Home » Artigos arquivados » 2000 – Utilitários, backup, scandisk, vírus… (Perguntas e Respostas)

2000 – Utilitários, backup, scandisk, vírus… (Perguntas e Respostas)

1) Descompactando arquivos
Gostaria que você me informasse quais são os procedimentos para descompactar arquivos ou pastas que estão zipados num CD que adquiri recentemente. Devo criar um arquivo próprio num aplicativo, tipo word, por exemplo? Tenho o WinZip instalado na minha máquina Pentium III 450, Win 98, 64 MB de RAM e disco rígido de 8.4.
Resposta:
Quando o WinZIP está instalado, basta clicar qualquer arquivo ZIP com o botão direito do mouse e o menu apresentará, entre outras, a opção “Extract to…”. Você deverá portanto clicar com o botão direito sobre o arquivo do CD-ROM que você deseja descompactar. Será executado automaticamente o WinZIP, e devemos indicar o diretório no qual será feita a descompactação. Indique então um diretório do disco rígido. A seguir clique no botão Extract. O “sinal” da janela do WinZIP ficará vermelho durante a descompactação. Quando ficar verde novamente, pode encerrar o WinZIP. O diretório que você escolheu já estará com os arquivos descompactados.

2) Desfragmentação
Possuo um computador K6 II, processador AMD 500 MHZ, HD 4.3 GB. Comprei este computador faz menos de três meses e nunca desfragmentei a Unidade C. Já tentei várias vezes e ela nunca passa de 2% desfragmentado, quando começa o processo todo outra vez durante 40 minutos e depois aparece a tela azul do Windows informando que ocorreu um erro fatal e recomendando que é melhor reiniciar o computador. Ouvi dizer que um Antivirus ativado impede a desfragmentação, é verdade? Tenho o Norton Antivirus 2000, desativo antes de desfragmentar mas não adianta nada. Também tenho no meu PC o Norton Utilities, e só consigo desfragmentar a Unidade C com o Norton Speed Disk. Porque só consigo realizar o processo com esse programa e não pelo Desfragmentador de Disco do Windows?
Resposta:
Vários programas em execução em segundo plano podem interferir no funcionamento dos desfragmentadores. Este programa pode ser o anti-vírus que você está usando, já que o desfragmentador do Norton não fica “confuso” com ele. Para usar o desfragmentador do Windows, execute um boot no modo de segurança e tente novamente. Também é necessário deixar o computador “quieto” durante a desfragmentação, ou seja, não utilize outros programas enquanto o disco rígido estiver sendo desfragmentado. A primeira desfragmentação poderá ser demorada, mas as próximas (você poderá fazê-las uma vez por semana) serão bem mais rápidas, pois a maioria dos arquivos estarão organizados, apenas os novos e os alterados precisarão de desfragmentação.

3) Scandisk encontra 2 MB de setores defeituosos
Tenho um computador Pentium 200 Mhz, MMX, 32 MB e HD de 10.2 GB. Depois de dois meses resolvi executar o Desfragmentador de Disco. Tudo corria bem até que, quando o processo chegou a 27% concluído, abriu-se uma janela dizendo que eu deveria rodar o ScanDisk no modo completo, pois naquele momento o Desfragmentador não poderia ler o Windows, já que apresentava algum erro. Pois bem, comecei a rodar o Scandisk e aconteceu seguinte: após 1 hora, o Scandisk começou a ficar lento. Quando chegou a mais ou menos a 3 horas, nào aguentei tanta demora e cancelei a operação. Rodei o Scandisk no modo padrão (rodou rápido, mais ou menos um minuto) e o resultado foi o seguinte: O Scandisk não encontrou erros na unindade C, mas achou 2MB em setores defeituosos. Gostaria de saber como posso corrigir esses erros nos setores defeituosos ( quando termina o Scandisk, ele não pede para corrigir) e porque o Scandisk está demorando tanto em seu modo completo ( fiquei mais de 3 horas e nada, até desistir). O meu PC está funcionando perfeitamente, travando de vez em quando, mas no geral está bom. Também já rodei o Antivirus e está tudo bem.
Resposta:
Este é um problema bastante incômodo que ocorre com discos rígidos com setores defeituosos. Não existe atualmente uma forma de corrigir setores defeituosos. No passado (anos 80), quando um setor estava apenas magneticamente defeituoso, era possível corrigir o problema usando uma formatação física. Ela faz uma nova demarcação magnética de trilhas e setores, desfazendo o erro. Este processo entretanto não funcionava quando o erro era de ordem não magnética, como por exemplo, um arranhão na superfície da mídia. Os primeiros discos IDE (1990) tinham um funcionamento interno muito semelhante ao desses antigos discos que aceitavam formatação física (MFM, RLL e ESDI), por isso era possível realizar formatação física em alguns modelos IDE da época. Logo surgiram discos IDE com uma organização interna tal que não aceitavam formatação física. Ao tentarmos realizar uma formatação física nesses discos (é o que ocorre com todos os modelos atuais), eles são simplesmente danificados. A formatação física é feita exclusivamente na fábrica. Ao ler um setor defeituoso, ocorre erro de leitura, que é seguido de várias tentativas de leitura (retries). Em cada tentativa, o disco realiza um comando de recalibrate (vai até a trilha zero e volta à trilha desejada). Ao realizar vários recalibrates seguidos, podemos ouvir os barulhos que o HD faz com as cabeças. O tempo gasto em cada setor defeituoso é muito grande, portanto é normal o Scandisk demorar várias horas na operação. Sugiro que você utilize novamente o Scandisk ou o Norton Disk Doctor, e deixe o teste ser feito por quantas horas forem necessárias. Assim todos os setores defeituosos serão mapeados na FAT e não causarão problemas, a princípio. Mesmo assim, um HD que está com muitos setores defeituosos pode colocar em risco os dados armazenados. Por exemplo, quando ocorre um head crash (as cabeças tocam a superfície magnética), pode soltar partículas da camada magnética que irão causar futuros arranhões. Portanto, use o Scandisk até o fim, mesmo que demore de um dia para outro, e faça sempre backup dos seus dados importantes.

4) Desinstalação de programa
Instalei um programa chamado Uninstaler tipo demonstração da Cybermédia e, ao vencer o prazo de 30 dias, tendo o mesmo parado de funcionar, usei o desinstalador do programa, mas percebi que nem todos os arquivos foram desinstalados. Deletei estes arquivos manualmente e toda vez que o micro é ligado aparece uma mensagem dizendo que a janela de registro ou o arquivo System.ini fazem referência ao arquivo cyberkrn.vxd, mas que já foi deletado. restaurando esse arquivo da lixeira, o micro reinicia-se normalmente. Devo deixar este arquivo instalado como única solução ou existe algo que possa ser feito?
Resposta:
Você precisa descobrir em qual ponto está sendo feita a chamada do arquivo Cyberkrn.vxd. Use o programa MSCONFIG (Iniciar / Executar / MSCONFIG) e verifique em qual ponto está sendo feita a chamada a este arquivo. Desmarque esta chamada para que fique desativada, assim não será mais preciso ter este arquivo na inicialização. Outro método que pode ser usado é, através de um editor de textos, procurar por este programa diretamente no arquivo SYSTEM.INI, que está no diretório C:\Windows. Se não encontrar, procure no Registro, através do programa Regedit (Iniciar / Executar / Regedit). Uma vez encontrando a chamada ao Cyberkrn.vxd, remova-a para resolver o problema. Caso não tenha experiência com o uso do editor de registro, consulte meu artigo a respeito, em www.laercio.com.br.

5) Desfragmentação demorada
Li em uma matéria do Caderno de Informática explicações sobre a desfragmentação e a necessidade de realizá-la periodicamente para que o desempenho do PC não se torne lento. Recentemente, resolvi realizar desfragmentação, esperando que no espaço de duas horas a operação estivesse concluída. Acontece que após 15 horas o processo ainda não havia terminado. As “Opções Avançadas” estão configuradas nas seguintes especificações: Desfragmentação Completa, Verificar Erros nas Unidades de Disco e salvar estas opções. Cliquei em “Mostrar Detalhes” onde apareciam as informações: “Lendo Informações da Unidade. X por cento concluído”. Depois aparecia: “Desfragmentando Sistema – 10% concluído” e apareciam na tela os quadrinhos verdes mudando para azul até parar na parte não desfragmentada. Rolei a tela e notei que ainda havia muito a ser desfragmentado. O que pode estar acontecendo? Será que o aplicativo do Windows 98 está com defeito? Devo deixar desfragmentando até terminar, mesmo que demore uns dois dias? Meu computador é um Pentium MMX 233 Mhz, com HD de 4,2 GB sendo que só estão sendo utilizados 0,99
GB.
Resposta:
Você deve finalizar todos os programas antes de fazer uma desfragmentação. Quando durante a operação, algum programa faz acessos ao disco, o desfragmentador reiniciar o seu trabalho. A operação completa demora algumas horas, mas concluir apenas 10% do trabalho em 15 horas não é normal. O seu disco rígido pode estar com desempenho baixo demais. Verifique no CMOS Setup se o seu disco está configurado para PIO Mode 4, que dá uma taxa de transferência externa de 16,6 MB/s. Se estiver programado em um modo mais lento, o desempenho será bem menor. Também é importante, antes da desfragmentação, desinstalar programas que não são mais usados e esvaziar a lixeira, o que vai reduzir o tempo total. Finalmente, programe o seu sistema de arquivos com a opção “Servidor”, o que irá aumentar mais o desempenho e reduzir o tempo total de desfragmentação. Para isso, clique em Meu Computador com o botão direito do mouse e no menu apresentado escolha a opção Propriedades. Selecione a guia Desempenho, clique em Sistema de Arquivos selecione a guia “Disco rígido”, e finalmente marque a opção “Servidor” e coloque totalmente para a direita o controle de leitura antecipada. Você não citou a quantidade de RAM do seu computador. Quando um PC possui pouca memória, muitas operações podem se tornar bastante demoradas. Se é o seu caso, experimente executar o Windows no modo de segurança para fazer a desfragmentação.

6) Problemas com Scandisk e Desfragmentador
Tenho um K6-350 com 32 MB e HD de 4 GB. Notei que ao tentar passar o Scandisk e o desfragmentador eles não funcionavam. Percebi que no Scandisk ele não consegue ler a superfície do disco. Achei que seria por causa de aplicativos em uso. Fechei todos e tentei, nada. O que aparece é: Verificando a tabela de alocação de arquivos, depois verificando pastas.
Resposta:
O Desfragmentador de disco só pode ser usado se o disco rígido estiver com todos os erros na sua estrutura lógica e física corrigidos, ou seja, depois de ter sido usado o Scandisk. Para usar o Scandisk é recomendável fechar todos os programas em uso e deixar que ele faça o seu trabalho sozinho, evite usar o computador durante a operação do Scandisk. Se mesmo assim você tiver problemas, experimente usar o Scandisk na versão para MS-DOS. Execute um boot no modo MS-DOS e use o SCANDISK.EXE (o Scandisk que opera sob o Windows é o SCANDSKW.EXE). Se você ainda assim não conseguir resolver os problemas no seu disco que estão fazendo o Scandisk travar, recomendo que tente resolver o problema com um software mais poderoso, o Norton Disk Doctor, que faz parte do pacote Norton Utilities. Se este problema não for resolvido você poderá futuramente perder dados quando o Windows tentar utilizar a região do disco rígido onde estão os problemas. Em último caso faça backup dos seus dados importantes, formate o disco rígido e reinstale o Windows. Use então o Scandisk para verificar se existe algum problema na superfície do disco. Só então reinstale os aplicativos e restaure os seus dados.

7) Vírus alterou o Word
Meu computador contraiu um vírus chamado Omega “não sei o que”, que atacou os arquivos DOC. O anti-vírus PC Cillin detectou mas colocou a mensagem de que não era possível removê-los. Tive então que deletar os arquivos, foi o que fiz. A partir daí não consegui mais abrir o Word, que sempre dava a mensagem “O programa executou uma operação ilegal e será fechado”. Já desinstalei o Office e repeti a instalação, comprei o Office 2000 e o instalei, mas nada deu certo. O que devo fazer?
Resposta:
Recomendo uma solução que só deve ser usada em último caso, que é a formatação do disco rígido e a reinstalação do Windows e demais softwares. Este vírus afetou configurações do seu PC, provavelmente no Registro, que impedem o Word de funcionar corretamente. Essas configurações são preservadas quando você desinstala o software, por isso não está adiantando repetir a instalação. É bem verdade que muitos usuários formatam o HD como quem troca de camisa, e na maioria dos casos é uma operação desnecessária. Desinstalar e reinstalar o software, como você fez, muitas vezes resolve problemas. Depois de formatar o HD e reinstalar o Windows, Office e demais aplicativos e restaurar dados, use também o seu anti-vírus, pois é possível que ainda existam arquivos infectados pelo vírus.

8) Bug do ano 2000 faz o PC ficar lento?
Gostaria de tirar uma dúvida que vem me atormentando ultimamente e acho que vocês poderiam me ajudar. Fala-se muito do Bug mas ninguém sabe ao certo os efeitos que ele terá em cada computador. Pois eu gostaria de saber se meu computador está sofrendo algum destes efeitos. Meu computador é um Pentium 133 com 48 Mb de RAM e há seis meses roda com Windows 98. Quando foi instalado, o Windows 98 funcionava perfeitamente e o computador estava surpreendentemente veloz (levando-se em consideração o processador, é claro). Porém, seu desempenho foi piorando com o tempo e hoje está sofrível, inclusive travando ou “dando pau”. Se fosse possível, gostaria que me explicassem se o motivo para isto é uma lentidão natural da máquina ou pode mesmo estar sendo causado pelo bug?
Resposta:
De forma alguma, o bug do ano 2000 não causa lentidão no computador. A lentidão ocorre por outros motivos, e é possível eliminá-la. Se o seu PC originalmente era veloz e com o passar do tempo tornou-se lento, alguns pontos devem ser checados. Desinstale fontes True Type e programas que você não usa mais, use o Scandisk para detectar e corrigir eventuais problemas na estrutura lógica do disco rígido e a seguir use o desfragmentador de disco. Utilize o Scandisk e o Desfragmentador de disco uma vez por semana para evitar que a desordem no disco cause lentidão. Particularmente gosto de, uma vez por ano, formatar o disco rígido e reinstalar os softwares, obviamente fazendo antes um backup dos dados para restaurá-los depois. Dá um pouco de trabalho (costumo perder um dia inteiro com isso), mas o PC realmente fica mais rápido. Quando instalamos e desinstalamos um grande número de programas, o Windows realmente tende a ficar mais lento devido a trechos que permanecem no Registro mesmo depois da desinstalação de programas. Uma prática simples pode ser utilizada para evitar problemas deste tipo. Ao instalar um software para ser testado, anote antes a data e avalie rapidamente o software, de preferência em um só dia. Se não gostar do software, desinstale-o e use o programa SCANREG no modo MS-DOS para restaurar a versão do Registro anterior à instalação do software. Isto evitará que o Registro vá se deteriorando com sucessivas instalações e desinstalações de softwares. Outro método que pode ser usado para quem dispõe de um segundo computador é fazer a instalação de softwares para teste apenas no computador de testes. Apenas os softwares que valerem a pena deverão ser instalados no computador principal. O PC para testes pode ter periodicamente o seu HD formatado.
Não deixe de ler também os artigos sobre o bug do ano 2000 encontrados em www.laercio.com.br.

9) Desinstalação de anti-vírus
Estou com um probleminha instalado em meu micro, relativo ao programa freeware VirusScan da McAfee. Baixei o mesmo em um site, sendo q funcionou por 30 dias, quando venceu o prazo freeware. À partir deste dia , sempre que inicio o computador, sempre aparecem várias janelas informando do vencimento do programa em questão, além da oferta de compra. Tentei excluir o programa através dos ícones mas não obtive sucesso. Por isso lhe escrevo pedindo informações de como devo proceder para tal procedimento.
Resposta:
Você não conseguiu remover o programa porque simplesmente apagou os seus ícones. Nenhum programa pode ser removido desta forma. O procedimento correto é usar o comando Adicionar / Remover programas no Painel de Controle, ou então procurar no menu onde está o programa, um comando de desinstalação (Uninstall). Tente então usar primeiro o comando Adicionar/Remover Programas. Se a desinstalação não puder ser feita pelo fato de você já ter removido ícones ou outros arquivos, reinstale o programa e a seguir faça a sua desinstalação.

10) Arquivo em disquete não quer descompactar
Eu fiz um curso de Visual Basic recentemente, depois aconteceu que fazer uma cópia de segurança para arrumar meu computador. Então eu compactei meu arquivos e guardei em um disquete, agora o arquivo não quer descompactar e tem muitas coisas neste arquivo que eu não consigo fazer sem as minhas matrizes que estado neles. Gostaria de saber se ha uma maneira de descompactá-los. O erro é que o “Header esta com erro”.
Resposta:
A primeira coisa a ser aprendida aqui é: nunca confie totalmente em disquetes. É válido usá-los para transportar dados, mas nunca devemos gravar dados que não fiquem com cópias em um local mais seguro, como o disco rígido. Se podemos considerar dados no disco rígido como 99,9% seguros, no disquete eu diria que eles estão 95% seguros. Poeira, umidade, campos magnéticos e outros agentes podem causar danos nos disquetes, resultando em perda de dados. Disquetes em uso devem ser novos (no máximo 2 anos) e de boa qualidade. A partir de 2 anos, os disquetes começam a ficar “cansados”. Podem manter dados gravados por longos períodos, mas devemos evitar o uso repetitivo no dia-a-dia. Ao completarem 5 anos os disquetes devem ser jogados fora, não apresentam mais confiabilidade. São regras empíricas mas que contribuem para aumentar a segurança dos dados. Quando um disquete apresenta problemas, não adianta tentar remendá-lo usando programas como o Norton Disk Doctor ou o Scandisk. Eles simplesmente não podem fazer milagres. Tente copiar o conteúdo do disquete para o disco rígido. Se não conseguir, use um disquete de limpeza para limpar as cabeças do seu drive e repita a tentativa. Se mesmo assim não conseguir, tente novamente em outro computador. Drives diferentes apresentam também diferentes sensibilidades magnéticas. O que um drive não consegue ler pode talvez ser lido por outro drive. Em hipótese alguma faça qualquer tipo de gravação no disquete problemático. É melhor deixá-lo protegido contra gravação. Apenas depois de conseguir copiar os dados para o disco rígido você deve tentar usá-los. No seu caso, como o problema é descompactar, não adiantará usar o descompactador correto se o arquivo do disquete estiver defeituoso. Se não conseguir fazer a cópia para o disco rígido, pode desistir dos seus arquivos do disquete. Feita a cópia, o arquivo estará íntegro, falta apenas utilizar o programa correto para fazer a sua descompactação (WinZip, por exemplo, se o arquivo tem extensão ZIP).

11) Erro no Registro
Tenho um micro Pentium III 650 Mhz, Placa Asus Pura P3V133/533/4P3I-U; MEMÓRIA RAM DE 64 MB; HD QUANTUM DE 15,4;PLACA DE VIDEO DE 8 MB COM SAIDA PARA TV DA CREATIVE; Ao instalar o Windows 98 SE por 10 vezes consecutivas, tentando eliminar o problema abaixo citado, e nao conseguindo venho pedir-lhe socorro.O Windows 98SE é original e oficial. Aparece a Janela “Verificador do Registro do Windows” na qual esta escrita a seguinte mensagem: “O Windows encontrou um erro no acesso ao Registro do Sistema. O Windows reinicializará e irá repará-lo para você”. Caixa “OK” para ser clicada. Clicando-se em “OK” o micro reinicializa e aparece a mensagem que o problema foi reparado. Isto não é verdade, porque o problema volta a ocorrer, voltando novamente a janela “Verificador do Registro do Windows” e assim sucessivamente.
Resposta:
Certifique-se de que seu computador está com o hardware 100% operacional. Se existir um defeito na memória, por exemplo, podem realmente ocorrer problemas no Registro. Use para isso algum software de diagnóstico, como o Norton Diagnostics. Você encontrará em www.laercio.com.br artigos que falam sobre manutenção, check-up de hardware e uso de programas de diagnóstico. Se o hardware estiver em perfeitas condições, mesmo assim problemas podem ocorrer devido a incompatibilidades de drivers. Execute a partida no modo de segurança e tente alterar os drivers da placa de vídeo, utilizando versões mais recentes disponíveis nos sites dos fabricantes. Não deixe também de pedir ajuda ao fabricante do micro. Se isto não é um defeito específico do seu PC, e sim um problema geral, é provável que tenha ocorrido com outros PCs e que o fabricante tenha disponibilizado a solução. Um outro recurso que pode ser usado nesses casos é repetir a instalação do Windows, mas com a instalação do menor número de expansões. Não instale de início, a placa de som e o modem, deixe apenas a placa de vídeo. Terminada a instalação verifique se está tudo funcionando a realize individualmente as demais instalações.

12) Cross linked files
Tento particionar um disco de 6 GB em dois de 3 GB usando o Partition Magic 4.0. Quando ele vai finalmente fazer as mudanças, acusa um erro dizendo que existem arquivos “CROSS LINKED”. Após isso ele reinicia o Windows e não executa as mudanças no disco. O que deve ser feito?
Resposta:
Este é um erro na estrutura lógica do disco. Quando existem esses e outros tipos de erro (unidades de alocação perdidas, por exemplo, são os erros mais comuns), programas que alteram a estrutura do disco não podem operar. Você deve inicialmente corrigir os erros utilizando o Scandisk ou o Norton Disk Doctor. Com a estrutura lógica do disco 100% perfeita você poderá usar o Partition Magic.

13) Anti vírus acessa drive
Possuo um micro Pentium II de 400 MHz, HD de 5.1 Giga(Quantun Fireball), placa de vídeo Diamond Fire 1000GL, chipset Intel com barramento de 100 MHz, 128 Mb de RAM, ZipDrive, faxmodem U.S.Robotics 28.800, multimídia Discovery 16X. Acontece que todos os dias, depois de um bom tempo que estou usando o PC, ele faz a verificação no drive de disquete e depois dá uma travada. Quando aperto as teclas CTRL-ALT-DEL, vem a mensagem que o flatbed não está respondendo. Gostaria de saber como evitar isso. Pode ser o anti-vírus? Uso o Norton.
Resposta:
Programas anti-vírus podem realmente fazer checagens no drive de disquetes para verificar se o disquete está infectado por vírus. Além disso, vírus também fazem acessos aos disquetes para tentar contaminá-los. A princípio não podemos saber qual é o seu caso. Experimente finalizar o Norton Anti-vírus. Se os acessos terminarem, fica caracterizado que ele é o programa que faz tais acessos. Se não terminarem, pode ser mesmo um vírus. Use uma versão recente do Norton Anti-vírus para checar se existe vírus no seu disco rígido. Quanto ao “flatbed” que não está respondendo, pergunto, seu computador está ligado a um scanner? Este termo aplica-se a scanners de mesa, e se for o caso, o driver deste scanner pode estar apresentando problema de “não estar respondendo”.

14) Vírus em Fotos
Estou enfrentando um problema muito interessante. Tenho algumas fotos no formato JPG, que abriam normalmente, mas de repente pararam de abrir! Verifiquei a extensão e, pelo DOS, descobri que a mesma foi alterada para *.jpg.vbs. Nunca vi este tipo de extensão, ainda mais, dupla. Rodei o antivírus e nada. Trouxe fotos de outra máquina I o problema ocorre após serem abertas uma vez. Estas fotos foram tiradas de uma máquina digital, mas volto a lembrar que nunca tive problemas antes. Teria como recuperar estas fotos?
Resposta:
Um arquivo no Windows 9x pode ter duas ou mais extensões, mas a que vale é a última. Este não é portanto um arquivo jpg, e sim um arquivo vbs. Este artifício é normalmente utilizado para embutir vírus em arquivos executáveis que o usuário pensará que são gráficos ou outra coisa qualquer. Todos os dias, milhares de usuários recebem e-mails não solicitados com arquivos anexos com nomes estranhos, como TIAZINHA.JPG, Branca de neve pornô.jpg, etc. Também costumam receber “screen savers” em anexo nos seus e-mails. Um screen saver nada mais é que um programa cuja extensão exe é mudada para scr. Pode ser um vírus ou algum arquivo que vá destruir os dados do seu computador. Não abra anexos de mensagens de desconhecidos. Não abra e-mails sem assunto ou sem mensagem, contendo apenas um anexo. Delete essas mensagens. Os programas anti-vírus nem sempre são capazes de encontrar todas as variedades de vírus existentes. Isto não tem nenhuma relação com o seu problema, mas eu aproveito a oportunidade para alertar os demais leitores. No seu caso, os arquivos realmente são imagens JPG, mas o seu computador pode ter um vírus que está alterando essas imagens. Experimente instalar a câmera e transferir as fotos usando outro computador. As fotos deverão estar corretas. Copie algumas dessas imagens para o seu computador, e se também forem corrompidas, seu computador realmente pode estar com vírus. Se for o caso, você precisará formatar o disco rígido. Experimente também abrir essas mesmas imagens jpg.vbs utilizando outros programas gráficos, mas antes mude sua extensão para jpg apenas.

15) Backup em vários disquetes
Ao fazer backup no Windows, o arquivo criado – Meubackup- possui mais de 6 MB. Como copia-lo em disquete, já que o Explorer não consegue faze-lo ?
Resposta:
A forma mais simples é repetir a operação de backup, desta vez especificando o drive A como destino. O programa de backup automaticamente irá pedir a colocação de tantos disquetes quanto necessários para armazenar todos os dados. Com 6 MB, serão usados 5 disquetes.