Home » Artigos arquivados » 2001 – DOS e Windows 3.x (Perguntas e Respostas)

2001 – DOS e Windows 3.x (Perguntas e Respostas)

1) Acentuação da impressora em modo DOS
Estou com uma impressora matricial EPSON LX-810, que imprime normalmente os caracteres “ç” e “ã” quando mando imprimir arquivos que estão dentro do Win-dows, porem quando em DOS, estes caracteres não saem e em seu lugar é impresso algo como barras ou letras que não existem no alfabeto. Tentei mudar a programa-ção das 03 microchaves, que controlam o “Country”, porém em nenhuma das pos-sibilidades existe o “Portugal” ou “Brasil”. Será que não é possível imprimir os caracteres da lingua portuguesa quando em DOS, nesta impressora, mesmo que dentro do Windows estes caracteres sejam impressos.

Resposta:
O programa de instalação do Windows configura o CONFIG.SYS e o AUTOEXEC.BAT de modo que os aplicativos para DOS funcionem com a página de código internacional (850). Para que os caracteres acentuados ge-rados pelos aplicativos de MS-DOS sejam reproduzidos corretamente na impressora, é preciso configurar suas microchaves para que a impressora use também a página de código (CODE PAGE) 850. Você encontrará no manual da impressora as instruções para esta configuração.

 

2) Falta uma linha na tela do DOS
Estou tendo problemas com meu computador no que se refere à visualização de programas em ambiente DOS. Acontece que a configuração do meu micro esta habilitada para mostrar, no Ms-Dos, 25 linhas. Mas a vigésima quinta linha não aparece.

Resposta:
Este é um problema que acontece com uma placa de CPU, muito ruinzinha, super comum no mercado brasileiro e que todos os dias traz problemas para milhares de usuários em todo o Brasil. É a PC Chips M598. O problema não é específico do chipset SiS530, e sim do BIOS da placa, já que existem outras placas de outros fabricantes usando o mesmo chipset que não apresentam o problema. Uma solução definitiva é a atualização do BIOS da placa de CPU, mas é algo que não deve ser tentado por usuários que não têm envolvimento com hardware. Existe uma solução simples e inofensiva que pode ser experimentada por qualquer usuário, e normalmente resolve. Consiste em remover do arquivo AUTOEXEC.BAT as linhas:

MODE COM CODEPAGE PREPARE….
MODE COM CODEPAGE SELECT…

A remoção desses comandos resulta em falhas de acentuação no modo MS-DOS, entretanto não afetam o funcionamento do Windows, nem mesmo no que diz respeito à acentuação. Aproveito para lembrar aos montadores de PCs que faz parte do trabalho deles, entregar um PC bem configurado, totalmente operacional e com todos os pequenos problemas resolvidos, e não deixar a tarefa de “integrador de hardware” para o usuário. Montar PCs não é somente encaixar e aparafusar placas.

 

3) Configurando o DOS no Windows ME
Como fazer para rodar programas grandes baseados em DOS (que utilizam memória convencional) no Windows ME, já que este sistema operacional ignora os arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT? Existe algum recurso para carregar programas e devices na memória alta?

Resposta:
O DOS está lentamente sendo banido dos PCs modernos. Lembro que o DOS é um sistema criado no início dos anos 80, mas que por sua vez foi criado como uma nova versão do sistema CPM (Control Program for Microcomputers), criado nos anos 70. Portanto vai ser cada vez mais difícil encontrar compatibilidade com o MS-DOS nos PCs modernos. Hoje isto ainda é possível, o hardware pode ser configurado para operar no MS-DOS, mas o Windows ME não realiza boot pelo disco rígido no modo MS-DOS (o mesmo ocorre com o Windows XP). Existem modificações feitas por terceiros que alteram esta característica, fazendo com que o DOS possa ser carregado, mas trata-se de uma alteração extra-oficial, a qual não recomendo para o grande público. Para utilizar o modo MS-DOS no Windows ME pelo método oficial, é preciso gerar um disquete de inicialização (Iniciar / Configurações / Painel de Controle / Adicionar e remover programas / Disco de inicialização). Os arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT deste disquete serão processados como nos velhos tempos. Você poderá utilizar os comandos tradicionais de gerenciamento de memória convencional, carregar drivers de modo real para o drive de CD-ROM e utilizar normalmente os programas antigos do modo MS-DOS.

 

4) Configuração do teclado em programas para MS-DOS
Como eu faço para configurar meus programas que rodam a partir do DOS (ex. Turbo Pascal 7.0) para funcionar com meu teclado que é padrão ABNT2 (com Ç), isso levando em conta que estou rodando esses programas a partir do Windows Me?

Resposta:
A primeira coisa a fazer é configurar o teclado para o ambiente Windows. Para isto, use Painel de Controle / Teclado / Idioma, e selecione a opção “Português Brasileiro”. Clique em Propriedades e defina o Layout de teclado. Para o teclado ABNT2, aquele que tem uma tecla “Ç”, use o layout Português ABNT2. Para o teclado internacional, aquele que não tem a tecla “Ç”, use o layout “Estados Unidos Internacional”. Reinicie o computador. Depois disso o teclado acentuará corretamente no Windows.

O próximo passo é configurar o teclado para as janelas do MS-DOS. Para isto será preciso encontrar o programa KEYB.COM. Ele está no disquete que acompanha o Windows ME (disco de inicialização). Não pode ser encontrado no disco de inicialização gerado pelo Painel de Controle, e não está nos arquivos CAB de instalação do Windows ME (se alguém encontrar este arquivo em outra parte, por favor me avise). Copie o KEYB.COM para o diretório C:\WINDOWS\COMMAND. Crie no diretório raiz do drive C, um arquivo de nome AUTO2.BAT (ou qualquer outro nome com extensão BAT) com o seguinte comando:

KEYB BR,,C:\WINDOWS\COMMAND\KEYBRD2.SYS /ID:275 > null

Este comando é usado para o teclado ABNT2. Se o teclado for comum, use no seu lugar, o comando:

KEYB BR,,C:\WINDOWS\COMMAND\KEYBOARD.SYS >null

Faça uma cópia do ícone “Prompt do MS-DOS”, clique-o com o botão direito do mouse e escolha a opção Propriedades. Na guia Programas, preencha o campo “arquivo de lote” com C:\AUTO2.BAT. O prompt do MS-DOS executado a partir deste ícone terá toda a acentuação normal, tanto no teclado como no vídeo.

 

5) Problemas ao passar do DOS para o Windows
Tenho um AMD K6-2 500 MHz com placa mãe PCChips onboard. Usa essa máquina para aplicativos simples como Word, Excel e programas para DOS. O problema está quando tento sair do meu programa DOS e retornar para Windows. Tanto faz se eu fecho o programa ou uso o comando ALT + TAB. O resultado é que a imagem fica totalmente embaralhada, sem condições de visualizar qualquer coisa. Apesar disso, consigo perceber que o meu computador não está travado. Tenho 64 MB SD RAM e o chip de vídeo é o SiS 5597/5598. O que pode estar provocando este problema e como posso resolvê-lo?

Resposta:
Tente primeiro atualizar os drivers de vídeo, que podem ser encontrados em www.pcchips.com. Você precisa saber qual é o modelo da sua placa, informação que normalmente aparece na tela, durante a contagem de memória. Sabendo o modelo da placa, você chegará aos drivers mais recentes. Note que as placas PC Chips são muito problemáticas. Todas as semanas recebo cartas de leitores relatando problemas com essas placas de CPU. Algumas delas chegam a apresentar erros de projeto. Se os problemas continuarem após a instalação dos novos drivers, recomendo que você deixe de lado o vídeo onboard e instale uma placa de vídeo avulsa. Provavelmente sua placa de CPU possui um slot PCI livre, e não tem slot AGP. Você deverá então comprar uma placa de vídeo PCI. Como suas aplicações são simples, não será necessário ter bom desempenho gráfico. Você poderá usar uma placa de vídeo de baixo custo e baixo desempenho, indicada para aplicações 2D simples como as que você usa.

 

6) Outra forma de acentuar em ABNT2
“Li sua resposta sobre a dúvida do Leandro Fuscaldi publicada no caderno de Informática do dia 17/05, sobre como configurar programas no DOS com o teclado ABNT 2. Bem, a primeira parte para configuração no Windows está correta, mas na segunda você pede para criar um arquivo *.bat para ser colocado no arquivo de lote toda vez que for executado o ícone do MS-DOS. Achei muito complicado. Veja se não seria mais fácil explicar como segue: Um problema de Windows Me, também associado ao modo real do DOS, é a acentuação correta em português no prompt do DOS quando se usa o teclado padrão ABNT2 – o teclado brasileiro que vem com a tecla Ç. A solução não é trivial. Para obtê-la, clique no botão inciar e escolha Executar. Em seguida, digite msconfig para abrir o utilitário de Configuração do Sistema. Na tela desse utilitário, traga para o primeiro plano a orelha internacional. Aí, cada campo deve ser preenchido da seguinte forma:

Idioma – Configurações de idiomas atuais
Página de código do MS-DOS – 850
Código do país – 55
Arquivo de dados do país – C:\\windows\command\country.sys
Arquivo de dados de exibição – C:\\windows\command\ega.cpi
Arquivo de dados do teclado – keybrd2.sys
Layout do teclado – 275
Identificação do idioma – br

Confirme a operação e reinicie o sistema.

Resposta:
Sim, certamente ajudou. Este é um segundo método para fazer a acentuação ABNT2 no Prompt do MS-DOS feito a partir do Windows ME. A solução que eu havia fornecido era a indicada pela Microsoft, mas esta também funciona perfeitamente, testei tudo. Os comandos para acentuação são um pouco “sigilosos”, e sempre que a Microsoft faz mudanças, fica difícil encontrar os novos comandos. Ou simplesmente não existem as explicações necessárias no site da Microsoft e na ajuda do Windows, ou então são apresentadas soluções genéricas internacionais, sem referência direta à língua portuguesa. Dá até a impressão que eles estão chateados com o Brasil devido ao nosso elevado índice de pirataria. Quem sabe, pode não ser nada disso, mas o fato é que as explicações sobre acentuação ficam bem escondidinhas. Valeu a contribuição valiosa do leitor Luciano Souza.

 

7) Gerenciamento de memória no DOS
Necesito rodar un programa de ms-dos en win98 se en el modo (reiniciar en modo dos, luego en el prompt entrar en el directorio del programa y llamarlo…) En ese modo me aparece una pantalla (es necesario por lo menos 516k de mem para dos…) En la revista de mayo ahi uma dica en la pagina 65 pero le agrego en el confgi.sys lo que me indican y sigo con el problema y no se a que se refieren antes cuando dicem (usando o comando de gereciamento de memoria que voce ya conece (lh, devicehight)?

Resposta:
Antes de mais nada, verifique se este é mesmo o Windows 98SE. A versão original do Windows 98 tinha um bug que impedia a obtenção de uma boa quantidade de memória convencional. Por mais que tentássemos, conseguiríamos apenas pouco mais de 500 kB livres na memória convencional, o que é insuficiente para alguns programas para MS-DOS. Estando com a versão 98SE instalada, faça um boot no modo MS-DOS e use o comando MEM/C/P. Será apresentado um relatório com os drivers e programas instalados na memória. Verifique quais deles estão ocupando espaço na memória convencional. Para que passem a usar a memória superior, use o comando DEVICEHIGH ao invés de DEVICE, para ativar os módulos do CONFIG.SYS. Os programas que são carregados a partir do AUTOEXEC.BAT devem passar a ser precedidos pelo comando LH ou LOADHIGH. Para que isso funcione, é preciso que exista memória superior livre. Esta memória é criada com o uso dos seguintes comandos no CONFIG.SYS:

DOS=HIGH,UMB
DEVICE=C:\WINDOWS\HIMEM.SYS
DEVICE=C:\WINDOWS\EMM386.EXE NOEMS

 

8) Arquivo de fichas
O Windows 3.11 vinha com um fichário maravilhoso para se trabalhar: o Arquivo de Fichas. Gostaria de obter informações de onde conseguir esse aplicativo, em português (cardfiler.exe e cardfiler.hlp), já que nem a Microsoft soube me encaminhar.

Resposta:
É verdade, o Windows 3.x tinha alguns bons programas que não foram mantidos no Windows 95 e superiores. Um deles é o Cardfile, outro é o editor Write, na minha opinião, mais versátil que o WordPad. Outro bom programa é o RECORDER, que memoriza seqüências de teclas, sendo bastante útil para criar demonstrações automatizadas. Esses programas não têm mais suporte da Microsoft, por isso não são mais oferecidos. Você pode entretanto copiá-los de um PC equipado com o Windows 3.x. A maioria deles consiste em apenas um executável e um arquivo de HELP. Por exemplo, para copiar o CARDFILE, basta selecionar todos os arquivos CARDFILE.*. Faça o mesmo com outros programas do Windows 3.x que você quiser utilizar. Não é muito difícil encontrar um PC equipado com o Windows 3.x. Você pode também “extrair” esses programas a partir dos disquetes de instalação do Windows 3.x, mas para isso será preciso usar o programa EXTRACT.EXE que acompanha todas as versões do Windows. Recomendo que você use o Extract do próprio Windows 3.x. Use “EXTRACT/?” para obter instruções sobre o uso do programa.

 

9) Windows ME não suporta o DOS
Uma das modificações no Win Me é o não suporte ao DOS em modo texto, apenas com um prompt dentro do próprio windows, o que é muito limitante. Li certa vez que se quisesse utilizar o DOS, deveria usar o disquete de inicialização do programa. Pergunta: como programar para ao invés de ficar dando um boot pelo disquete, dar um arranque pelo próprio windows utilizando uma cópia do disquete e um atalho na área de trabalho como um semelhante ao prompt do DOS atual do Win ME?

Resposta:
Esta é realmente uma limitação para quem quer usar certos aplicativos do MS-DOS. A idéia é banir o DOS de forma lenta e gradual. Quando foi lançado o Windows 98, algumas matérias na mídia especializada anunciavam que o DOS seria banido naquela versão. Não foi o que ocorreu, mas desta vez depois de tantos anos está sendo colocada esta limitação. Existe uma forma de executar o boot no modo MS-DOS pelo disco rígido no Windows ME, mas ela utiliza modificações nos arquivos de sistema, feitas por terceiros. Ninguém se responsabiliza pelo correto funcionamento deste processo. Pelo que sei o único método oficial para realizar este boot é usando um disquete. O Windows ME não permite executar o boot pelo disco rígido no modo MS-DOS. Existem soluções criativas, como instalar um segundo disco rígido com o boot do Windows 98, e através do CMOS Setup escolher o disco de boot, entre “C=Windows ME” e “D=MS-DOS do Windows 98”. Mas fazer o boot no MS-DOS só pelo Windows ME, sem usar o disquete, não existe como, pelo que me consta.

 

10) Propriedades de programa para DOS
Laercio estou com uma duvida quanto aquele problema do windows me q não suporta os programas de MSDOS conforme li na sua ultima materia sobre esse assunto em 19/02/01. Como curiosidade cliquei com o botão direito do mouse no Prompt do MSDOS e em seguida propiedades aparece varias guias cliquei na guia programa e aparece uma opção na caixa de verificação : “impedir q os programas de MSDOS detectem o Windows”. Será que se eu habilitar essa opção vou conseguir estar rodando os programas em MS-DOS? Caso isso não resolva, gostaria de saber qual a finalidade e utilidade dessa opção.

Resposta:
Infelizmente o comando “impedir que os programas de MS-DOS detectem o Windows” não faz com que a execução seja feita no modo MS-DOS. Programas executados desta forma operam sob o Windows. A diferença é que certos programas foram feitos para funcionar exclusivamente no modo MS-DOS e podem apresentar problemas no Windows, por isso ao serem executados, checam se o Windows está ativo. Ao habilitar este comando, o Windows não “informará” que está ativo, e o programa pensará que está sendo executado no modo MS-DOS puro. Seja como for, o uso desta opção deve ser feito por conta e risco do usuário. O produtor do programa não garante a compatibilidade com o Windows, e o teste serve para evitar problemas. Existe por exemplo um visualizador gráfico para MS-DOS chamado SEA. Este programa funciona bem sob o Windows, desde que usemos a opção “Impedir que os programas de MS-DOS detectem o Windows”, entretanto, ele trava o computador quando usamos o mouse. Portanto desde que usemos apenas o teclado, executar o SEA desta forma é seguro.