Home » Artigos arquivados » 2003 – Memórias (Perguntas e Respostas)

2003 – Memórias (Perguntas e Respostas)

1) Mistura de memórias
Na semana passada, houve uma pergunta com relação a “upgrade com dois pentes de 64 ou um de 128”. Em uma parte da explicação, foi afirmado que o computador da pessoa que tinha uma placa mãe Soyo podia fazer upgrade de memória usando memórias tanto PC100 quanto PC133. Isso é realmente possível, uma placa mãe com barramento PC100 utilizar memórias PC133? Há restrições ou somente a placa Soyo com barramento 100? Quero também colocar mais memória no meu computador que tem barramento 100, mas os atendentes dizem que só tem memórias PC133 e quando pergunto se servem em um computador com barramento 100, eles afirmam, com certeza, que não servem. Caso possa utilizar memórias PC133 em placas-mães com barramento 100, pode haver mistura. Exemplo: um pente de memória de 64MB PC100 e outro de 128MB PC133 em cada banco.
Resposta:
O padrão PC133 excede as especificações do PC100, que por sua vez excede o PC66. Memórias PC100 podem ser colocadas para operar a 66 MHz, assim como memórias PC133 podem ser colocadas para operar também a 100 e a 66 MHz. Teoricamente é o que deve ocorrer, se todas as placas forem 100% compatíveis com os referidos padrões. Na prática pude comprovar esta compatibilidade com diversas placas de CPU e memórias de diversas marcas, capacidades e velocidades em meu laboratório. Há alguns anos tenho informado isso aos leitores, mas recebi reclamações de um ou outro caso de incompatibilidade. Por isso estou agora fazendo um levantamento, colocando simplesmente TODAS as minhas placas PC66 para operar com TODOS os meus módulos de memória, e divulgarei o resultado para os leitores. Tive informações que certas placas de CPU, como a TXPro, não aceitam memórias mais rápidas, e que placas com o chipset i430VX também podem apresentar tais incompatibilidades. É incorreto afirmar que qualquer placa possa funcionar com qualquer memória, mesmo que a memória esteja nas especificações exigidas pela placa. Por exemplo, a placa Intel D815 exige memórias PC133, mas não funciona bem com as memórias SpecTek PC133. Para quem não quer ter problemas e não encontra as memórias no comércio local (as lojas deveriam vender memórias PC100, afinal muitos ainda precisam delas, e deveriam vender PC66 ao menos por encomenda), sugiro que procure comprá-las através da Kingston (www.kingston.com.br). Através dos revendedores indicados, a compra das memórias pode ser feita via Internet. A Itaucom também comercializa módulos PC100 e PC66.

2) Orientaçao sobre a memoria a usar!
Tenho um AMD-K6 233 MHZ, 32 MB,que atende bem as minhas necessidades basicas , editar texto, acesso a internet,conecta-se bem com o solft modem lucent, mas gostaria de melhorar a sua memoria pois as vezes processamento fica muito lento!Gostaria da sua orientacao
Resposta:
Realmente 32 MB é pouco para os padrões atuais. Seu processador opera com clock externo de 66 MHz, portanto a placa de CPU deve usar memórias EDO ou PC66. Sugiro que procure memórias nos revendedores Itaucom ou Kingston. Se seu PC usar SDRAM, é melhor optar por memórias PC66. As memórias PC100 e PC133 teoricamente funcionam a 66 MHz, e na prática funcionam em diversas placas, mas existem vários casos de placas para 66 MHz que não suportam essas memórias mais rápidas. Um módulo PC66 de 128 MB vai resolver seu problema de memória. Para usar o Windows XP eu recomendaria 256 MB, entretanto o K6/233 não tem velocidade suficiente para operar com este sistema de forma eficiente.

3) Troca de memória
Será que posso trocar minha memória ram de 32 MB com barramento de 66 MHz por uma de 128 com barramento de 100 MHz ou 133 MHz?
Resposta:
O ideal é comprar memórias exatamente como as exigidas pela sua placa de CPU. Sempre foi permitido usar memórias mais rápidas que o necessário, porém existem casos relatados de incompatibilidades no uso de memórias SDRAM PC100 ou PC133 no lugar de memórias PC66. Tudo depende do chipset da sua placa de CPU. Se você puder levar o seu computador na loja onde será comprada a memória, é o ideal. Devemos levar em conta também o tipo de memória usado. Placas antigas usavam memórias FPM e EDO, com encapsulamento SIMM/72. A partir de 1997 tornarm-se comuns as memórias SDRAM com encapsulamento DIMM/168. Se você tiver dificuldades para encontrar memórias específicas para a sua máquina, sugiro que procure os revendedores da Itaucom ou da Kingston (www.kingston.com.br), pois esses fabricantes oferecem não apenas as memórias mais novas, mas também os modelos mais antigos e difíceis de encontrar.

4) Memórias compatíveis com a placa de CPU
Gostaria de tirar uma duvida, tenho uma placa mãe AI5VP, e sua Bios é uma Award versão V. 4.51 PG. Pois bem de acordo com o manual adquirido na internet esta placa não suporta memória PC100 ou PC133. Gotaria de saber se eu atualizar a Bios, isto resolveria o problema? E se tiver onde posso encontrar para baixar, esta atualização? Um amigo pesquisou para mim e me deu as caracteristicas 2A5LDM29C TMC (VIA UPX CHIPSET) .
Resposta:
Não é possível compatibilizar novas memórias com a placa através de atualização do BIOS. O suporte a memórias é responsabilidade do hardware. Placas antigas suportavam apenas memórias FPM e EDO, com enscapsulamentos SIMM/72. As memórias PC100 e PC133 usam módulos SDRAM com encapsulamento DIMM/168. Muitas placas produzidas entre 1996 e 1998 suportam memórias SDRAM, porém do tipo PC66. Algumas aceitam que sejam usados módulos PC100 e PC133, outras não. A atualização entretanto não é feita por atualização de BIOS, pois esta limitação é relativa ao chipset. Você poderá encontrar com facilidade memórias PC66 nos revendedores da Itautec e da Kingston. Também no mercado de peças de segunda mão é possível encontrar tais memórias.

5) Faltam 16 MB de memória
Tenho um PC Compaq v410 com 64mb de memória Ram. No sistema, ele só registra 48mb de Ram. Queria saber se tem jeito de aumentar o número de memórias utilizadas.
Resposta:
Se o seu PC realmente tem 64 MB de RAM, os 16 MB em falta poderão estar sendo usados pelo vídeo onboard como memória compartilhada, ou poderão estar sendo usados por um programa de cache de disco (SMARTDRV, ativado no AUTOEXEC.BAT), ou pode existir um defeito na memória. É preciso investigar o que está ocorrendo. Não posso dar uma orientação passo a passo, pois a maioria dos PCs da Compaq utiliza configurações diferentes das dos PCs comuns. Muitos desses PCs utilizam inclusive um tipo de memória difícil de encontrar no Brasil. São módulos EDO com encapsulamento DIMM/168. No Brasil encontramos apenas EDO com encapsulamento SIMM/72 ou SDRAM com encapsulamento DIMM/168, mas não EDO com encapsulamento DIMM/168. Recomendo que você procure o suporte da própria Compaq.

6) Memória PC66
Possuo um Pentium 233mhz com 32mb de Ram e PC66. Não consigo achar memória para ele. Quando acho é muito cara. Queria saber se posso instalar memória PC100 em meu computador. Vi uma reportagem que falava alguma coisa a respeito, mas não deu para entender direito.
Resposta:
Tenho tido notícias sobre problemas nesta questão, e estou fazendo um levantamento para resolvê-la. Quando uma placa de CPU é projetada dentro das especificações PC66, ela pode suportar também memórias PC100 e PC133. Tenho em meu laboratório 8 placas de CPU nesta situação, e todas aceitaram memórias PC66, PC100 e PC133. Placas de CPU antigas, com soquetes para SDRAM anteriores ao estabelecimento desses padrões, exigem memórias PC66 e funcionam com estas, mas não podemos classificar essas placas de CPU como PC66. Elas aceitam as memórias PC66, mas não é garantido que funcionem com memórias PC100 ou PC133. Digamos que essas placas operam com memórias PC66, mas as placas em si não são PC66. Por conta disso, têm chegado a mim notícias de placas de CPU que apresentam problemas com o uso de memórias mais novas. Os vendedores se limitam a dizer que as memórias mais rápidas não funcionam em placas de CPU com barramento de 66 MHz, mas não oferecem as memórias PC66 que esses clientes precisam. Essas memórias não saíram de linha, mas no Brasil é difícil encontrar uma revenda interessada em oferecer uma linha completa de produtos. Memórias PC66, assim como as antigas memórias SIMM/72 tipo FPM e EDO, e até as memórias SIMM/30, podem ser obtidas através da Kingston (www.kingston.com.br). Basta ir ao site e selecionar um dos revendedores. Entre em contato com os revendedores indicados e peça a cotação para memórias genéricas Kingston, no seu caso, PC66.

7) Identificando memórias
O que é memória para PC66 ou PC100/PC133? Como identificá-la?
Resposta:
Esses padrões indicam as velocidades das memórias SDRAM. As memórias PC66, PC100 e PC133 destinam-se a operar em placas de CPU com barramentos externos de 66, 100 e 133 MHz, respectivamente. É possível identificar o tipo através de etiquetas que são coladas nesses módulos de memória, ou então observando o tempo de acesso indicado nos seus chips. Memórias PC66 têm marcações “-10 ou -100”; memórias PC100 têm marcações “-8 ou -125”, memórias PC133 têm marcações “-7, -75”. Os vendedores em geral sabe identificar corretamente os módulos que vendem.

8) Memória DIMM PC100
Tenho um PC AMD k6-2 350 mhz, 32 mb de Ram, HD 4 gb e desejo aumentar memória. Estou com dificuldades de adquirir memórias DIMM PC 100 mhz acima de 64 mb. É possível usar as de 133 mhz ou superiores?
Resposta:
Não recomendo o uso de memórias PC133 no lugar de memórias PC100. Na maioria das vezes a troca funciona, mas existem casos de incompatibilidade relatados. Recomendo que você leve seu computador à loja onde serão compradas as memórias para que sejam instaladas e testadas. Se funcionarem bem, você poderá efetivar a compra. Eu tenho utilizado memórias PC133 em placas para PC100 sem problemas, mas não ponho a mão no fogo pelos bugs e incompatibilidades. Já o uso de memórias PC100 e PC133 no lugar de memórias PC66 é ainda mais problemático. Muitas placas com suporte para SDRAM de 66 MHz foram criadas antes do padrão PC66, e por isso existem muitas incompatibilidades com chips mais rápidos. Se tiver dificuldades, procure um revendedor da Kingston ou da Itaucom. Essas empresas oferecem uma ampla linha de memórias, inclusive modelos mais antigos.

9) Pouca memória livre
Tenho um notebook Compaq Presario 1200, com k6-II 450 Mhz. Acrescentei um pente de 128 Mb de RAM aos 32 Mb originais. Mas o sistema fica sempre com a memória física livre em torno de 20 Mb. Devo estar com muita coisa desconhecida carregando e ocupando memória, o que torna o micro extremamente lento. Como faço para disponibilizar memória e acelerar o micro.
Resposta:
Use o programa Monitor do Sistema para criar um gráfico da memória física livre em função do tempo. Este programa é encontrado no menu de ferramentas do sistema, e caso não esteja presente, faça a sua instalação com Painel de Controle / Adicionar e remover programas / Instalação do Windows. Com este programa ativo, use Control-Alt-Del e finalize as tarefas em andamento. Assim você descobrirá qual é o programa que está ocupando tanta memória. Muitas vezes são programas desnecessários. Uma vez identificando o programa, deixe-o permanentemente desativado, o que pode ser feito pelo MSCONFIG.

10) Ativando a memória EMS
Não estou conseguindo acessar a memória EMS de meu micro. Estou usando um programa MS-DOS e o mesmo pede esta memória.
Resposta:
O Windows 98 possui um ícone de MS-DOS na pasta \Windows com o nome “Prompt do MS-DOS com suporte a memória EMS/XMS”. Ao aplicar um clique duplo sobre este ícone, o sistema irá reiniciar no modo MS-DOS. No Windows ME isto não é possível. O boot só pode ser feito por disquetes. Uma vez clicando neste ícone, o boot será sempre feito em MS-DOS, com o suporte à memória que você deseja. Para retornar ao Windows, tecle EXIT. Esta é uma “receita de bolo”, mas você pode conseguir o mesmo resultado, criando um arquivo CONFIG.SYS com as três linhas no início:

DOS=HIGH,UMB
DEVICE=C:\WINDOWS\HIMEM.SYS
DEVICE=C:\WINDOWS\EMM386.EXE RAM

Tecle F8 durante o boot e no menu apresentado, escolha a opção “Somente Prompt de comando”. Você também terá acesso à memória EMS se usar o Prompt sob o Windows.

11) Velocidade das memórias
Gostaria que vocês me esclarecessem uma dúvida: O meu PC (Pentium III, 550Mhz, placa mãe Assus P2-99) tem barramento de 100 MHz. Estavam instalados 64 MB de RAM (Memória DIMM PC100). Aí eu testei 32MB de um amigo meu aqui em casa. Tá funcionando tudo normalmente, mas descobri que a memória desse meu amigo é de 66 MHz (pelo programa DIMM_ID). Qual é o risco de haver algum problema, ou na minha memória, ou na dele, ou até mesmo na placa mãe? Por favor me ajudem…Quero comprar mais memória, mas não acho de jeito nenhum memórias PC100 pra vender…Tem algum risco continuar com os dois pentes(PC100 e PC66)?
Resposta:
As memórias classificadas como PC66 em geral são de 100 MHz, porém o seu funcionamento a 100 MHz não é totalmente garantido em qualquer placa. Pode ser que na sua placa funcione bem, pode ser que não. Recomendo que você não use as memórias PC66, isso poderá resultar em perda de dados e arquivos corrompidos. Procure lojas que comercializem memórias da Kingston ou Itautec, esses fabricantes oferecem regularmente os módulos PC100 e até PC66.

12) Problema com memória EMS
Estou precisando usar a memória EMS do meu micro. Uso windows 98. Estou usando as seguintes linhas no meu config.sys

DEVICE=C:\DOS\HIMEM.SYS
DEVICE=C:\DOS\EMM386.EXE RAM
DOS=HIGH,UMB

Apesar disso não consigo. Aparece a seguinte mensagem:

“NÂO É POSSÍVEL DEFINIR ENDEREÇO DE BASE DE QUADRO DE PÁGINA”

O que posso fazer ???
Resposta:
O “quadro de página” é o EMS page frame. É uma área de 64 kB, localizada na memória superior, normalmente entre os endereços 768 kB e 960 kB, que funciona como uma janela para acesso à memória expandida. O EMM386.EXE aloca uma automaticamente uma área de 64 kB contígua dentro da memória superior. Isto pode estar ocorrendo pelo fato do seu computador ter placas que utilizem memórias ROM ou RAM ocupando a memória superior. É o caso de placas controladoras SCSI e placa de rede. Você pode usar o programa MSD.EXE, encontrado no CD-ROM de instalação do Windows, para verificar se existem áreas ocupadas na memória superior. É preciso encontrar uma área vazia com pelo menos 64 kB. Adicione à linha de comando do EMM386, o comando FRAME=C800 para criar o page frame neste endereço. Tente os valores CC00, D000, D400, D800, DC00 e E000. Não deixe também de verificar o Advanced CMOS Setup. Desative os itens Adapter ROM Shadow, pois se estiverem criados, toda a memória superior ficará “congelada”, imepedindo a criação do page frame.

13) Expansão de memória com problemas
Tenho um Athlon XP de 1.6 ghz com 128 mb Ram Dimm, placa-mãe M810 e gostaria de acrescentar mais 128 mb de Ram DDR. É possível? A placa de vídeo é onboard de até 32 mb compartilhados. Se eu usar uma TNT2 Riva 32 mb PCI o rendimento será superior?
Resposta:
A placa M810 da PC Chips não opera com memória DDR, e sim com memórias SDRAM (PC100 ou PC133). É possível fazer a expansão desde que exista um soquete livre. Esta placa possui apenas dois soquetes. Se apenas um deles estiver em uso, pode ser instalado mais um módulo. Consulte o seu manual para saber os tipos de memória suportados, bem como suas capacidades. Se você perdeu o seu manual, pode obtê-lo em www.amptron.com. Também de acordo com as especificações do fabricante, o chip Nvidia TNT2 é compatível com esta placa, entretanto é preciso usar um modelo PCI, já que não existe slot AGP disponível. Normalmente vale a pena instalar uma boa placa de vídeo, mesmo sendo PCI, para substituir um vídeo onboard.