Athlon XP 2000+ (ou superior), com 512 MB de RAM e disco rígido de no mínimo 80 GB. Também é altamente recomendável ter um dispositivo de backup de alta capacidade, como um gravador de DVDs. Sugiro que você consulte www.gravador.com.br, onde existem vários gravadores de DVDs disponíveis.

15) Scanner para português
Tenho um scanner Opticpro-4830P que não dá opção de usar o português entre os idiomas indicados. Isto resulta em cópias com a grafia espanhola ou de outro idioma. Haveria uma maneira de incluir um drive para o português neste scanner? Minhas pesquisas pela internet não me deram uma solução.
Resposta:
O único programa relacionado ao scanner que é dependente da linguagem é o OCR (reconhecimento óptico de caracteres). Esses programas são capazes de, com a ajuda do scanner, captar um texto impresso e reconhecer seus caracteres, gerando um texto editável. Normalmente esses programas são para uso internacional, e possuem um comando Language, permitindo escolher o idioma apropriado. Quando esta escolha não é feita corretamente, os caracteres acentuados podem ser perdidos, aparecendo como inválidos no texto final. Use portanto o comando Language/Portuguese. Se o seu programa de OCR não permite este ajuste, acesse o site do fabricante (no caso, www.plustek.com) e faça o download de um programa mais novo. Você também pode usar o programa que acompanha o scanner de um colega, já que tais softwares são independentes do modelo de scanner, a menos que tenham alguma proteção. Existem programas de OCR que podem ser comprados pela Internet, e normalmente disponíveis para download em versão demo. Procure em www.download.com e www.shareware.com pela palavra OCR e você encontrará vários programas deste tipo.

16) Pouca memória para o scanner
Tenho um computador Compaq Presario 4410 LB,processador Intel “Celeron”1,4 GHz,memoria Ram 128 MB, HD 20 GB,fax modem 56K com Sistema Operacional Micorsoft Windows XP Home Edition. O mesmo estava funcionando normalmente, desde que o adquiri há mais ou menos 6 meses até que, depois que instalei no mesmo um Scanner Canon Scan D 646U de fabricação Elgin e comecei a escanear algumas imagens, comecei a ter sérios problemas. Primeiro recebi mensagens de que meu sistema estava com pouca memória virtual e/ou memória virtual mínima muito baixa. Os problemas foram se agravando, desde a lentidão no processameneto até ao travamento total da máquina.Como o equipamento estrá ainda em garantia,em contato com a Compaq fui orientado a fazer Restore Solution utilizando os CDS que recebi jundo para esta finalidade.O fiz e o tudo voltou a fiuncionar normalmente com o incoveniente de que a restauração me fêz perder todos os sofwares gravados depois que a máquina saiu da fábrica. Como tudo começou depois que instalei o Scanner,entrei em contato com a Elgin mas me informaram que não foi provovado pela instalação do mesmo. Como uso o Windows XP, estou acreditando ter havido incompatibilidade.Pelo que estou solicitando sua orientação pois tenho receio que os problemas voltem a ocorrer caso eu volte a utilizar o Scanner.Antecipo meus agradecimentos pela ajuda que puder me oferecer.
Resposta:
O Windows XP terá sérios problemas ao ser usado em um PC com apenas 128 MB. PCs com o Windows XP deveriam ser vendidos somente com 256 MB ou mais. Se o PC tiver apenas 128 MB, sobrará pouca memória para a execução de aplicativos. Dá para usar o Office, por exemplo, com alguma lentidão. Ao usar o scanner, é preciso ter memória física livre para receber a imagem, que vem sempre no formato não comprimido. É fácil gastar várias dezenas de MB com imagens escaneadas em média resolução. O problema não é culpa do scanner, nem do seu driver, nem mesmo do Windows XP. Aumente a memória do seu PC para 256 MB, ele ficará bem mais rápido e muito provavelmente estará resolvido o problema com o scanner.

17) Captura de vídeo com dropped frames
Tenho um Pentium 133 mhz, com 64 mb de Ram, 2 gb livre no HD 1 e 500 mb no 2, placa de vídeo Trident de 2 mb, placa de captura e sintonia de TV/FM PixelView Protv. Fiz uma captura de um clipe com quatro minutos, áudio estéreo na resolução de 1/4 de 640×480. Depois, passei para um vídeo CD que ficou com qualidade razoável se comparados com outros VCDs que tinha, pois perdi uns 16 frames do filme, o que é quase imperceptível. Se eu trocar o meu processador por um de 200 mhz ou superior, conseguirei sanar a perda desses frames? O que é vídeo overlay? Se ele foi ativado melhora a qualidade de captura?
Resposta:
O desempenho do processador, a quantidade de memória e o desempenho do disco rígido definem a capacidade que um computador terá de capturar vídeo com melhor qualidade, sem perder quadros. Os quadros perdidos são chamados dropped frames. Quando um processador não é suficientemente veloz, o número de dropped frames é muito elevado. No seu caso, foram perdidos apenas 16, de um total de 7200 (240 segundos, a 30 frames por segundo). Este pequeno número de dropped frames normalmente ocorre por pequenas pausas realizadas pelo disco rígido durante o seu trabalho. É muito difícil evitar isso. Em digitalização de vídeo profissional, são usados discos SCSI tipo AV, que não realizam as pausas durante a recalibração térmica, principais responsáveis pelos dropped frames. Acho pouco provável que o aumento da velocidade do processador resolva este problema. Poderá sim este upgrade permitir que você digitalize vídeos com resoluções mais elevadas, mas isto dependerá também do desempenho do disco rígido. O vídeo overlay é uma janela que adiciona à tela gráfica do sistema operacional, o conteúdo do vídeo que está sendo exibido. Muitas placas de digitalização são conectadas na placa de vídeo para permitir esta sobreposição de imagens. Não tem influência sobre a qualidade da captura. Recomendo que você use uma partição do disco rígido somente para a captura. Isto irá minimizar o tempo perdido na busca de espaços livres no disco rígido. Outro recurso que pode ser usado é desfragmentar o disco rígido antes da captura, mas esta operação é muito demorada.

18) Conflito entre scanner e câmera digital
Tenho um scanner Genius Color Page Vivid 4 USB instalado em meu Pentium 4, 1.5 gb de HD, placa-mãe Asus. Não consigo instalar o driver da câmera digital Canon Power Shot A 100, pois o mesmo entra em conflito com o driver do scanner. Qual seria a solução?
Resposta:
Isto não deveria acontecer. Ambos os dispositivos são Plug and Play e devem poder ser instalados sem problemas. O problema pode não estar no scanner nem na câmera, e sim no funcionamento do chipset. Ele deve, entre outras coisas, fazer o controle da distribuição de recursos de hardware para os dispositivos Plug and Play. Se isto não funcionar corretamente, podem ocorrer conflitos de hardware e outras anomalias. Eu experimentaria instalar a versão mais nova dos drivers do chipset para a sua placa mãe, encontrados em www.asus.com. Se não resolver o problema, esta atualização de drivers é inofensiva e normalmente faz com que o computador funcione melhor. Se isto não resolver o problema, recomendo que você faça inicialmente a instalação da câmera digital, e depois que tudo estiver funcionando, faça a instalação do scanner. Não esqueça de obter os drivers mais novos para o scanner e para a câmera, nos sites dos respectivos fabricantes.

19) OCR não reconhece acentuação
Sou leitor assíduo da Coluna Ciranda Cibernética e principiante na Informática portanto, cheio de dúvidas, oportunidade em que gostaria de contar com a gentileza desse conceituado colunista no sentido de esclarecer-me o seguinte: Adquiri um Scanner Color Page Vivid 3xE e o mesmo não está reconhendo acentuações de textos escaneados. Como devo proceder para que meu trabalho seja otimizado? Meu computador é Pentium 4, l.5 e está instalado o Windows XP.
Resposta:
Para que o programa de OCR reconheça os caracteres acentuados da língua portuguesa, você precisa usar o comando Preferences/Language/Portuguese, ou similar. Os scanners da Genius são vendidos para o mundo inteiro, e possuem suporte para múltiplos idiomas, basta selecionar o desejado. Lembro ainda que os programas de OCR são genéricos, ou seja, funcionam com qualquer scanner. Se um colega seu tiver um programa de OCR que você considera melhor, poderá instalá-lo no seu computador. Ele irá reconhecer e usar automaticamente o seu scanner.

20) Scanner com problemas no Windows XP
Possuo um Scanner avision AV260C instalado no meu computador com o Windows millenium. Funcionava perfeitamente. Formatei meu equipamento e instalei o Windows XP. Já instalei o software mas o windows ao iniciar não reconhece o scaner, retornando a seguinte mensagem:
ERROR CODE = 2
LM 9811 R/W Check Failed/No scanner.
O que devo fazer?
Resposta:
Um driver para Windows NT teoricamente funciona no Windows XP. Este scanner, que já saiu de linha, tem drivers disponíveis em www.avision.com.br compatíveis com “Windows 3.1, Windows 9x e Windows NT4”. Parece uma descrição bem antiga, pois o Windows 3.1 não é mais usado há vários anos, o Windows 9x deveria estar indicado como 9x/ME, e o Windows NT deveria estar indicado como NT/2000/XP. O Windows NT atual é o NT6, conhecido comercialmente como Windows XP (o Windows 2000 era o NT5). Creio que esses drivers são muito antigos e não foram testados nos sistemas mais modernos. Drivers antigos podem funcionar em sistemas mais novos, mas eventuais incompatibilidades podem ocorrer, por isso os fabricantes liberam drivers atualizados. Nem sempre isso ocorre, e muitas vezes o usuário fica mesmo “no mato sem cachorro”. Pela mensagem de erro, parece que ocorreu erro na leitura do chip LM9811, existente no scanner. A solução que você tem é a mesma que uso para meu scanner Plustek, comprado em 1999, que também não tem driver para XP. Particionei meu disco rígido e instalei o Windows 98SE para poder usar este scanner e uma câmera digital CANON, que também não tinha driver para o XP. Na outra partição instalei o Windows XP, que uso normalmente.

21) Scanner com defeito
Tenho um Scanner Genius vivid 3x, sempre funcionou muito bem, quando não o utilizo, deixo guardado na caixa. Numa dessas vezes quando necessitei conectá-lo o computador não o reconhece, troquei o cabo e não resolveu, sendo que a sua trazeira aquece muito. Será que queimou?
Resposta:
Scanners que usam a interface paralela podem queimar quando são conectados ou desconectados com o PC ligado. Dispositivos USB podem ser conectados e desconectados ligados, mas não devemos fazer isso com os modelos paralelos. São inúmeros os casos de impressoras e outros dispositivos que queimam assim. Também podem ocorrer problemas quando as tomadas da rede elétrica não seguem o padrão de 3 pinos (Fase, Neutro Terra), mesmo no caso de dispositivos USB. Se a sua instalação elétrica não tem tomada de 3 pinos, então ligue todos os equipamentos na mesma tomada, através de um “filtro de linha” ou estabilizador de voltagem, o que evitará curto-circuitos devidos à inversão entre fase e neutro. Scanners, assim como os demais periféricos de computadores, podem esquentar um pouco, já que possuem fonte de alimentação. Não é comum entretanto que esquentem em exagero. Recomendo que você teste o scanner em outro computador. Se não estiver sendo reconhecido também, é possível que tenha realmente queimado.

22) Scanner SCSI
Tenho um scanner Artec que necessita ser conectado internamente a um”slot” de expansão SCSI. Em computadores Pentium 2, dava para conectá-lo. Agora tenho um Athlon 1800 +. É possível instalá-lo?
Resposta:
A princípio sim, exceto se ocorrerem incompatibilidades. Mas provavelmente você poderá instalar sua placa de interface SCSI antiga no PC novo, equipado com o Athlon XP. Um grande problema é que pode não existir driver para o scanner se for usado um sistema operacional mais novo, como o Windows XP. Existe ainda um outro problema: as placas de interface SCSI usadas em scanners antigos eram normalmente para o barramento ISA. Atualmente são raríssimas as placas de CPU novas que possuem slots ISA. Isso torna difícil a instalação de scanners antigos em PCs novos. Infelizmente é assim, e não acho que isso seja correto. Não é justo abandonar um periférico bom só porque os PCs novos não possuem conectores compatíveis. Mas é isso o que acontece na prática.

23) Scanner no Windows XP
Troquei ultimamente meu computador para um Athon XP 1700+, 256 mb de RAM, HD de 30 Gb, com o sistema operacional Windows XP Professional. Não estou conseguindo instalar o meu scanner que é um Genius, Color Page – Vivid Pro, que antes funcionava muito bem com o Windows 98. Será que existe um driver para instalá-lo no XP? Onde consegui-lo? Ou será que terei que voltar ao Windows 98?
Resposta:
Já comentei o problema várias vezes, desde que o início de 2002, mas vale a pena sempre lembrar. Muitos scanners, impressoras e câmeras digitais antigos não possuem drivers para o Windows XP. Seus fabricantes fizeram drivers apenas para o Windows 9x/ME. Na passagem para o Windows XP, esses dispositivos ficam sem drivers. Os fabricantes alegam que os produtos são antigos e saíram de linha, e que foram originalmente criados para operar com o Windows 95, 98 ou ME. Já um produto que tenha sido comprado para “Windows 9x, ME e 2000”, provavelmente funcionará no Windows XP, pois os drivers para Windows 2000 são compatíveis com o Windows XP (a menos que existam bugs). A primeira coisa a fazer é ir ao site do fabricante do produto (no seu caso, www.genius-kye.com). Procure então os drivers atualizados. Se não conseguir, a solução será instalar os dois sistemas no seu PC. Partindo de um disco rígido vazio, crie uma partição primária ocupando uma fração do espaço total do disco, formate e instale o Windows 98SE. Instale seu scanner e faça-o funcionar com os drivers antigos. Depois instale o Windows XP. O instalador usará o espaço restante do disco rígido. Você terá então um dual boot com o qual poderá escolher o sistema desejado. Escolha o Windows 98SE quando quiser usar o scanner ou qualquer dispositivo que não possua drivers para o Windows XP.

24) Instalação de scanner paralelo
Tenho um scanner genius vivid III e quando tento ligar aparece uma mensagem dizendo “Scanner não encontrado” a impressora que está na porta funciona. O cabo do scanner funciona em outro computador o scanner funciona. Quando entro nas configurações do scanner aparece num local: Porta: LPT1 – Modo: DESCONHECIDO. Diz também que o scanner funciona com o modo ECP/EPP. Onde posso alterar isto? Obs.: os cabos estão funcionando por que funciona em outros pc’s, pode ser problema com a placa mãe do computador?
Resposta:
A impressora recebe dados do computador, e o scanner transmite dados. O fato da impressora funcionar indica que provavelmente a porta paralela está apta a receber dados do scanner. É muito provável que a sua porta paralela esteja configurada na opção Standard, Compatible ou SPP. Neste modo, a porta pode enviar dados para a impressora em grupos de 8 bits, porém não recebe grupos de 8 bits do scanner, já que este modo é unidirecional. É preciso configurar a porta paralela nos modos EPP ou ECP, que são bidirecionais. Para isso vá ao CMOS Setup e na seção Peripheral Configuration, indique o item “Parallel Port Mode” como ECP ou EPP. Ambos os modos oferecem alta taxa de transferência e são bidirecionais. O driver de impressora existente no Windows também precisa ser alterado para ECP (este driver engloba o modo EPP também). Depois que ativar o modo ECP ou EPP no CMOS Setup, vá ao Gerenciador de dispositivos do Windows e verifique se a porta paralela está definida como ECP. Se não estiver, use o botão Remover, depois Atualizar. A porta será novamente detectada como ECP e o scanner deverá funcionar.

25) Scanner antigo no Windows XP
Recentemente eu fiz um up grade em meu pc, que tinha windows millenium instalado e coloquei o windows XP para rodar. Só que no meu pc eu tinha instalado um scanner tce s450, e o seu drive não é compatível com o Windows XP. Por gentileza gostaria de informações que possa me ajudar na instalação do mesmo novamente em meu pc.
Resposta:
Nem sempre este problema tem solução. Muitos scanners usavam drivers que funcionavam apenas no Windows 95, 98 e ME, e não tinha drivers para Windows NT e Windows 2000. Nesse caso, não funcionarão no Windows XP. O fabricante também não cria drivers novos para produtos que não são mais fabricados. A solução é ligar este scanner em um PC com um Windows antigo (no seu caso, o ME que era usado antes), ou então instalar os dois sistemas operacionais no PC. Se adotar este caminho, crie uma partição primária no disco rígido vazio (use o FDISK), ocupando a metade da sua capacidade, ou outro espaço menor, caso você não pretenda instalar muitos programas. Deixe o restante do disco como “espaço não particionado”, ou seja, não crie mais partições. Instale normalmente o Windows ME e o scanner, verifique o seu funcionamento. Depois instale o Windows XP no espaço não alocado. O Windows XP adicionará um “dual boot” no seu disco rígido. Quando você quiser usar o scanner, terá que reiniciar o computador e no dual boot escolher o Windows ME.