Home » Artigos arquivados » 1999 – Placas de som, CDs, multimídia, DVDs (Perguntas e Respostas)

1999 – Placas de som, CDs, multimídia, DVDs (Perguntas e Respostas)

1) Kits de 32 e 64 bits?
Tenho um Pentium-100, com 16 MB de RAM e 1 GB de disco. Estou com uma grande dúvida entre comprar uma placa de som de 32 ou de 64 bits da Sound Blaster. Pergunto: essa diferença em bits é notória ou não? Quais as vantagens e desvantagens de cada um? Ambos são utilizados para fins específicos? Será que o de 64 terá algum problema pelo fato do Windows 95 trabalhar com 32 bits?
Resposta:
A Sound Blaster 32/AWE32 não é uma placa de 32 bits, e a Sound Blaster AWE64 não é uma placa de 64 bits !!! Ambas são placas de som de 16 bits, ou seja, operam com sons digitalizados em 16 bits, resultando na mesma qualidade sonora que a oferecida pelos CDs de áudio.
A diferença entre essas duas placas e a “antiga” Sound Blaster 16 é que podem operar com um número maior de sons MIDI simultâneos, além de usarem a tecnologia Wave Table, capaz de sintetizar sons de instrumentos musicais com excepcional qualidade. No fundo, uma Sound Blaster AWE64 é uma Sound Blaster AWE32, mas equipada com mais 32 canais polifônicos.
Ao invés de cobrar um preço elevado pela AWE64 (como ocorreu com a AWE32), a Creative Labas está aplicando nesta placa, preços similares aos da Sound Blaster 16. Portanto, é uma placa sofisticada e de custo acessível.

2) Sons do voice modem na placa de som
Possuo uma placa Sound Blaster 16 e uma placa fax/modem de 33.600 bps da US Robotics e recursos de voz. Tudo funciona perfeitamente, porém gostaria de fazer com que o som da placa fax/modem saísse nas caixas de som que estão conectadas à placa de som.
Resposta:
É possível fazer este direcionamento através de software. Por exemplo o programa RapidComm Voice que acompanha a sua placa tem um comando Voice Setup (use o menu Setup e escolha a opção Voice), através do qual é possível especificar tanto os alto falantes como o microfone a ser usado nas operações de voz. Os campos “Record From” e “Play to” que fazem exatamente o que você quer. Com eles, o som pode ser captado pelo microfone da placa de som, ou pelo microfone da placa fax/modem, ou pelo microfone do telefone. O som a ser reproduzido pode ser enviado para o telefone, ou para os alto falantes da placa de som, ou para os alto falantes da placa fax/modem.
Se você encontrar algum utilitário para esta placa que não permita direcionar o som através de software, você pode fazê-lo através de hardware. Basta usar um cabo P2-P2, mono ou estéreo, para fazer uma ligação entre a saída Speaker da placa de modem e a entrada Line IN da placa de som. A seguir ajuste o Mixer (ou o Controle de Volume) do Windows 95 para permitir a recepção de som proveniente do Line IN.

3) Ativando uma placa de som PnP no modo MS-DOS.
Minha placa Sound Blaster 32 PnP funciona bem no ambiente Windows 95, mas não consigo obter sons de jogos quando uso o modo MS-DOS. Tentei executar um boot com a opção “Somente Prompt”, e também usar o comando Desligar com a opção “Reinicializar em modo MS-DOS”, mas não obtive êxito. Só consigo fazer os sons dos jogos funcionarem quando uso o comando Prompt do MS-DOS dentro do Windows 95. Existe alguma solução para este probema ?…
Resposta:
As placas de som Plug and Play (PnP), dependendo do modelo, só funcionam quando são ativadas. O Windows 9x ativa essas placas automaticamente, por isto você pode usá-la com o comando Prompt do MS-DOS. Ao sair do Windows 9x, a placa não estará mais apta a funcionar. Para que funcione, você terá que executar o comando CTCM.EXE. Este programa é conhecido como “Creative Configuration Manager”. Seu objetivo é, dentro do modo MS-DOS, programar a placa de som com os mesmos parâmetros usados no Windows 9x. Os programas de instalação da Creative Labs colocam automaticamente este utilitário no diretório C:\WINDOWS, e ainda adicionam um arquivo de nome DOSSTART.BAT, no qual existe o comando C:\WINDOWS\CTCM. Você poderá encontrar o CTCM.EXE em um dos disquetes que acompanha a sua placa de som, no qual existe a indicação “Configuration Manager Installation Disk”. Tome cuidado, pois nos primeiros kits Plug and Play da Creative Labs, era fornecido um outro configurador PnP, o ICU, produzido pela Intel, normalmente fornecido em dois disquetes. Este configurador apresentou problemas com certos BIOS, por isso a Creative Labs criou o seu próprio configurador PnP. Se você não possui o CTCM, pode obtê-lo entre os disquetes qua acompanham a placa de som de um colega que tenha feito uma aquisição mais recente, ou então, através do site da Creative Labs na Internet.

4) Reinstalando o Windows 3.11 em um PC com placa de som PnP
Tinha um disco com o Windows 95, mas um primo meu apagou o diretório do sistema. Instalei o Windows 3.11 e agora o kit multimídia não funciona. Será que terei que formatar o disco?
Resposta:
Depois de instalar o Windows 3.11, você precisará repetir os procedimentos de instalação do seu kit multimídia. Se for um modelo antigo, anterior ao lançamento do Windows 95, siga as instruções de instalação que constam no seu manual. No caso de kits mais recentes, você encontrará no manual, instruções para instalação sob o Windows 95 e sobre o ambiante DOS/Windows 3.x. Tanto no caso de kits mais antigos como nos de mais recentes, a instalação em ambiente DOS/Windows 3.x adicionará comandos nos arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT que habilitam o seu funcionamento no DOS. Uma vez funcionando no DOS, o kit multimídia funcionará também no Windows 3.x.

5) Drive de CD-ROM no modo MS-DOS
Tenho um problema no meu drive de CD-ROM. Ele não funciona no DOS. Já tentei todos os tipos de instalação, mas o DOS não reconhece o dispositivo MSCDEX. É uma Sound Blaster Value 4X e o computador é um Pentium-133 com 32 MB, placa de vídeo Trident com 2 MB, monitor Samsung SyncMaster 3NE e modem US Robotics 33.600.
Resposta:
O método de instalação poderá variar bastante, dependendo do tipo de placa de som (Plug and Play ou não Plug and Play) e de onde o drive de CD-ROM está conectado (na placa de CPU ou na placa de som). Leia na área de artigos deste site, o artigo “Instalação de drives de CD-ROM no Windows 95 e em modo MS-DOS”. Lá certamente estará a solução para o seu problema.

6) Onde conectar o drive de CD-ROM?
Você escreveu um artigo dizendo que era melhor conectar a unidade de CD-ROM na placa de som, e não na placa mãe. Isto é correto ou entendi errado?
Resposta:
O drive de CD-ROM, caso não possa operar em PIO Mode 4 (mesmo alguns dos modelos mais velozes, chegam a apenas PIO Mode 3), não deve ser ligado na mesma interface onde está o disco rígido, caso contrário, este poderá ter a sua taxa de transferência diminuída. Seria portanto recomendável ligar o drive de CD-ROM na interface IDE secundária da placa de CPU, ou então na interface IDE existente na placa de som. A vantagem em ligá-lo na placa de CPU é que poderá funcionar em modo MS-DOS, sendo controlados pelos programas ATAPI_CD (ou similar) e MSCDEX. Também poderá funcionar ligado na placa de som, mas se esta for do tipo Plug and Play, será preciso executar também o CTCM. Leia na seção de artigos deste site o artigo sobre os métodos de instalação de drives de CD-ROM no modo MS-DOS do Windows 9x.

7) Placa de som muda
Meu PC funcionava bem, ocorre que de repente, tentei me conectar à Internet e o sistema de discagem do WGMAN travou a máquina. Após reiniciar o computador, tudo funciona normalmente, até que de repente volta a travar. O pessoal do provedor local pediu que em reinstalasse o Windows, o que resolveu o problema, mas passei a ter problemas na placa de som.. O som deixou de funcionar e o pequeno ícone do alto falante no canto inferior direito da tela desapareceu. Quando coloco um CD de música, o sistema fica totalmente mudo e quando tento usar o mixer, vem a mensagem de que o controlador de dispositivo auxiliar/mixer não está carregado. A placa é uma Sound Blaster 16 PnP.
Resposta:
Você tinha um grande problema de comunicação que foi resolvido com a reinstalação do Windows, como sugeriu o suporte técnico do seu provedor de acesso à Internet. Agora está com outro problema, que é o não funcionamento da placa de som. A Creative Labs, fabricante das placas Sound Blaster, recomenda que sua instalação seja feita apenas depois que o Windows estiver instalado. Você deveria portanto ter retirado a placa de som antes de reinstalar o Windows, instalando-a posteriormente. Agora terá que fazer a sua instalação em separado.
No Gerenciador de Dispositivos, remova todos os ítens relacionados com a placa de som, ou seja:
• Drive de CD-ROM
• Controladores de som, vídeo e jogo
Realize um novo boot. Sua placa de som é Plug and Play, portanto será detectada durante a inicialização do Windows. Siga as instruções de instalação que constam no manual da sua placa de som. Terminada a instalação, use o comando Adicionar/Remover programas do Painel de Controle para instalar os componentes de multimídia do Windows que porventura estejam ausentes: Mídia Player, Controlador de Volume e Gravador de Som. Observe entretanto que no CD-ROM que acompanha o seu kit multimídia, existem utilitários da Creative Labs que executam as mesmas funções, além de diversos outros programas de multimídia. Você precisará reinstalar este software também. Se tiver dificuldades, consulte nosso artigo sobre instalação de placas de som.

8) Drive de CD-ROM dá mensagem “Not Ready”.
Possuo um computador AMD 5×86 com 16 MB de RAM, dois discos rígidos (1,7 GB e 170 MB), um drive de 3 1/2″, placa de vídeo Trident PCI com 1 MB e Windows 95. Adquiri recentemente um kit multimídia da Creative Labs. Acontece que a unidade de CD-ROM apresenta diariamente a mensagem “Drive não está pronto”. Já verifiquei todas as conexões e tudo mais, mas não obtive sucesso.
Resposta:
Talvez não seja o seu caso, mas é bom avisar a todos os que ainda não sabem, que quando colocamos um CD-ROM no seu drive, devemos aguardar um tempo (de 3 a 5 segundos é suficiente) antes de acessá-lo, caso contrário teremos a mensagem “Drive não pronto”. O motivo disso é que este tempo é necessário para que o disco atinja a sua velocidade nominal de rotação.
Fora isto, é preciso fazer uma investigação mais profunda para identificar a causa do problema. A providência mais recomendável é procurar fazer uma troca, já que você o adquiriu recentemente, e ainda pode usar a garantia. Outro caminho é tentar isolar o problema. Faça a instalação do mesmo kit multimídia em outro computador. Se os problemas persistirem neste outro computador, você pode ter quase certeza de que existe algum defeito no kit. Se neste outro computador, tudo funcionar perfeitamente, existe algo de errado com a sua instalação original. Tente, por exemplo, conectar o seu drive de CD-ROM na interface IDE secundária (sua placa de CPU certamente tem uma, como ocorre com todas as placas de CPU modernas).

9) Novo drive de CD-ROM não funciona
Tenho um Pentium-150 com 24 MB de RAM, placa de vídeo Diamond Stealth com 2 MB de VRAM, discos rígidos (1,6 GB e 730 MB) e modem US Robotics de 28.800. Os discos estão conectados, ambos como Master, em cada uma das duas interfaces IDE na placa de CPU. Adquiri um kit multimídia Diamond, mas o seu drive de CD-ROM não é reconhecido, nem no DOS nem no Windows 3.1, nem no Windows 95 ao ser ligado na placa de som. O drive de CD-ROM só funciona ao ser conectado em uma das interfaces IDE da placa de CPU, operando como Slave. Desisti de entender porque meu velho drive de CD-ROM 2X, daqueles antigos que usavam interfaces proprietárias da Sound Blaster, funcionava perfeitamente. Minha dúvida é: existe diferença de desempenho entre ligar o drive de CD-ROM na placa de som em relação à ligação na placa de CPU?
Resposta:
Você encontrou uma forma de fazer o seu drive de CD-ROM funcionar, ligando-o na controladora IDE secundária. Esta é uma excelente solução e você pode adotá-la como definitiva. Esta solução só não é totalmente perfeita quando ligamos o drive de CD-ROM na mesma interface onde está o disco rígido. Dependendo do drive utilizado, esta interface pode ser obrigada a operar no modo IDE (ao invés do modo EIDE), resultando em queda no desempenho. Seria então recomendável instalar os dois discos rígidos na interface IDE primária (um como Master e outro como Slave), e instale o drive de CD-ROM na interface IDE secundária da placa de CPU. Entretanto no seu caso específico, um dos discos rígidos é de 170 MB, portanto trata-se de um modelo bem antigo, capaz de operar apenas em PIO Mode 0. Pode então deixá-lo junto com o drive de CD-ROM, não ocorrerá queda de desempenho.
O seu drive de CD-ROM não é reconhecido ao ser ligado na placa de som porque, por alguma razão, a interface IDE nela contida não está sendo detectada nem ativada. Os antigos drives de CD-ROM 2X que acompanhavam os kits antigos, utilizavam em geral interfaces proprietárias que não eram Plug and Play. Por esta razão, não precisam ser “ativadas”. Basta que seus drivers estejam declarados no CONFIG.SYS e no AUTOEXEC.BAT, fazendo com que funcionem no DOS, no Windows 3.x e no Windows 95.

10) Duas placas de som no mesmo PC
Possuo uma placa de som JAZZ 16 e uma unidade de CD-ROM SCSI, ambos da Media Vision. Adquiri uma placa Sound Blaster 32 PnP com 2 MB de memória SIMM de 30 pinos, com o objetivo de otimizar o som através de síntese wavetable e da utilização de Sound Fonts. Há possibilidade de utilizar a placa de som Media Vision apenas para controlar a unidade de CD-ROM e usar a placa Sound Blaster como dispositivo sonoro e controladora de aparelhos MIDI externos, sem que para isto ocorram conflitos de IRQ e DMA?
Resposta:
O que você quer fazer em relação à nova placa é possível, mas pode dar um pouco de trabalho. Será preciso remover, através do Gerenciador de Dispositivos, os circuitos de áudio da sua antiga placa. Deixe apenas a controladora SCSI funcionar. Desligue o computador e atue sobre os jumpers da placa de som antiga para desabilitar os circuitos de áudio e os circuitos MIDI. Inicialize o computador, e verifique se tudo está funcionando. O drive de CD-ROM deverá estar funcionando, exceto na reprodução de CDs de áudio, já que os circuitos correspondentes deverão ter sido desabilitados.
Faça agora a instalação da nova placa de som, procedendo normalmente. Sendo um modelo PnP, será capaz de encontrar os recursos (IRQ, E/S e DMA) de que necessita.
Devo acrescentar que essas são as linhas gerais para fazer esta instalação, certamente bastante rara, já que é híbrida. É uma operação complicada, até mesmo para quem está acostumado a fazer instalações de hardware. Mesmo assim, vale a pena tentá-la, já que você pretende desabilitar a sua antiga placa de som. Na pior das hipóteses, se não for possível fazer com que funcione, você deverá comprar um drive de CD-ROM IDE para ligar na placa nova. A placa antiga pode ser vendida, juntamente com o drive de CD-ROM SCSI.

11) MIDI ficou MUDO
Estive utilizando um software para reproduzir arquivos MID e WAV, o SPLAYER, da Raven. De repente ele deixou de tocar o formato MIDI. O que pode ter acontecido?
Resposta:
O seu problema com arquivos MIDI pode estar relacionado com o software que você utiliza, ou então com os próprios circuitos MIDI e seus drivers. Antes de mais nada, verifique com o programa Controle de Volume (Iniciar / Programas / Acessórios / Multimídia, ou então dê um clique duplo sobre o alto falante da barra de tarefas). Será apresentado um quadro com vários potenciômetros. Verifique se o correspondente aos sons MIDI está com volume ativo (ou seja, não está no volume mínimo), e se não está com o quadrado “Sem áudio” marcado. Se for este o problema, o SPLAYER funcionará. Se ainda não funcionar, tente reproduzir arquivos MIDI usando o programa Mídia Player (Iniciar / Programas / Acessórios / Multimídia). Se não for emitido som, pode existir problema com algum driver de som. Nesse caso, será preciso remover a placa de som (não fisicamente, mas logicamente, usando o Gerenciador de Dispositivos) e repetir a sua instalação. Se o Mídia Player reproduzir sons MIDI corretamente e o SPLAYER não o fizer, instale novamente o SPLAYER.

12) Problemas com CD-R e SCSI
Recentemente adquiri uma placa SCSI Adaptec AHA2940UW e uma unidade Yamaha CDR100. Instalei o CDR100 com terminador, pois era o único periférico SCSI, e configurei a placa como você indica no seu livro. Reiniciei o computador e obtive a seguinte mensagem da placa SCSI:
No SCSI boot devido found.
BIOS not installed
O Corel CD Creator 2 não identifica o gravador.
Resposta:
A mensagem “No SCSI boot device found, BIOS not installed” não representa um erro. Indica apenas que não foi encontrado nenhum dispositivo SCSI usado para boot, como por exemplo, um disco rígido SCSI. Nesse caso, não é necessária a ativação do BIOS SCSI. Trata-se de uma situação perfeitamente normal na instalação de um CD-R. Você precisará ainda configurar corretamente as terminações. No drive CD-R, a terminação deve estar ativa. Conecte-o na extremidade do cabo SCSI. Se o seu cabo possui 3 conectores, deixe o conector do meio sem uso. Use a outra extremidade para a conexão com a placa Adaptec. Use o programa de configuração da placa (normalmente ativado pressionando CONTROL-A durante o boot), e defina as terminações da placa como LOW ON / HIGH ON.

13) Buffer Underrun na gravação de CD-R
Tenho um Pentium-100 com 16 MB de RAM, disco rígido Quantum de 1,28 GB, unidade de CD-ROM Creative 8X e um gravador de CD Pinnacle 1000 interno. Fiz uma gravação do CD-ROM para o gravador de CD pela imagem virtual, usando o software que acompanha o gravador. Depois de 70% da gravação, apresentou um erro, finalizando a gravação e inutilizando o trabalho. Fiquei sabendo sobre o problema do buffer underrun, e gostaria de saber como fazer para evitar este problema.
Resposta:
Para utilizar gravadores de CD-R, é recomendável que o disco rígido seja do tipo SCSI, e seja “AV Compatible”, apesar de ser aceitável também usar discos rígidos SCSI comuns ou discos IDE rápidos. A principal característica desses discos é que não interrompem o fluxo de dados para realizar uma operação interna chamada “recalibração térmica”. Entretanto, o uso de discos SCSI que não atendem a este requisito, e mesmo de discos IDE, não fica inviabilizado, devido a um buffer de dados existente nos drives CD-R. Graças a este buffer, a calibração térmica pode ser feita sem que seja interrompido o fluxo de dados a serem gravados no disco. Um buffer de 1 MB pode armazenar dados para pouco mais de 3 segundos de gravação em velocidade dupla (300 kB/s), o que em geral é tempo sufuciente para a recalibração térmica e outras pausas que o disco rígido possa apresentar. O “buffer underrun” é uma situação em que ocorre uma pausa no fornecimento de dados provenientes do disco rígido, o drive de CD-R começa a utilizar o seu buffer, e os dados deste buffer são todos gravados, antes que cheguem novos dados do disco rígido. Uma solução para o problema é fazer a gravação em velocidade simples (150 kB/s). Desta forma, o buffer terá dados para um tempo duas vezes maior, reduzindo drasticamente a possibilidade de ocorrer o “buffer underrun”. Outra providência que pode ser tomada para contornar o problema é desabilitar a otimização de leitura adiante, feita pelo gerenciador de cache de disco do Windows. Quando esta opção está ativada, os acessos a disco não fazem apenas a leitura dos dados solicitados, e sim, a leitura de um grande bloco de dados, levando em conta que logo esses dados também serão solicitados. O problema é que o tempo perdido com esta leitura adiante pode causar o buffer underrun. Quando desabilitamos a leitura adiante, diminuimos o desempenho do disco rígido, mas em compensação garantimos uma leitura “devagar e sempre”.
Para desabilitar a leitura adiante, basta clicar o ítem Meu Computador com o botão direito do mouse e no menu apresentado selecionar a opção Propriedades. No quadro apresentado, selecionamos a guia Desempenho e o botão Sistema de Arquivos. Será apresentado um quadro no qual podemos deslocar totalmente para a esquerda o botão “Otimização de leitura adiante”.
Finalmente, resta lembrar que os programas para gravar CD-R, como o Corel CD Creator, possuem uma opção para “Gravação simulada”. Você pode tentar fazer os devidos ajustes e comandar gravações simuladas, sem que as falhas resultem em inutilização de discos. Na gravação simulada, tudo ocorre exatamente como em uma gravação normal, exceto que a intensidade do laser é reduzida para que não efetue a gravação.

14) Drive de CD-ROM sumiu
Removi acidentalmente minha unidade de CD-ROM. Não consigo fazer nada. Tentei recuperá-la da lixeira, mas já havia esvaziado. Tentei resolver usando Instalar e Remover programas, mas não deu certo. Que faço?
Resposta:
A lixeira é usada para arquivos, e não para dispositivos de hardware. Você precisará realizar novamente a instalação de hardware do drive de CD-ROM, mas se não souber fazer isso, é melhor contar com a ajuda de um colega mais experiente. Existem diversos métodos de instalação de um drive de CD-ROM, e a solução para o seu problema dependerá do método que foi usado no seu caso. Apresentarei em linhas gerais o que deve ser feito.
– Checar se todas as conexões do drive de CD-ROM estão corretas. Se você tiver aberto o computador para fazer alguma instalação, é possível que tenha acidentalmetne desconectado alguma coisa. Aproveite para verificar se o drive de CD-ROM está ligado na placa de som ou na placa de CPU. Se o problema estiver aí, o drive de CD-ROM voltará a funcionar assim que você ligar o computador.
– Use o Gerenciador de Dispositivos. Clique com o botão direito do mouse sobre o ítem Meu Computador e escolha a opção Propriedades. Seleciona então a guia Gerenciador de Dispositivos. A seguir, clique sobre o botão Atualizar. É possível que desta forma o drive volte.
– Se o drive de CD-ROM estiver ligado na placa de CPU, provavelmente na interface IDE secundária, verifique no CMOS Setup se esta interface está habilitada.
– Verifique usando o Gerenciador de Dispositivos se existe algum dispositivo em conflito com o seu drive de CD-ROM ou com a interface IDE na qual está conectado. Para isto, basta selecionar o dispositivo suspeito e clicar sobre a guia Recursos. Se no quadro apresentado forem indicados conflitos, tente alterar a configuração.
– Se essas providências rápidas não funcionarem, tente seguir as instruções de instalação existentes no manual do seu kit multimídia. Em caso de dificuldades, leia o artigo sobre instalação de drives de CD-ROM, na área de artigos deste site.

15) Problemas com banco simtetizador da Sound Blaster AWE32
Tenho um Pentium-166 com 32 MB de RAM e kit Creative 8X. Ao iniciar o Windows 95, recebo uma mensagem de erro informando que não foi possível carregar o banco do sintetizador padrão, devido a um problema de leitura no arquivo C:\WINDOWS\SYSTEM\SYNTHGM.SBK. Já desinstalei e reinstalei o Windows e o Creative Sound Blaster, mas o problema persiste. A única maneira de eliminar o problema foi eliminahdo o dispositivo Creative Advanced Sound Effects para AWE32 em Propriedades do Sistema no Gerenciador de Dispositivos. Será que posso estar com algum problema de hardware na minha placa de som?
Resposta:
Creio que ocorreu algum erro durante a instalação da sua placa de som, e os arquivos envolvidos no seu funcionamento não foram copiados para os diretórios apropriados. Use o comando Localizar a partir do botão Iniciar da barra de tarefas para localizar o arquivo que está faltando. Deveria existir uma cópia no diretório C:\WINDOWS\SYSTEM, mas provavelmente existe outra no diretório C:\SBAWE32\SFBANK. Caso você consiga localizar este arquivo neste ou em outro diretório, faça uma cópia do mesmo para o diretório C:\WINDOWS\SYSTEM, e o problema estará resolvido.

16) Cabo MIDI
Tenho um PC com kit multimídia Creative AWE64, com drive de CD-ROM 24X e um teclado Yamaha. Para conectar o teclado ao computador, adquiri uma interface MIDI, que está funcionando perfeitamente. O problema é que os cabos são muito curtos, obrigando o teclado a ficar junto ao PC. Encomendei um cabo MIDI de 4 metros, mas aí surgiu o problema: a extensão não funcionou. Gostaria que você me mostrasse como funciona esta interface, pois acredito que algum fio deve ser invertido em uma das extremidades, e por isso não funcionou.
Resposta:
O cabo MIDI que liga o instrumento à interface MIDI não é simétrico. Cabos MIDI não artesanais possuem indicações MIDI IN e MIDI OUT. O conector do cabo indicado como MIDI IN deve ser ligado na conector indicado como MIDI OUT no seu teclado MIDI.
Um cabo MIDI utiliza apenas 4 fios. Na verdade, uma interface MIDI nada mais é que uma interface serial, apeser de ser incompatível com as demais interfaces seriais do PC. Nas placas da série Sound Blaster, a interface MIDI utiliza alguns pinos livres do conector para joystick localizado na sua parte traseira. Os pinos usados são:
12: Transmissão para o instrumento
15: Recepção do instrumento
4: Terra
1: +5 volts
Além desses fios, existem circuitos amplficadores embutidos dentro dos conectores. A construção do cabo não se resume simplesmente em ligar esses 4 fios, mas necessita também da inclusão dos circuitos amplificadores dentro dos conectores do cabo. Supondo que o seu cabo foi corretamente montado, o seu erro deve estar na conexão errada, que deve ser feita como indicamos. Se ainda assim o cabo não funciona, pode ser que tenha sido montado de forma errada. Sugiro, ao invés de montar um cabo MIDI, montar uma extensão MIDI. Trata-se de um cabo, que pode ter o comprimento desejado, no qual existem nas duas extremidades, conectores DB-15 (idênticos ao existente na parte traseira da placa de som), sendo um macho e um fêmea. As ligações deste cabo devem ser 1-1, 4-4, 12-12 e 15-15, ou seja, o pino 1 de um conector deve ser interligado pelo cabo ao pino 1 do outro conector, e assim por diante. Este cabo não funcionará sozinho, e sim como uma extensão. Ligamos o seu conector macho no conector DB-15 fêmea existente na parte traseira da placa de som, e ou seu conector fêmea na extremidade do cabo MIDI.

17) Mídias de CD-R
Trabalho com gravação de fotos em CD-R e tenho algumas dúvidas sobre minhas duas unidades de CD-R HP4020i. Uso o Easy CD Pro 95 que acompanha as unidades.
– Porque apenas as mídias azuis gravam até o fim? As mídias gold e green dificilmente chegam a gravar mais de 500 MB. O outro CD-R grava apenas as mídias douradas, as azuis nem pensar. Se eu gravo em 1X, todas gravam sem problemas.
– Até as 30 primeiras mídias, as gravações transcorrem sem problemas. Depois disso passam a apresentar erros quando chegam entre 80 e 90% da gravação completa.
Resposta:
Tenho utilizado este tipo de equipamento há algum tempo, e observei alguns problemas de incompatibilidade de mídias. Aqui estão alguns resultados práticos:
1) Antes de fazer uma gravação pela primeira vez, grave o CD no modo Simulation, para checar e corrigir problemas sem estragar a mídia.
2) Quando ocorre erro em uma velocidade de gravação, o uso de uma velocidade inferior quase sempre funciona.
3) Certas mídias, após gravadas, são lidas corretamente em drives de CD-ROM até 8X, mas podem apresentar erros na leitura em drives mais rápidos. Dependendo do gravador e da mídia, velocidades mais altas são suportadas sem problemas.
4) É realmente recomendável desfragmentar o disco rígido antes de realizar uma gravação.
5) Discos IDE rápidos podem ser usados, mas discos rígidos SCSI são mais indicados para manter os dados a serem gravados no CD-R.
Dê preferência aos CD-Rs de mídia dourada, pois apresentam menores taxas de erro, além de serem as recomendadas por muitos fabricantes de CD-R. O problema da gravação com erro após as 30 primeiras mídias certamente está relacionado com o aquecimento. Esses drives não foram projetados para uso em alta escala, e por isso podem apresentar problemas de aquecimento. Seria necessário mais ventilação, e até mesmo o uso de ar condicionado, mantendo a temperatura ambiente bem baixa.

18) Modo de compatibilidade
Tenho um PC com drive de CD-ROM 4X e placa Sound Blaster 16. Meu drive de CD-ROM está funcionando em modo de compatibilidade DOS. Tentei instalá-lo novamente, mas sem sucesso. Meu kit multimídia é o Value CD 4X. O que faço para que funcione o Auto Play e para que o Windows 95 reconheça a unidade D como um dispositivo?
Resposta:
Para que o seu drive de CD-ROM seja controlado pelos drivers do Windows 95, elimine as linhas do ATAPI_CD.SYS (ou SBCD.SYS) no CONFIG.SYS e do MSCDEX.EXE no AUTOEXEC.BAT. O Windows 95 irá detectar o seu drive de CD-ROM (é o que normalmente ocorre). Se por algum problema a detecção não funcionar, leia o artigo sobre instalação de drives de CD-ROM, na área de artigos deste site.

19) Saltos no CD-ROM
Meu PC é um Pentium 100 com 16 MB de RAM, HD de 2.1 GB e Drive Space 3 do Windows 95. Antes de instalar o Windows 95, em gravava sons de CD no formato 44 kHz / 16 bits / estéreo, mas a qualidade do som não chegava nem aos pés da reproduzida por um CD. Após a instalação do Windows 95, a qualidade melhorou muito, mas a cada 4 ou 5 segundos de gravação, a música salta, como se fosse um disco arranhado. Isso acontece em qualquer formato de gravação, exceto quando eu uso o Gravador de Som do Windows, que demora cerca de 10 minutos para ler um arquivo de 30 MB. Será que isto ocorre porque o disco está compactado?
Resposta:
Os saltos apresentados durante a gravação são normais. Leve em conta que 10 minutos gravados em qualidade CD ocupam mais de 100 MB, e ocorrem pausas correspondentes a períodos nos quais os dados estão sendo transferidos para o disco rígido. O uso do DriveSpace pode ser também responsável pelas pausas. Tente fazer a gravação em um arquivo localizado em uma porção não compactada do disco. Outra tentativa válida é desabilitar a cache de disco do Windows 95 quando for realizar as gravações. Desta forma, os dados serão transferidos para o disco rígido à medida em que forem recebidos, sem deixar acumular quantidades grandes, cuja descarga para o disco são a causa dos saltos no som. Os dados serão gravados aos poucos, e nos curtos períodos em que o disco estiver sendo fisicamente acessado, os dados digitalizados serão automaticamente colocados na memória, por DMA.
Existe uma opção muito melhor, que independe da velocidade do microprocessador, do disco e da quantidade de memória. Não sei se entendi bem, mas parece que você está criando arquivos WAV a partir de músicas gravadas em CDs musicais. Existem programas que realizam de forma completamente digital, a extração de sons WAV a partir de CDs de áudio. Os arquivos WAV são gerados diretamente pela cópia de dados existentes nas trilhas musicais dos CDs de áudio. Desta forma, qualquer pausa causada por lentidão do processador ou do disco rígido não será convertida em “saltos” no som. Os dados são lidos do CD de áudio na medida em que o disco rígido e o microprocessador conseguem trabalhar. É exatamente o contrário do que ocorre quando você grava pelo seu método, colocando o CD para tocar. Neste método, o CD não espera que o microprocessador e o disco rígido terminem o seu trabalho, e continua tocando, o que resulta em saltos no som. Usando um software extrator de sons de CDs, este problema não ocorrerá. Entre os diversos programas que realizam esta função, podemos citar o WINDAC, mas você encontrará vários outros equivalentes em www.mp3.com.

20) O som sumiu
O som das caixinhas de som do meu PC sumiu e não sei o que fazer nem a quem recorrer. Você tem alguma dica? Minha placa é uma Sound Blaster 16.
Resposta:
Antes de mais nada, verifique se o problema está nas caixas de som. Para tirar a dúvida, você pode conectar as caixas de som de um colega, ou mesmo um fone de ouvido, mas cuidado para não colocar o volume no máximo. Uma vez tendo sido constatado que o problema não está nos alto falantes, experimente controlar o volume através de comandos apropriados. No Windows 9x, aplique um clique duplo sobre o pequeno alto falante localizado na parte direita da barra de tarefas, e atue sobre os botões de controle que são apresentados. No Windows 3.1, o controle é feito pelo programa Creative Mixer, localizado no grupo Sound Blaster 16. Experimente utilizar diversos programas que utilizam sons, como por exemplo, jogos. Verifique se no seu arquivo AUTOEXEC.BAT existe uma linha similar a:
SET BLASTER=A220 I5 D1 H5 T6 P330
Muitos jogos para MS-DOS levam em conta a variável BLASTER para habilitar o acesso à placa de som. Se esta variável não existir, os sons não serão produzidos. Finalmente, como último recurso, repita a instalação do software que acompanha a placa.

21) Drive de CD-ROM apresenta erros de leitura
Meu drive de CD-ROM é IDE e apresenta erros de leitura (antes e depois da instalação do Windows 95), e não lê CDs de programas, apenas toca músicas. Já reinstalei os drivers do CD e não resolveu. Usei um CD de limpeza, e também não tive sucesso. Abri o drive e limpei manualmente com um cotonete seco, e também não adiantou nada.
Resposta:
Você já tomou a primeira providência, que é reinstalar os drivers. O problema pode estar ainda no cabo ou na placa controladora. O ideal é você tentar localizar um amigo que possua um drive de CD-ROM do mesmo tipo, e colocar o seu drive no lugar do dele, testando assim se o mesmo funciona. Repita a instalação do drive de CD-ROM, usando as informações do artigo “Instalando drives de CD-ROM no Windows 95 e no MS-DOS”, encontrado na área de artigos deste site. Quanto aos sons, verifique se estão habilitados, aplicando um clique duplo sobre o pequeno alto falante na parte direita da barra uanto aos sons, de tarefas.

22) Paradas periódicas
O meu multimidia é um da Sound Blaster de 8X, o micro é um Pentium de 133 com 16 MB de RAM. Toda vez que uso o CD-ROM me aborreço, porque está travando por alguns segundos (quando rodo um clip por exemplo, ele faz paradas não periodicas de som e imagem como se paralizasse o funcionamento do CD-ROM) e isso acontece com a maioria da vezes em video-clips musicais, mas em jogos também acontece mas, raramente. Gostaria muito de receber o seu diagnóstico.
Resposta:
Isto não deveria estar ocorrendo, pois sem computador veloz para este tipo de processamento, bem como o seu drive de CD-ROM, e sua quantidade de memória é satisfatória. De qualquer forma, confira se o cache de disco para o seu drive de CD-ROM está ativado. No Windows 3.x (e MS-DOS 6.x), para que o cache de disco atue sobre o drive de CD-ROM, basta colocar no arquivo AUTOEXEC.BAT, a linha do SMARTDRV.EXE depois da linha do MSCDEX.EXE.
No Windows 95/98, verifique se o cache para o drive de CD-ROM está ativado, através do seu quadro de propriedades. Para obtê-lo, use o comando Sistema do Painel de Controle. Clique na guia Desempenho, depois no botão Sistema de Arquivos, e finalmente na guia CD-ROM. Ao obter este quadro, coloque o controle “Tamanho do cache suplementar” totalmente para a direita, e no campo seguinte, use a opção “Velocidade Quádrupla ou superior”.
Certa vez tive um problema parecido: pequenas paralisações de cerca de meio segundo, tanto em vídeos como nos demais programas. A solução encontrada foi simples, apesar de eu ter demorado algumas semanas para encontrá-la. No comando Rede do Painel de Controle, removi o protocolo TCP/IP ==> NE2000. Quando preparamos o Windows 95 para acessar a Internet, instalando o protocolo TCP/IP, este é instalado em duas versões, sendo uma para o Adaptador Dial Up (placa de modem), e o outro para a placa NE2000 (placa de rede). Isto é necessário quando acessamos a Internet através de uma rede, ao invés de um acesso direto por uma placa de modem. Ao remover este protocolo, o problema das “paradinhas” desapareceu.

23) Vídeo com som e sem imagem
Quando tento visualizar alguns arquivos de vídeo AVI, contidos em um CD de demonstração, surgem mensagens de erro como “Video not available, cannot find vids:aflc decompressor”, ou “Video not available, cannot find vids:ir50_32 decompressor”. Os vídeos ficam em uma janela preta, apenas com o som.
Resposta:
Essas mensagens de erro ocorrem quando o Windows não possui o CODEC apropriado para a descompressão do arquivo de imagem que você recebeu. A sigla CODEC significa “Compressor / Decompressor”. Trata-se de um software que implementa um algoritmo específico para comprimir e descomprimir imagens de vídeo, como por exemplo, em filmes. Alguns exemplos de CODECs mais usados são:
• Cinepak
• Video 1
• Indeo
• MPEG
Quando um CD-ROM possui arquivos de vídeo, normalmente permite que, durante a instalação, o usuário possa optar por instalar o CODEC apropriado. Por exemplo, o citado IR50_32 que aparece em uma das mensagens de erro que você descreve é o Intel Indeo versão 5.04. Ele está no Windows 98 mas não no Windows 95. Vários desses CODECs são instalados de forma automática, durante o processo de instalação do Windows. Como você está utilizando um DEMO, é possível que os seus produtores tenham esquecido de incluir o CODEC apropriado. Pode ser também possível que este CODEC esteja presente. Verifique se existem instruções de instalação falando sobre isso. O problema também ficará resolvido quando você instalar o Windows 98.

24) Sem som de CD Audio
Meu computador Pentium-120, com 256 kB de cache e 16 MB de RAM (60 ns) funcionava bem com o Windows 3.11 e Windows 95 instalados em diretórios diferentes. Quando reinstalei o Windows 95 sobre o Windows 3.11, o drive de CD-ROM passou a não mais reproduzir música de CD. Desinstalei o software da Creative e deixei o Windows 95 reconhecer o hardware. Ele o detectou como sendo um Mitsumi 2X. Corrigi para 4X mas o problema continuou.
Resposta:
Antes de complicar, verifique se existe um erro grosseiro que impede o som de CDs de áudio a ser reproduzido. Aplique um clique duplo sobre o alto falante da barra de tarefas, e no quadro apresentado coloque no máximo o potenciômetro correspondente ao CD Audio. Desmarque as opções “Sem áudio”, caso esteja marcadas.
Se o seu drive de CD-ROM funcionava bem e inclusive tocava música de CD-Audio sob o Windows 3.11, significa que está corretamente instalado a nível de hardware. No Windows 95, a instalação a nível de hardware provavelmente está correta (verifique no quadro de propriedades do sistema, na guia Gerenciador de Dispositivos, se a placa de som não está com recursos (DMA, IRQ e E/S) em conflito com outros componentes. Verifique, através do ítem Multimídia do Painel de Controle, se o driver para CD-Audio está instalado. Este driver é instalado automaticamente quando o Windows 95 detecta a presença de um drive de CD-ROM.
Você pode estar tendo problemas também pelo fato do Windows 95 não ter conseguido detectar e instalar corretamente os drivers de modo protegido para a sua placa de som. Você pode solucionar este problema usando os drivers de modo real (aqueles usados nos arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT, de quando você usava o Windows 3.11). No Gerenciador de Dispositivos, remova o drive de CD-ROM e a placa de som (não é para retirá-los fisicamente do computador, apenas eliminá-los da lista). Execute um boot em modo MS-DOS e coloque nos arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT as linhas relacionadas com a placa de som e o drive de CD-ROM, da mesma forma como eram usadas antes de você instalar o Windows 95. Feito isto, execute um novo boot, ainda em modo MS-DOS. Para realizar um boot em modo MS-DOS, pressione F8 no instante em que for apresentada a mensagem “Iniciando o Windows 95”, e no menu que é apresentado, escolha a opção Somente Prompt. Teste a placa de som e tente ouvir música, através dos utilitários que acompanham a placa de som, presentes no diretório C:\SB16. Se você precisar instalar este software, não permita que sejam instalados os drivers para Windows 3.x sobre o Windows 95, pois não funcionarão corretamente (basta responder NÃO quando for perguntado). Tente usar o programa para ouvir CD-Audio em MS-DOS (em geral é o programa QCD.EXE, mas pode apresentar outros nomes, veja no seu manual). Feito isto, entre no Windows 95. Entre no Painel de Controle, selecione a opção Instalar/Remover Programas, escolha a guia Instalação do Windows, e instale todos os componentes de multimídia. Isto deverá fazer o seu drive de CD-ROM tocar CD-Audio.

25) CD-ROM em modo de compatibilidade
Meu PC tem um kit multimídia da Creative Labs. Meu drive de CD-ROM está funcionando em modo de compatibilidade. Fui informado que é melhor usar os drivers de 32 bits do Windows 95, que além de serem de melhor desempenho, não ocupam espaço na memória convencional nem na superior. É recomendável usá-los? Quais arquivos devem ser alterados?
Resposta:
Se drive de CD-ROM está sendo usado no modo de compatibilidade devido ao fato de ser controlado pelos drivers ATAPI_CD ou SBIDE (no CONFIG.SYS) e MSCDEX.EXE (no AUTOEXEC.BAT). Para instalar os drivers de modo protegido, o caminho mais fácil é ligar o drive de CD-ROM em uma interface IDE secundária. Se sua placa de CPU possui interfaces IDE, você provavelmente está usando o seu disco rígido ligado na primária, e pode então ligar o drive de CD-ROM na secundária. Se a sua placa de CPU não possui interfaces IDE, provavelmente o seu disco rígido está ligado em uma placa IDEPLUS. Caso esta placa IDEPLUS possua duas interfaces IDE, ligue o drive de CD-ROM na secundária. Se a placa IDEPLUS possui apenas uma interface IDE, então o provavelmente seu drive de CD-ROM está ligado na placa de som. A interface IDE desta placa opera, por default, como terciária. Seguindo as instruções do seu manual, configure a placa de som para que sua interface IDE opere como secundária e use a IRQ15 (confirme se esta IRQ está livre, através do Gerenciador de Dispositivos). Depois de ligar o computador, o drive de CD-ROM será detectado, e serão usados os drivers de 32 bits. Se isto não ocorrer, use o comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle. A interface IDE secundária, bem como o drive de CD-ROM, será detectada, e o acesso passará a ser feito em modo protegido, com drivers de 32 bits. Consulte também o artigo sobre instalação de drives de CD-ROM, na área de artigos deste site.

26) Placa de som e modem integradas
Tenho um Infoway Multimídia A96, da Itautec, com placa de som e modem integrada. Pretendo colocar uma AWE64, sem ter que retirar a placa original, pois não quero perder os circuitos de modem. Como devo proceder?
Resposta:
Esta placa de som/modem integrados provavelmente possui jumpers para habilitar e desabilitar individualmente cada um dos seus módulos. Você poderá então, desta forma, desabilitar apenas os circuitos de som. Depois de fazê-lo, você deverá remover, através do Gerenciador de Dispositivos, os ítens relativos à placa de som antiga: Drive de CD-ROM e controladores de som, vídeo e jogo. Cuidado, pois nesta área poderão estar indicados circuitos de vídeo que não pertencem à placa de som, e portanto não devem ser removidos. Execute um novo boot no computador, e verifique se está tudo funcionando. Você poderá agora desligá-lo e instalar a Sound Blaster AWE64.

27) Sem som no modo MS-DOS
Minha placa Sound Blaster 32 PnP funciona bem no ambiente Windows 95, mas não consigo obter sons de jogos quando uso o modo MS-DOS. Tentei executar um boot com a opção “Somente Prompt”, e também usar o comando Desligar com a opção “Reinicializar em modo MS-DOS”, mas não obtive êxito. Só consigo fazer os sons dos jogos funcionarem quando uso o comando Prompt do MS-DOS dentro do Windows 95. Existe alguma solução para este probema ?
Resposta:
As placas de som Plug and Play (PnP), dependendo do modelo, só funcionam quando são ativadas. O Windows 95 ativa essas placas automaticamente, por isto você pode usá-las com o comando Prompt do MS-DOS. Ao sair do Windows 95, a placa não estará mais apta a funcionar. Para que funcione, você terá que executar o comando CTCM.EXE (Creative Configuration Manager). Seu objetivo é, dentro do modo MS-DOS, programar a placa de som com os mesmos parâmetros usados no Windows 9x. Os programas de instalação da Creative Labs colocam automaticamente este utilitário no diretório C:\WINDOWS, e ainda adicionam um arquivo de nome DOSSTART.BAT, no qual existe o comando C:\WINDOWS\CTCM. Você poderá encontrar o CTCM.EXE em um dos disquetes que acompanha a sua placa de som, no qual existe a indicação “Configuration Manager Installation Disk”. Tome cuidado, pois nos primeiros kits Plug and Play da Creative Labs, era fornecido um outro configurador PnP, o ICU, produzido pela Intel, normalmente fornecido em dois disquetes. Este configurador apresentou problemas com certos BIOS, por isso a Creative Labs desenvolveu o seu próprio configurador PnP. Se você não possui o CTCM, pode obtê-lo entre os disquetes qua acompanham a placa de som de um colega que tenha feito uma aquisição mais recente, ou então, através do site da Creative Labs na Internet.

28) Drive de CD-ROM não funciona em modo MS-DOS
Meu PC tem uma placa Sound Blaster 16 na qual está ligado um drive de CD-ROM 4x, MS-DOS 6.22 e o Windows 95, porém ao iniciar a máquina em modo MS-DOS, o CD-ROM não funciona. Tentei resolver o problema adicionando o MSCDEX (C:\SBCD\MSCDEX.EXE /D:MSCD00 /M:8 /V) no AUTOEXEC.BAT mas é apresentada a mensagem de erro:
Non valid CD-ROM device drivers selected
Resposta:
Seu problema é bastante típico. Vamos supor que sua placa de som não seja Plug and Play (acho que este é o caso, senão você teria dito que é uma Sound Blaster 16 PnP). Esta placa possui uma interface IDE, normlmente configurada como terciária, mas podendo ter o endereço alterado através de jumpers (veja o manual). Para que funcione, é preciso ter o ATAPI_CD ativado no CONFIG.SYS, e o MSCDEX.EXE no AUTOEXEC.BAT.
Primeiramente, no CONFIG.SYS, a linha de comando do ATAPI_CD deve ter especificado o endereço da interface IDE (primária=1F0, secundária=170, terciária=1E8, quaternária=168), e a IRQ utilizada. No nosso exemplo, usamos a IRQ11, e devemos portanto ter no CONFIG.SYS:
devicehigh=C:\ATAPI_CD.SYS /D:MSCD000 /P:1E8,11
Observe que estamos supondo que o ATAPI_CD está no diretório raiz do drive C. Se estiver em outro diretório, deve ser especificado corretamente. No AUTOEXEC.BAT, colocamos a linha do MSCDEX. O parâmetro /L:E faz com que seja utilizada a letra E para o drive de CD-ROM. Se não for usado, será assumida a próxima letra disponível. Usamos então:
lh C:\WINDOWS\COMMAND\MSCDEX /D:MSCD000 /L:E
Com esses comandos, seu drive de CD-ROM funcionará a partir de um boot no modo MS-DOS.

29) Problemas com MIDI na Sound Blaster AWE32
Meu PC possui uma placa Sound Blaster AWE32, com driver selecionado automaticamente pelo Windows 95. Tenho os seguintes problemas. Não estou conseguindo reproduzir os sons MIDI. Também não tenho o CD da placa, como posso obter este software?
Resposta:
Problemas como este são comuns quando a placa de som (normalmente a SB32, AWE32 e AWE64) é instalada utilizando os drivers do Windows 95, ao invés dos drivers fornecidos pelo fabricante da placa. Não ocorrem se for utilizado o Windows 98. Para corrigir o problema, é preciso acessar o Gerenciador de Dispositivos (Clicar em Meu Computador com o botão direito do mouse, escolher “Propriedades” no menu apresentado, e finalmente selecionar a guia “Gerenciador de Dispositivos”) e remover os ítens relacionados com a placa de som. Esses itens estão em “Controladores de som, vídeo e jogo”.
Devemos remover os ítens relacionados a “16 bit audio”, MIDI e joystick. Para isto, basta selecionar cada um deles e clicar sobre o botão Remover. Reinicializamos o computador, e a placa de som será automaticamente detectada.
Este é o ponto onde os problemas aparecem. Muitas placas de som podem funcionar com o sugerido driver padrão Windows, mas para obter toda a sua funcionalidade, é preciso escolher a opção “Driver de um disco fornecido pelo fabricante do hardware”. Este driver está localizado no CD-ROM que acompanha a placa de som. Como você não possui este CD, pode obter os drivers através da Internet, no site da Creative Labs.

30) Drive de CD-ROM não é reconhecido
Estou tentando instalar um kit multimídia com a Sound Blaster AWE64. O drive de CD-ROM foi ligado na interface IDE secundária da placa de CPU, e apenas o cabo de áudio foi ligado entre o drive de CD-ROM e a placa de som. O Windows 95 não detectou o drive de CD-ROM, e tive que declará-lo no CONFIG.SYS e no AUTOEXEC.BAT (SBIDE.SYS e MSCDEX.EXE), porém isto ocupou muito espaço na memória convencional, prejudicando a execução de programas para DOS. Notei ainda que os parâmetros usados no Gerenciador de Dispositivos não coincidem com os apresentados no CONFIG.SYS, e não consigo alterá-los, colocando o endereço 170 (IDE secundária).
Resposta:
Quando o drive de CD-ROM não é ligado na placa de som, a sua instalação e a instalação da placa de som são dois eventos independentes. Sugiro que você primeiro tente instalar corretamente o drive de CD-ROM, e depois a placa de som. Comece removendo, através do Gerenciador de Dispositivos, os ítens relativos à placa de som (em Controladores de Som, vídeo e jogo), e depois a interface IDE secundária (em Controladores de Disco rígido), usando o botão Remover. Remova os programas SBIDE.SYS do CONFIG.SYS e MSCDEX.EXE do AUTOEXEC.BAT. Desligue o computador e desconecte a placa de som e o drive de CD-ROM. No caso do drive, pode deixá-lo no gabinete, retirando apenas o seu cabo flat. Ligue o computador e verifique se está tudo nornal. O interface IDE secundária deve estar presente no Gerenciador de Dispositivos, usando o endereço base 170, e interrupção 15. Caso não esteja presente, significa que provavelmetne está desabilitada no CMOS Setup. Reinicie o computador e entre no CMOS Setup. No ítem “Peripheral Configuration” (normalmente este é o nome usado), habilite ambas as interfaces IDE. Depois de dar partida no Windows, a interface IDE secundária deve ser detectada. Se não estiver, use o botão Atualizar. Existem raros casos em que a interface IDE secundária realmente não é detectada, ou então consta com um ponto de exclamação no Gerenciador de Dispositivos. Este problema pode ser corrigido através da reinstalação do Windows sobre o mesmo diretório (C:\WINDOWS, normalmente). Não se preocupe, pois todas as configurações serão mantidas com esta reinstalação, exceto pelos drivers da placa de vídeo, que serão substituídos pelos drivers default do Windows (você terá que instalar os drivers SVGA do fabricante, posteriormente). Você verá que a interface IDE secundária estará agora ativa, ocupando o endereço base 170 e IRQ15. Desligue o computador e conecte o drive de CD-ROM. Desta vez, este deverá ser detectado. Passará a aparecer o ítem CD-ROM no Gerenciador de Dispositivos. Coloque agora um CD-ROM no drive e tente acessá-lo. Se tudo correr bem, você teve sucesso, e pode agora desligar o computador e realizar a instalação da placa de som.

31) Mistura de Sound Blaster AWE32 com AWE64
Minha placa é uma Sound Blaster AWE 32 bits, estava tudo funcionando bem quando resolvi instalar o CD da Sound Blaster AWE64 bits do meu colega. Tudo funcionou bem, tocando em 64 bits, apesar da minha placa ser de 32 bits. Outro dia tive problemas com o computador e tive que limpar o disco rígido e instalar todos os softwares novamente. Instalei o SB AWE64 e quando fui testar, ao clicar “Play” no Media Player, a seguinte mensagem apareceu: “MMSYSTEM011 – Um parâmetro inválido foi passado a uma função de sistema”. Já havia ocorrido isto antes, mas não me lembro como, consegui dar um jeito. Os instrumentos MIDI que apresentam problema são WaveSynth/WG MIDI e MIDI Instrument Mapper.
Resposta:
A Sound Blaster AWE32 não é de 32 bits, e a Sound Blaster AWE64 não é de 64 bits. Ambas são placas de som que operam com áudio digitalizado em 16 bits, mas a AWE32 pode sintetizar 32 instrumentos MIDI simultâneos, enquanto a AWE64 pode sintetizar 64 instrumentos MIDI ao mesmo tempo. É errado portanto falar em placas de som de 32 e de 64 bits. Originalmente sua AWE32 estava com os seus próprios drivers instalados. O software da AWE64 que você instalou funcionou, pois uma AWE64 é eletronicamente igual a uma AWE32, com 32 canais MIDI adicionais, com sons gerados por uma técnica chamada WaveSynth/WaveGuide (WG). Enquanto este recurso não era usado, e nem os canais 33 a 64 eram ativados, a sua placa AWE32 aceitou comandos da AWE64. A segunda instalação foi feita de forma diferente, talvez “funcione” como antes se você instalar primeiro os drivers da AWE32. Os problemas no WaveSynth/WG são óbvios, já que este recurso é exclusivo da AWE64. O MIDI Mapper também está encontrando problemas, pois ao esperar os 64 canais da AWE64, encontra apenas os 32 da AWE32. Não aconselho que você use o CD de instalação da AWE64. Tente configurar os seus recursos usando apenas o software próprio para AWE32.

32) SBIDE.MPD
Estou tentando instalar meu drive de CD-ROM IDE com os drivers do Windows 95 para liberar espaço na memória convencional, deixando de usar seus drivers no CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT. De acordo com o artigo publicado na PC World sobre instalação de unidades de CD-ROM IDE, concluí que preciso do SBIDE.MPD. Consegui obtê-lo pela Internet, mas a sua instalação requer também o SBIDE.INF. Sem este arquivo o comando Adicionar Novo Hardware não funciona. Como posso obtê-lo?
Resposta:
Tanto o SBIDE.MPD como o SBIDE.INF são fornecidos em um disquete nomeado “CD-ROM Installation Disk” que acompanha os atuais kits da Creative Labs. Esses arquivos são necessários apenas quando o drive de CD-ROM está ligado na placa de som (interface IDE terciária ou quaternária) e os drivers padrão Windows apresentam problemas. Se este é o seu caso, faça a instalação conforme descrito no artigo. Coloquei esses dois arquivos na área de download deste site.

33) Problemas com CD-ROM e CD-R SCSI
Tenho um gravador de CD-R Ricoh modelo PM6200-S externo, placa SCSI 1502, software Easy CD-Pro e um drive de CD-ROM SCSI 12X. Quando uso o comando “Gravar”, o computador trava, exigindo um Control-Alt-Del. Quando vou tentar usar o programa de gravação novamente, é apresentada a mensagem “Scanning SCSI Bus”, e trava novamente. O CD-R consegue ler CD-ROM e reproduzir músicas de CD-Audio perfeitamente.
Resposta:
Se simplesmente ao tentar detectar os dispositivos SCSI instalados (Scanning SCSI Bus), o sistema trava, existe a grande possibilidade do problema estar relacionado com hardware. Você não falou nada sobre os endereços dos dispositivos (SCSI ID) e sobre a questão da terminação. Tanto o gravador de CD-R quanto o drive de CD-ROM SCSI possuem jumpers para selecionamento do SCSI ID. Placas SCSI mais simples, como é o caso da Adaptec 1502, podem usar valores de 0 a 7, sendo que em geral o valor 7 é usado para a própria interface. Certifique-se então de que o gravador de CD-R e o drive de CD-ROM utilizam SCSI ID diferentes. Existe ainda a questão da terminação, bastante importante. Os resistores de terminação devem estar localizados nos dispositivos SCSI das extremidades. Como o seu gravador de CD-R é externo e o drive de CD-ROM SCSI é provavelmente interno, cada um deles está ligado à placa SCSI através do seu próprio cabo (um externo e um interno). A cadeia SCSI é portanto formada pela seqüência
CD-ROM / Placa / CD-R
O drive de CD-ROM e o CD-R são os dispositivos da extermidade, e devem ter as terminações ativadas. A placa é um dispositivo no meio da cadeia, e deve ter os terminadores desativados. A ativação ou desativação de dispositivos SCSI é feita através de jumpers, ou por remoção direta. Consulte os manuais da placa e dos equipamentos para checar como ativar e desativar os terminadores.
Feito este ajuste, verifique agora se tanto o drive de CD-ROM como o CD-R são capazes de ler CD-ROMs. Se isto for possível, a instalação provavelmente estará correta. É recomendável reinstalar o Easy CD Pro. Tente fazer agora uma gravação de dados. Se tudo funcionar, passe para gravações de trilhas sonoras.

34) Erro de leitura em CD-R
Tinha um drive de CD-ROM 8X da Creative Labs que lia tanto CDs comerciais quando os domésticos (CD-R). Troquei-o por um drive de CD-ROM 24X, também da Creative Labs, mas este só consegue ler os CDs comerciais, não conseguindo ler os CDs domésticos.
Resposta:
Este problema aflige muitos usuários. Drives muito velozes têm dificuldades para ler discos CD-R. Uma solução para este problema é usar discos CD-R de mídia Gold, mais confiável que as do tipo verde e azul. Para contornar problemas como este, drives de CD-ROM mais modernos são capazes de reduzir automaticamente a velocidade de rotação do disco ao detectarem erros de leitura. Não apenas discos CD-R, mas alguns CD-ROMs comerciais produzidos por processos industriais de baixa confiabilidade apresentam erros na leitura em altas velocidades. Em um caso extremo, você pode manter, caso exista espaço no seu PC, dois drives de CD-ROM instalados, um rápido e um lento, garantindo a legibilidade de qualquer CD.

35) Mixagem musical no PC
Gostaria de informações sobre quais os cabos que preciso para conectar um aparelho de som ao computador (e se isso pode acarretar algum risco ao computador), e se há no mercado software para mixagem de músicas (que funcione como um mixer de um aparelho de som profissional).
Resposta:
O cabo que você precisa possui em uma extremidade, um pulg P2 estéreo (para ligar na placa de som), e na outra, dois plugs RCA (para ligar no aparelho de som). Normalmente as placas de som são acompanhadas desses cabos. Na verdade você precisará de dois deles, um para entrada e outro para saída. Algumas lojas de material eletrônico compercializam este tipo de cabo. Quanto ao software para fazer mixagem, existem várias opções, dependendo do nível de profissionalização e de quanto você está disposto a gastar. O Wave Studio, fornecido gratuitamente junto com as placas da família Sound Blaster, permite mixar músicas, de duas em duas, apesar de não ser este o objetivo principal. Uma outra opção gratuita é usar o programa Cool Edit (COOL153Z.EXE), encontrado em http://www.shareware.com . Na linha de softwares profissionais, posso indicar o Sound Ford. É oferecido em duas versões: Standard e profissional. Você pode obtê-lo na INFORMUS http://www.music-center.com.br ), empresa de Miguel Ratton, um dos maiores especialistas em música por computador de todo o Brasil.

36) Edição musical
Possuo um 486 de 100 MHz e gostaria de saber se existe algum software que transforme meu computador em um “sampler”, e qual o hardware necessário para que eu possa montar uma mini-mesa de edição musical com meu PC.
Resposta:
Leia a pergunta #35. O programa citado Sound Ford realiza o que você quer. Quanto ao hardware, você pode utilizar uma placa Sound Blaster, de qualquer modelo. Se você ainda não possui uma placa de som, sugiro a Sound Blaster AWE64 Gold.

37) DirectX
Gostaria de receber algumas explicações sobre o que é o DirectX, e quais são os seus problemas de compatibilidade..
Resposta:
O DirectX é um conjunto de funções de software que permitem acessar diretamente o hardware, obtendo assim, um grande aumento de desempenho. O objetivo principal do DirectX é produzir jogos para Windows 95/98, com ações tão rápidas como nos jogos para ambiente DOS. O DirectX é composto de 5 grupos de funções: Direct Draw (acesso rápido à placa de vídeo), Direct Sound (acesso rápido à placa de som), Direct Play (para jogos com múltiplos jogadores, via modem, rede ou conexão serial), Direct Input (acesso direto ao joystick) e Direct 3D (acesso direto a placas de vídeo tridimensionais). Os jogos que fazem uso desses recursos são sempre fornecidos com o DirectX. Problemas podem ocorrer, por exemplo, quando a placa de vídeo é de fabricação muito recente, não sendo suportada pela versão do DirectX que acompanha um determinado jogo. A solução geral para este problema é obter através da Microsoft, uma versão mais recente do DirectX, compatível com modelos mais recentes de hardware.

38) Driver para placa de som Media Vision
Onde posso obter os drivers da minha placa Media Vision modelo Surround Explorer CD? Os disquetes originais foram extraviados.
Resposta:
De um modo geral, os drivers podem ser obtidos no site do fabricante na Internet. No caso da Media Vision, não consegui encontrar o endereço. Isto significa que o seu site não existe (o que é pouco provável), ou que a Media Vision tenha sido vendida para outra empresa. Você pode ainda procurar na área de Download / Drivers do site http://www.shareware.com . e em http://www.drivershq.com.

39) Drive de CD-ROM Panasonic em modo de compatibilidade
Possuo um Pentium 100, com 16 MB de Ram e kit-multimídia (CD-ROM MKE Panasonic e placa Media Vision Pro Audio Deluxe/Prosonic/Jazz-16). O Win95 está dando a seguinte mensagem: “Unidade D: utilizando o sistema de arquivos do modo de compatibilidade Ms-DOS, isto diminui o desempenho do sistema” e recomenda que se faça a atualização do(s) driver(s) da unidade. Gostaria que me informassem onde posso encontrar este(s) driver(s).
Resposta:
Este modelo de drive de CD-ROM não segue o padrão IDE, usado pelos drives modernos. Trata-se de um drive de interface proprietária, isto, é conectado a uma placa de interface própria. A nível de software, é controlado por drivers nos arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT. Quando esses drivers estão presentes, o Windows 95 não ativa seus drivers de CD-ROM de 32 bits, ficando com os originais. O drive funciona, mas ocupa espaço na memória convencional (ou na memória superior) e não necessariamente atinge seu máximo desempenho. Para ativar os drivers de 32 bits, a primeira coisa a fazer é desabilitar os drivers de 16 bits no CONFIG.SYS (deve ser o MKECD.SYS, ou outro que possua na linha de comando, o parâmetro /D:MSCD000) e no AUTOEXEC.BAT (MSCDEX.EXE). Feito isto, execute um boot, entre no Windows 95 e use o comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle. Indique o tipo de hardware a ser instalado (Controlador de CD-ROM), e o modelo MKE Panasonic. Será designado um endereço de E/S para a interface (por exemplo, 230-237, a configuração de fábrica). Verifique no manual da interface do drive de CD-ROM se este é o endereço correto. Caso esteja sendo usado um endereço diferente, será preciso corrigir através do Gerenciador de Dispositivos. Uma outra forma um pouco mais simples de realizar esta instalação é usando o comando Adicionar Novo Hardware do Painel de Controle, mas deixando que o Windows tente detectar o novo hardware. Em geral este método funciona e resulta no endereço correto. Feita a instalação dos drivers de 32 bits, execute um novo boot, e o seu drive de CD-ROM estará ativo no ambiente Windows 95, porém sendo controlado pelos drivers de 32 bits.

40) Wave, CD e MIDI
Procuro um programa que seja capaz de gravar sons WAV a partir de um CD musical. Uso o Wave Studio que acompanha a placa Sound Blaster, mas acho ele meio fraquinho.
Resposta:
Programas como o Wave Studio, e mesmo os gravadores de sons que acompanham o Windows e as placas de som, são capazes de gravar sons provenientes dos CDs de áudio, mas sua leitura é feita a partir da entrada CD-in da placa de som. O som proveniente desta entrada é transformado de digital para analógico, no próprio drive de CD-ROM, e transmitido para o CD-in para ser amplificado e enviado às caixas de som. Este som também pode ser novamente digitalizado, sendo gerado um arquivo WAV. Aí é que está o problema. Você quer um som digital, e ele já é armazenado no CD na forma digital, mas está utilizando um processo que converte o som digital para analógico, e depois de analógico para digital. Este processo causa distorção. Além disso é preciso ajustar corretamente a amplitude, os graves e agudos na segunda digitalização. Como resultado, o som obtido é pior que o já existente no CD. A melhor coisa que você tem a fazer é usar um programa que transfira os sons digitais do CD, diretamente para a memória do micro, e depois para um arquivo WAV. O som permaneceria digital o tempo todo, e não haveria distorção. Um programa que faz isso é o WINDAC, que pode ser obtido gratuitamente em www.mp3.com.

41) Drive de CD-ROM antigo
Tenho um cliente que possui um Microtec Mythus 486DX4-100, HD 850 MB, 8 MB de RAM, CD-ROM 2X Sanyo CDR-94H conectado a uma placa de som de 16 bits Media Magic. Acontece que depois de instalar o Windows 95, o drive de CD-ROM não é mais reconhecido. Preciso instalar os drivers de modo real (no CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT), mas na guia Desempenho do Gerenciador de Dispositivos, é relatado que o drive D está operando em modo de compatibilidade do MS-DOS.
Resposta:
Esta placa de som possui uma interface proprietária para drive de CD-ROM, assim como ocorria com os antigos modelos da Sound Blaster. O Windows 95 possui drivers para essas interfaces proprietárias da Mitsumi, Panasonic e Sony, que eram encontradas nessas placas de som antigas. Não estão disponíveis drivers para este drive de CD-ROM Sanyo, de interface proprietária, encontrado nas placas da Media Magic. Em alguns casos como este, é possível encontrar drivers em algum site especializado na Internet, como www.drivershq.com . Este é por sinal, um excelente lugar para encontrar drivers, mas lá também não achei referência às placas Media Magic (será que este é mesmo o nome do fabricante, ou apenas o modelo da placa?). Dê um olhada neste site, talvez você encontre com maior facilidade. Outro método para localizar os drivers é fazendo uma consulta pelo Altavista ou outro site de busca. Comande por exemplo, a procura de
+”media magic”+drivers
Fiz isso e encontrei algumas centenas de locais onde existem mensagens de pessoas procurando por esses drivers. Tive receio de que talvez eles não existam, ou então que este seja apenas o nome do modelo, e não do fabricante. Acho que você pode procurar por este caminho.
Quando não existem drivers de Windows 95 para dispositivos antigos, é necessário usar os drivers de modo real, para o modo MS-DOS. A guia Desempenho do Gerenciador de Dispositivos avisará, como é de praxe, que o modo de compatibilidade do MS-DOS reduz o desempenho. Não ligue para esta redução, ela existe mas é tolerável.

42) Erro na leitura de CD-R
Estou tendo um problema no drive de CD-ROM. Ele só lê alguns tipos de CDs graváveis. Fiz um backup dos meus HDs para posterior formação em CD Nipponic e agora, após a formatação, não consigo copiar o CD para o meu computador. A configuração está perfeita (já testei). Parece ser um problema de hardware CD 8x Discovery da Creative… O que pode ser? Onde posso encontrar ajuda a não ser no site da Creative? Qual a melhor solução para esse problema?”
Resposta:
Certos CD-Rs, quando gravados em determinados gravadores de CD, apresentam problemas ao serem lidos em determinados drives de CD-ROM. Isto ocorre com alguns drives de CD-ROM antigos e com alguns tipos de mídia. São relativamente comuns os casos parecidos com o seu. Uma das formas de evitar o problema é ser mais criterioso quanto ao tipo de mídia utilizada nos CDs graváveis. O melhor tipo de mídia, que apresenta menos problemas de compatibilidade, é a dourada (Gold Media). Além disso, esta mídia tem um tempo de vida muito maior que o das mídias azul (Blue Media) e verde (Green Media). Outro método de aumentar as chances de compatibilidade é evitar o uso de velocidades de gravação elevadas. Se você possui um gravador, digamos 4X, e constatou que seu drive de CD-ROM consegue ler os CDs gravados nesta velocidade, pode então padronizar o uso de 4X nessas gravações. Se detectou problemas, é recomendável fazer as gravações em 2X, ou então trocar o drive de CD-ROM por outro que possa ler os seus CDs gravados. Quando chegaram ao mercado os drives 8X, existiam realmente muitos problemas de compatibilidade, até mesmo com certos CD-ROMs, mas principalmente com CD-R. Este problema persistiu nos drives 10X e 12X, e apenas a partir dos modelos 16X passou a ser resolvido, através do uso de um sistema ótico mais apurado, e também da implantação de múltiplas velocidades de leitura. O drive tenta ler o CD na sua velocidade de rotação normal. Se for detectado um erro, a velocidade de rotação é reduzida, e é tentada outra leitura. Desta forma, a chance de ocorrerem erros é bem menor. Leve os seus CD-Rs até o computador de um amigo, que possua um drive de maior velocidade, e teste-os. Faça de preferência, uma cópia de todo o conteúdo do CD-R problemático para uma pasta de rascunho do disco rígido dele (se tiver espaço, é claro, e depois apague-a). Se funcionar, compre um drive de CD-ROM daquele modelo. Os modelos mais recentes (20X, 24X, 32X e superiores) têm mais chance de aceitar os CD-Rs sem erros, que o seu atual modelo 8X.

43) Mais erros de leitura em CD-R
Tenho um CD-ROM com velocidade 6, e tenho um problema, todo e qualquer CD que eu vinha inserindo, era bem lido e corretamente processado, agora, eu tenho um outro CD, que foi recentemente gravado, e que não funciona, o drive nem ao menos o reconhece, e ele está perfeito, por que eu chequei a integridade dele em outro computador.
Resposta:
Este é o típico problema de incompatibilidade que ocorre entre mídias de CD-R (CDs graváveis) e drives de CD-ROM. É mais comum ocorrer nos drives de CD-ROM 8x, 12x e 16x. Nesses drives, os sensores óticos tinham dificuldades em ler certos tipos de mídia em alta velocidade. Já fui informado de problemas também em 6x, apesar de não os ter presenciado. Uma solução para o problema é instalar um drive de CD-ROM mais moderno. Os modelos 32x e superiores encontrados à venda não apresentam mais este problema. A maioria desses drives modernos possuem um sistema de múltiplas velocidades. Reduzem automaticamente a sua velocidade ao detectarem erros de leitura, tornando possível a leitura de CD-Rs e da maior parte dos CD-ROMs de qualidade inferior, que também apresentam problemas semelhantes. O ideal seria se você pudesse testar os seus CDs problemáticos no novo drive, antes de comprá-lo. O gravador de CDs também pode tomar algumas providência para reduzir a chance de ocorrerem problemas: gravar em velocidades mais baixas, e utilizar a mídia dourada (Gold Media), que além de durar mais, tende a apresentar menos problemas deste tipo.

44) DVD-ROM
Gostaria de saber se o drive de DVD-ROM de computador comprado no Brasil tem a mesma restrição dos DVD normais de não “rodarem” títulos comprados em outros países como Estados Unidos.
Resposta:
A divisão do mundo em zonas para efeito de funcionamento de DVD é uma exigência da indústria cinematográfica, parceira da indústria de computadores no desenvolvimento desta tecnologia. O objetivo é dificultar a pirataria de filmes. A restrição não se aplica à indústria de software, ou seja, programas em DVD-ROM funcionam em drives de qualquer uma das zonas. Você encontrará entretanto, o bloqueio nos DVDs com filmes. Hoje é razoável o número de filmes em DVD lançados para a zona 1, que inclui os Estados Unidos, e é pequena a quantidade de filmes para a zona 4, na qual está incluído o Brasil. O drive de DVD-ROM comprado nos Estados Unidos poderá exibir filmes codificados para os Estados Unidos. Para ver os filmes DVD disponíveis no Brasil você precisará comprar um kit DVD no Brasil, compatível com a zona 4, como os da Creative Labs. Tome cuidado pois muitas lojas vendem kits da Creative Labs importados por vias alternativas, e não são compatíveis com a zona 4. Resumindo, a restrição da divisão em zonas aplica-se apenas para filmes. Se você comprar um jogo, ou um software qualquer, armazenado em DVD-ROM, poderá utilizá-lo em qualquer drive de DVD-ROM.

45) DVD-ROM x DVD Player
Li algumas matérias sobre DVDs, e percebi algumas diferenças entre o DVD-ROM e o DVD-PLAYER. Percebi que o DVD-ROM faz tudo o que o DVD-PLAYER faz (pode-se assistir filmes com qualidade excelente de som e imagem) e faz mais: Pode-se rodar DVD-ROMs, CD-ROMs, CD de audio, CD-R. Pode-se também escolher a zona em que o DVD foi produzido. Resta então uma duvida: Qual a vantagem do DVD-PLAYER sobre o DVD-ROM (pois o DVD-PLAYER e muito mais caro)?
Resposta:
O Drive de DVD-ROM é realmente muito mais versátil que o DVD-Player, porém necessita de um computador para que possa funcionar. O DVD Player possui um microcomputador no seu interior, dedicado ao seu controle, e isto contribui para aumentar o seu custo. O DVD Player também tem uma fonte de alimentação, gabinete e painel de controle próprios. O DVD-ROM usa a fonte do PC e possui gabinete e painel frontal bem simples, sendo assim mais barato. Finalmente, leve em conta a procedência dos equipamentos. Um DVD Player da Philips, vendido nas lojas de eletro-eletrônicos, com todos os impostos inclusos, certamente será mais caro que um drive de DVD-ROM vendido nas lojas de informática, já que muitas delas usam artifícios para cortar os impostos.

46) CD-ROM não é reconhecido
Possuo um Pentium-133, com 32 MB de memória, drive de CD-ROM 8X. Funcionava tudo às mil maravilhas, quando de repente o drive de CD-ROM não está mais rodando dois dos muitos CDs que possuo (D:\ não está acessível, o dispositivo não está pronto). Esta mensagem aparece quando tento acessar o drive de CD-ROM. Tentei esses mesmos CDs em outro PC, e tudo correu bem. Os outros CDs que tenho são acessados normalmente na minha máquina. Já fiz de tudo: instalei novamente o Windows 95 e o CD-ROM, sem resolver o problema.
Resposta:
Quando chegaram ao mercado, drives de CD-ROM 8X, comecei a observar que alguns CD-ROMs apresentavam muitos erros de leitura, e alguns deles nem mesmo eram reconhecidos. Problemas semelhantes ocorreram também com drives 10x, 12X, e alguns 16X. Depois disso, com velocidades mais altas, observei que esses mesmos CDs eram lidos perfeitamente. Tenho ainda um CD de áudio do conjunto Euryhmics que não é reconhecido (drive não está pronto…) em um determinado drive de CD-ROM Acer, de 10x, mas que funciona perfeitamente em velocidades superiores. Consultando informações de fabricantes de drives de CD-ROM e dos componentes óticos utilizados em sua fabricação, pude constatar que determinados drives apresentam problemas na leitura de determinados CDs, principalmente os do tipo CD-R, e outros produzidos por processos menos rigorosos. Esses processos menos rigorosos eram eficazes no tempo dos drives 2X e 4X, mas passaram a apresentar problemas com drives mais velozes. Nos drives mais velozes, os fabricantes implementaram um sistema de velocidade ajustável. Quando um CD-ROM apresenta erro de leitura, o drive reduz a velocidade de rotação e faz uma nova tentativa. Os produtores de CDs, por sua vez, estão agora produzindo os discos usando processos mais precisos e sensores óticos melhores, tornando-os mais legíveis nas velocidades elevadas. Infelizmente o problema com os drives 8X, 10X e 12X é mais crítico, pois nesta época começou a ser detectado, e ainda não havia solução. Os drives de CD-ROM 8X tendem portanto a apresentar problemas, principalmente ao lerem CDs produzidos na época em que os drives 2X, 4X e até 6X eram os mais comuns. A solução para o seu problema é instalar um drive de CD-ROM mais moderno, que tem maior facilidade de ler CDs mais antigos, através do seu sistema de velocidade variável. Uma outra opção é tentar copiar esses dois CDs problemáticos para um CD-R. É possível que utilizando um gravador de CD moderno, e uma mídia moderna (use de preferência a mídia dourada), os CD-Rs possam ser lidos no seu drive 8X.

47) Problemas com gravação de sons
Porque não consigo gravar sons no meu PC?
Resposta:
Pela pergunta, suponho que a sua placa de som esteja corretamente instalada e reproduzindo sons corretamente, apenas não está gravando. Caso a instalação da placa de som não esteja correta, deverá ser providenciada. Em geral poderá ser feita através das instalações do seu manual.Em caso de dificuldades consulte nosso artigo sobre instalação de placas de som.
A gravação de sons precisa que alguns detalhes técnicos sejam verificados. Primeiro, é preciso checar se o microfone está corretamente ligado na entrada MIC, localizada na parte traseira da placa de som. Caso você tenha dúvida se o microfone está em boas condições, pode testá-lo em outro computador no qual o microfone já esteja em funcionamento normal. É preciso ainda usar um programa conhecido genericamente como MIXER, no qual definimos como os sons serão misturados para efeito de reprodução, e também para efeito de gravação. Você pode utilizar o mixer que acompanha o Windows 95, bastando aplicar um clique duplo sobre o alto falante existente na barra de tarefas. Será executado então o programa Controle de Volume, que nada mais é que o mixer do Windows 95. Caso o alto falante não esteja sendo mostrado na barra de tarefas, clique em Iniciar / Programas / Acessórios / Multimídia / Controle de Volume. Clique em Opções / Propriedades, e na guia apresentada, selecione o botão Gravar. Agora marcamos as opções de fontes sonoras que desejamos utilizar. Certifique-se de que a opção Microfone está marcada neste quadro.
Depois de clicar em OK, será apresentado novamente o Controle de Volume. A janela passa a ser indicada como Recording Control (Controle de Gravação), ao invés de Volume Control (Controle de Volume). Marque o quadro correspondente ao Microfone, e deixe os demais desmarcados. Deixe o potenciômetro deslizante relativo ao microfone em cerca de 70 ou 80% do seu valor máximo, o que reduzirá as distorções no som.
Terminada esta configuração, você pode encerrar este programa, e usar o programa Gravador de Som para fazer as suas gravações. Se a sua placa é uma Sound Blaster lançada após meados de 1995, certamente veio acompanhada de disquetes ou um CD-ROM, no qual existem diversos utilitários, entre eles os programas Creative Mixer (que você pode usar no lugar do Controle de Volume) e o Soundo’LE (que você pode usar no lugar do Gravador de Som).

48) Autoplay não funciona
O recurso AutoPlay do meu drive de CD-ROM não funciona, apesar de estar habilitada a opção Notificação de Auto-inserção no quadro de propriedades do drive de CD-ROM. Como fazer para ativar o AutoPlay? Uso o Windows 95.
Resposta:
Para que o recurso AutoPlay funcione (tocar automaticamente CDs de áudio assim que são inseridos no drive de CD-ROM), é preciso que esteja instalado o programa CD Player da Microsoft, ou então o Creative CD, que acompanha as placas Sound Blaster. Quando esses programas são instalados, são feitas as modificações necessárias na configuração de sistema para que a inserção de um CD de áudio provoque automaticamente a sua execução. Infelizmente, a versão do Windows 95 que era comercializada no Brasil, fornecida em disquetes, não possui o CD Player (uma grande falha, já que este programa ocupa pouco mais de 60 kB). Você pode obter o CD Player, por exemplo, através da Internet, no site da Microsoft.Uma vez dentro do site, comante a busca (Search) da expressão CD Player, e serão apontadas várias páginas que falam sobre este programa, e também a página na qual podemos fazer o seu download.
Infelizmente o CD Player do Windows 95, ao ser instalado não habilita o recurso Autoplay, o que deve ser feito manualmente. Execute o Painel de Controle. Ao executá-lo, selecione o item Sistema, e a seguir escolha a guia Gerenciador de Dispositivos. Aplique um clique duplo sobre o item CD-ROM, e a seguir outro clique duplo sobre o nome do CD-ROM. Será apresentado um quadro de propriedades do CD-ROM, no qual deve ser selecionada a guia Configurações.
Neste quadro, devemos marcar a opção Notificação de Auto Inserção. Execute um boot, e a partir de agora, o programa Creative CD será executado automaticamente assim que um CD de áudio for inserido. Será preciso agora configurar o Creative CD para que toque automaticamente, como você fez. Se isto não tiver sido feito, bastaria teclar Control-F, e será apresentado o quadro de preferências do Creative CD. Neste quadro, marque a opção “Auto Load and Play when Audio CD is inserted”. Pode agora ouvir seus CDs prediletos, com o Autoplay funcionando perfeitamente.

49) Mídia dourada, verde e azul
Gostaria de saber as diferenças entre as mídias verde, azul e dourada de CD-R, e se realmente a verde é melhor para gravação de Audio.
Resposta:
O processo de gravação em CD-R foi patenteado pela Mitsui Chemicals, e é baseado em uma substância chamada phthalocyanine. A mídia apresenta o aspecto dourado (gold media). CD-Rs com este tipo de mídia são fabricados pela Kodak e pela Mitsui. Outras empresas desenvolveram outro tipo de mídia, na cor verde (green media), baseada em uma substância chamada cyanine. Esses discos são produzidos pela Sony e TDK, entre outras. A Verbatim patenteou um outro tipo de mídia, na cor azul (blue media), também baseada no cyanine.
A mídia dourada (phtalocyanine) apresenta vantagens sobre as mídias verde e azul (cyanine), mas seu preço é sensivelmente superior, mas não muito. Uma delas é a sua maior vida útil, estimada em cerca de 100 anos, contra cerca de 15 anos obtidos com as outras mídias (a vida útil é estimada por processos de aceleração de envelhecimento, baseados em stress térmico e aplicação de vários tipos de radiação).
A outra vantagem são os melhores resultados obtidos nas gravações em alta velocidade. Podemos encontrar gravadores de CD-R capazes de ler em altas velocidades, tão rápidos quanto os drives de CD-ROM modernos, mas bastante lentos ao fazer as gravações (1X, 2X e 4X são os tipos mais comuns). Ao gravar em 1X (uma gravação demora cerca de 1 hora), todos os tipos de mídia apresentam resultados semelhantes, com baixas taxas de erro (ou seja, os CDs que você grava podem ser lidos com sucesso em praticamente qualquer drive de CD-ROM), mas a situação poderá ser diferente nas velocidades de gravação superiores. Por exemplo, ao gravar em velocidade 2X (uma gravação completa dura cerca de meia hora), você poderá obter maiores taxas de erro (impossibilidade de leitura em certos drives) nas mídias verde e azul que na mídia dourada. Mais crítica ainda é a gravação em 4X. Na verdade, muitos fabricantes de gravadores de CD-R nesta velocidade recomendam o uso da mídia dourada.
Não tenho notícias de vantagens significativas da mídia verde em relação à dourada, os resultados são equivalentes. Em relação à gravação de áudio, não existe razão para a diferença. Os bits fisicamente armazenados em um CD-R, sejam parte de um arquivo armazenado em CD-R gravado como CD-ROM, ou gravado como CD-Audio, são idênticos. Se você quer melhores resultados, dê preferência à mídia dourada. Se você já tem CD-Rs virgens, com mídias azul ou verde, procure usá-los para gravar áudio, pois serão tocados em 1X. Neste velocidade normalmente não ocorrem problemas com mídia alguma.

50) Excesso de velocidade
Possuo um drive de CD-ROM marca BTC de 24X, e alguns de meus discos não conseguem ser lidos. Isto pode ser sujeira? Conflito de hardware? Ou o meu drive é muito sensível devido à sua alta velocidade? Caso afirmativo, existe algum software capaz de regular a velocidade do CD-ROM?
Resposta:
Em qualquer caso, a sujeira pode ser responsável por erros de leitura, seja nos CD, ou seja no drive. Você deve providenciar a limpeza de ambos. Para limpar o drive, você pode utilizar CDs de limpeza, do mesmo tipo usado nos CD Players de aparelhos de som. Os CD-ROMs problemáticos também devem ser limpos, usando um kit de limpeza para CDs. O mais comum consiste em um compartimento para a colocação do CD, e uma solução limpadora. Algumas gotas da solução de limpeza são aplicadas sobre a superfície do CD, ou então em um orifício apropriado no próprio limpador. O CD é fechado no dispositivo, e uma manivela é girada, fazendo com que uma escova, executando movimentos circulares, limpe a superfície do CD. Lojas que comercializam CDs musicais vendem tanto o CD de limpeza como o limpador de CDs, já que os métodos para limpeza de CDs musicais podem ser usados para CD-ROMs e seus drives.
É possível que mesmo com a limpeza, alguns CDs ainda apresentem erros de leitura. Este problema aflige muitos usuários, em todo o mundo. Dependendo da qualidade do processo de fabricação de CDs, alguns podem apresentar erros de leitura nas altas velocidades. Comecei a observar esses problemas depois que surgiram os drives 12X. Curiosamente, a maioria dos CD-ROMs são lidos perfeitamente, mesmo nos drives mais rápidos, mas alguns deles simplesmente não conseguem ser lidos acima de 12X. A razão disso é que na época da sua produção, a precisão ótica resultante do seu processo de fabricação era satisfatória para os leitores existentes. Agora nas velocidades mais elevadas, apresentam problemas de leitura.
Alguns fabricantes têm tentado resolver este problema adotando um sistema de múltiplas velocidades. Ao ser encontrado um erro de leitura, o drive automaticamente reduz a velocidade de rotação e tenta novamente fazer a leitura.
Para aqueles que passam por este problema, recomendo a seguinte solução: Procure um colega que possua um gravador de CD. Peça para que faça uma gravação qualquer, usando um CD com mídia dourada (evite as mídias azul e verde, pois apresentam mais problemas em velocidades altas). Se o seu drive conseguir ler o CD, é um bom sinal. Você pode agora fazer cópia dos seus CD-ROMs problemáticos para um CD-R, usando mídia dourada.
Uma outra solução para manter compatibilidade é fazer a instalação de dois drives de CD-ROM. Não jogue fora o seu modelo antigo 4X, 6X ou 8X. Mantenha-o instalado junto com o seu novo 24X ou 32X, na mesma interface. Use preferencialmente o novo, e no caso de erros, utilize o antigo.
1) MIDI maluco
Quando ligo o computador ele apresenta ruídos estranhos e altos só acaba quando coloco o controle de MIDI em “mute” só que para alguns aplicativos necessito do MIDI pois é ele usado para realizar efeitos e músicas. Acredito não ser problema da placa pois reiniciando o computador algumas vezes, este ruído para, já reinstalei diversas vezes soft de instalação, infelizmente já não está na garantia. Minha placa de som: Sound Blaster 16 AWE.
Resposta:
Existem duas razões possíveis para este problema. A primeira é um conflito de endereços de hardware. As placas de som da família Sound Blaster utilizam os endereços 330 e 331, ou então 300 e 301 para o controle do sintitizador MIDI. Ocorre que algumas outras placas, tipicamente as de rede, podem também utilizar esta faixa de endereços. Se a sua placa for do tipo Plug and Play, você poderá alterar esses endereços para ver se elimina o conflito. Use o Gerenciador de Dispositovos, selecione a placa de som, e use guia Recursos. Lá você encontrará a indicação “Intervalo de E/S – 330-331”. Clique sobre o botão Alterar e escolha outra opção (existem duas opções: 300-301 e 330-331). Reinicie o computador e teste se o problema foi resolvido.
Tenho ainda a desconfiança de outro problema: sua placa de som pode estar instalada com drivers errados. Não existe placa “Sound Blaster 16 AWE”, e sim, “Sound Blaster 16”, “Sound Blaster 32”, “Sound Blaster AWE32” e “Sound Blaster AWE64”. Tente descobrir, através dos seus manuais, qual é o modelo correto. Se descobrir que a instalação foi feita com o driver errado, você terá que remover a placa (não fisicamente, e sim, eliminando os tópicos do ítem “Controladores de som, vídeo e jogo” no Gerenciador de Dispositivos). Reinicie o computador e repita a instalação. Se a placa for do tipo PnP, será automaticamente detectada. Se for um modelo mais antigo, não PnP, deverá ser instalada através do comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle. Quando for pedida a colocação de um disco com o driver para a placa, você pode usar a opção “Driver padrão Windows”, que sempre funciona bem (exceto no caso da AWE64).
Não deve ser descartada a possibilidade da placa estar defeituosa. Para confirmar, é preciso fazer a sua instalação em outro computador. Se o problema for manifestado de forma idêntica, é quase certo que o defeito está realmente na placa.

2) Autoplay com o Creative CD
Estou com um problema no meu CD-ROM: ao inserir um CD de áudio no drive, ele não toca automaticamente. Para que possa escutar o CD é necessário que eu vá no botão iniciar, Programa, clique em Sound Blaster AWE 64 e depois no Creative CD. Já tentei configurar para que se torne Auto Play (inclusive, no Creative CD, habilitei a opção autocarregar e reproduzir quando o CD for inserido, na caixa de verificação do diálogo preferências), mas nada consegui. O que faço? O meu CD-ROM é 24x da Creative.
Resposta:
A forma mais simples de obter Autoplay é instalar o programa CD Player, que pode ser encontrado em http://www.microsoft.com/windows95/info/multimedia.htm . Este pequeno programa de 68 kB (que está incluído nas versões em CD do Windows 95, mas ausente nas versões em disquetes), ao ser instalado, realiza automaticamente todas as configurações para que o Autoplay seja ativado, ou seja, para que o CD toque automaticamente ao ser inserido no drive.
Outro método para obter Autoplay é através do programa Creative CD, que acompanha as placas Sound Blaster. Infelizmente este programa ao ser instalado, funciona muito bem, porém não habilita o recurso Autoplay, o que deve ser feito manualmente. Na janela Meu Computador, use Exibir, depois Opções, e selecione a guia Tipos de Arquivos. Na lista de tipos de arquivos apresentada, selecione o item Audio CD e clique sobre o botão Editar. Será apresentado um quadro (Editar tipo de arquivo), no qual deve ser clicado o botão Novo. Será apresentado o quadro Nova Ação, como o mostrado na figura 1. Sobre o campo Ação, digite “play”, e a seguir clique sobre o botão Procurar. Será apresentada uma lista de diretórios, no qual deve ser selecionado o programa Creative CD:
C:\Program Files\Creative\Ctsnd\Program\CTCD32.EXE
faq18_01
Figura 1
Depois de clicar em OK, voltaremos ao quadro anterior. Devemos agora aplicar um clique sobre a palavra Play, e a seguir sobre o botão Definir Padrão. Podemos agora Fechar os quadros abertos. Mais uma configuração deve ser feita, através do Painel de Controle. Ao executá-lo, selecione o item Sistema, e a seguir escolha a guia Gerenciador de Dispositivos. Aplique um clique duplo sobre o item CD-ROM, e a seguir outro clique duplo sobre o nome do CD-ROM. Será apresentado um quadro de propriedades do CD-ROM, no qual deve ser selecionada a guia Configurações, mostrada na figura 2.
faq18_02
Figura 2
Neste quadro, devemos marcar a opção Notificação de Auto Inserção. Execute um boot, e a partir de agora, o programa Creative CD será executado automaticamente assim que um CD de áudio for inserido. Será preciso agora configurar o Creative CD para que toque automaticamente, como você fez. Se isto não tiver sido feito, bastaria teclar Control-F, e será apresentado o quadro de preferências do Creative CD. Neste quadro, marque a opção “Auto Load and Play when Audio CD is inserted”. Pode agora ouvir seus CDs prediletos, com o Autoplay funcionando perfeitamente.

3) Multimídia não funciona
Não consigo acessar meu CD-ROM, meu computador informa que o drive não está instalado. Será que é porque meu multimídia é Creative 4x, e não é compatível com o Win95? Devo comprar um multimídia de 24x? Meu computador é um Pentium de 1.2 GB de disco e 8 MB de RAM.
Resposta:
Nada disso, o Windows 95 permite utilizar até mesmo os velhos drives de CD-ROM de velocidade simples, bem como as primeiras placas de som da família Sound Blaster. O problema é que quando você instalou o Windows 95, o kit multimídia não foi automaticamente reconhecido, tanto é assim que o drive de CD-ROM não está ativo. É preciso fazer a instalação do seu kit multimídia, pelo modo manual (acredito que o seu modelo não seja Plug and Play, como ocorria na época dos drives de CD-ROM 4X, por isso não foi reconhecido automaticamente pelo Windows 95). Você deverá fazer a instalação do kit através do comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle. Eu precisaria de uma página inteira do jornal para explicar todas as opções de instalação. Como você tem acesso à Internet, pode consultar todas as instruções de instalação, na área de ARTIGOS deste site. Leitores que tiverem problemas semelhantes mas que não têm acesso à Internet, podem pedir a um colega para fazer este acesso e listar as instruções.

4) Cópia de CD
Gostaria de saber se quando gravamos um CD, a qualidade é a mesma do CD original.
Resposta:
Os dados digitais armazenados na cópia serão exatamente iguais aos existentes no CD original. Se usarmos um CD musical, a cópia será idêntica ao original, as músicas terão a mesma fidelidade. Se usarmos um CD-ROM, os arquivos gravados no CD cópia serão idênticos, bit a bit, aos do CD original. Desta forma, a qualidade dos dados será exatamente a mesma do CD original.
Podemos entretanto pensar em qualidade, não do ponto de vista digital, mas sim do ponto de vista ótico. Diferentes CDs, sejam eles com áudio ou dados, CD-ROM ou CD-R, podem apresentar diferentes níveis de qualidade ótica. Se um CD com baixa qualidade ótica for colocado em um drive de CD-ROM muito veloz, poderá apresentar erros de leitura. Se colocarmos um CD-ROM pirata em um drive de CD-ROM 2X ou 4X, será lido sem problemas. Este mesmo CD-ROM, ao ser colocado em um drive de CD-ROM 8X de um PC, poderá apresentar erros de leitura. Apesar dos dados digitais estarem corretos (ou seja, os bits estarem nos lugares certos), a baixa qualidade ótica poderá fazer com que certos drives tenham dificuldades para ler esses bits, sobretudo nas rotações mais elevadas.
No caso de CDs graváveis, a melhor qualidade ótica é obtida quando é usada a mídia dourada, ao invés da azul ou verde. Desta forma, serão menores as chances de ocorrerem erros de leitura. Os CD-Rs de mídias azul e verde têm maiores chances de apresentarem erros de leitura, dependendo dos drives onde forem utilizados.

5) Microfone inútil
Tenho um microfone que funciona como um acessório inútil. Qual a melhor forma de otimizar o seu uso?
Resposta:
Duas coisas precisam ser feitas: Habilitar o microfone, e regular o seu volume. Podemos fazer ambas as coisas através do controle de volume do Windows 95. Aplique um clique duplo sobre o pequeno alto falante existente na barra de tarefas. Será executado o Controle de Volume, com a indicação Volume Control na sua barra de título. Clique em Opções, Propriedades e Gravar. Você verá que a barra de título do programa tem agora a indicação Recording Control, como mostra a figura 1. Marque o quadro Selecionar, logo abaixo do botão deslizante correspondente ao microfone. Regule a altura deste botão para mais ou menos entre 70 e 80% do valor máximo, como mostra a figura. Isto evitará que o som fique baixo demais, ou que fique muito alto, gerando distorção sonora.
faq18_03
Figura 1
Quando você for realizar alguma gravação de voz, ajuste as características sonoras da digitalização: número de bits, estereofonia e taxa de amostragem. Para gravar voz com excelente qualidade, use 16 bits, mono e 22 kHz. Se você não quiser que os arquivos de sons digitalizados fiquem muito grandes, pode diminuir para 8 bits, ou ainda reduzir a taxa de amostragem para 11 ou 8 kHz. Esta regulagem pode ser feita pelo programa Gravador de Som, usando o comando Editar / Propriedades de Áudio, e a seguir o botão Personalizar.
Se você está usando os utilitários das placas Sound Blaster, pode fazer a habilitação e a regulagem do microfone com o programa Creative Mixer. A gravação é feita com o programa SoundOLE. Neste programa, a regulagem da qualidade sonora é feita através do comando Recording Settings.

6) Master Clips não abre
Comprei um software por nome Masterclips que tinha como requisito 150.000 cliparts / foto / fonte / vídeos e outros. Só que o problema é que não consigo abrir alguns CDs, principalmente o primeiro, que vem com o visualizador. Já troquei a mercadoria mas o problema persiste. O que devo fazer?
Resposta:
Ficou difícil para entender exatamente qual é o seu problema. “Não consigo abrir alguns CDs” é uma descrição muito vaga, me ajudaria um pouco se em casos como este, o leitor fornecesse mais detalhes sobre as operações que executa e quais as mensagens de erro, e também o que acontece no computador. Um certo leitor já me disse que não conseguia abrir um CD, mas não havia problema algum. Ele simplesmente estava acostumado a inserir o CD no drive e aguardar pela execução automática (Auto Run). Aquele CD especificamente não estava configurado para Auto Run, e por isso ele não conseguia “Abrir”. Era preciso aplicar um clique duplo sobre o ícone do CD-ROM, e outro sobre o programa Setup.EXE. Não conseguir abrir pode significar ainda um erro de leitura, causado por exemplo por um arranhão no CD. Pode ser ainda que o programa que entra em execução quando o CD é colocado no drive comece a ser executado, mas entre em conflito com algum software instalado, ou alguma configuração do computador. Tenho aqui o Master Clips 101.000, que usa o mesmo visualizador, mas funciona perfeitamente em diversos PCs.
Se o que ocorre é um erro de leitura, faça uma limpeza na cabeça do drive de CD-ROM. Para isto, compre em lojas de CDs musicais, um CD próprio para limpeza. Verifique se os CDs do Master Clips estão arranhados. Se existem problemas durante a instalação do visualizador, copie para o disco rígido, o seu diretório de instalação, e faça a instalação a partir do disco rígido. Feita a instalação, você poderá colocar os diversos CDs a serem visualizados. Procure utilizar o Master Clips no computador de algum colega, e verifique se funciona. Se funcionar, é provável que exista alguma configuração no seu computador que impede o funcionamento do software.

7) Drive de CD-ROM não funciona
Meu drive de CD-ROM não está aceitando nenhum tipo de CD. Eu coloco o CD e ele responde que D: não está acessível, o disco não está pronto.
Resposta:
Primeiramente, é preciso checar se o problema está no drive propriamente dito. Coloque um CD no drive e observe o seu LED de acesso. Se este LED piscar várias vezes (em geral fazem 5 tentativas de acesso) e o erro permanece, significa que o drive não pôde ler o CD. Faça então uma limpeza na cabeça do drive, utilizando um CD de limpeza, que pode ser adquirido facilmente em lojas que vendem CDs musicais. Se isto não funcionar, será preciso abrir o computador e checar se os cabos de dados (flat) e da fonte de alimentação estão corretamente encaixados no drive de CD-ROM. Verifique também se este cabo flat está corretamente encaixado na interface IDE, que poderá estar localizada na placa de som ou na placa de CPU. Se o problema persistir, a próxima providência é repetir o processo de instalação do drive de CD-ROM. As instruções para esta instalação estão no manual do drive de CD-ROM ou do kit multimídia. Em geral, os drives de CD-ROM são acompanhados de um disquete no qual existe um software que faz esta instalação de forma automática. Se você tiver dificuldades, consulte meu artigo sobre instalação de drives de CD-ROM na área de ARTIGOS deste site.

8) CD-ROM e DVD-ROM
Na instalação do CD-ROM é normal acontecer a incompatibilidade da controladora do mesmo. Este tipo de problema também acontece com o DVD-ROM? Se acontecer, o que devo fazer?
Resposta:
Não é comum acontecer incompatibilidade entre o drive de CD-ROM e a sua controladora, desde que ambos sejam do tipo IDE (o mesmo que ATAPI). O que tenho observado é que todos os drives de CD-ROM IDE que instalo, seja qual for o modelo, fabricante ou velocidade, funcionam ligados em qualquer interface IDE das placas de CPU 486, 586, Pentium e Pentium II, e ainda nas interfaces IDE existentes nas placas de som. Quando um drive de CD-ROM não funciona, não se trata de incompatibilidade, e sim, instalação errada. Uma das diversas formas de instalar um drive de CD-ROM é configurá-lo como Master, e ligá-lo na interface IDE secundária da placa de CPU. Desta forma, será automaticamente reconhecido pelo Windows 95. Para que funcione também no modo MS-DOS, é preciso adicionar comandos no CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT. Use no CONFIG.SYS:
DEVICEHIGH=ATAPICD.SYS /D:MSCD000 /P:170,15
No AUTOEXEC.BAT, use o comando
LH C:\WINDOWS\COMMAND\MSCDEX.EXE /D:MSCD000
O driver ATAPICD.SYS é o que dá acesso ao drive de CD-ROM no modo MS-DOS. Pode aparecer com outros nomes, e é fornecido em um disquete que acompanha o drive de CD-ROM. Esses drives inclusive são compatíveis, ou seja, você pode usar com um drive de CD-ROM, o programa que acompanha outro drive de CD-ROM, desde que ambos sejam IDE. O parâmetro “P:170,15” indica para usar o endereço da interface IDE secundária (170) e a interrupção 15.
Quando o drive de CD-ROM é ligado na placa de som, os comandos são um pouco diferentes. A diferença é que as modernas placas de som são Plug and Play, e por isso a sua interface IDE não está ativa durante o boot. É preciso fazer a instalação segundo as instruções do manual. Você pode encontrar mais detalhes sobre instalação de drives de CD-ROM na área de ARTIGOS deste site.
Drives DVD-ROM, uma tecnologia que ainda está em processo de amadurecimento, podem passar por problemas de compatibilidade, quando um drive de um fabricante A é instalado na controladora de um fabricante B. Teoricamente a compatibilidade existe, mas na prática problemas podem ser observados, e cabe aos fabricantes resolverem tais problemas, fazendo com que essas interfaces sejam realmente universais. Para escapar deste problema, a solução é adquirir o drive e a interface em um kit. Assim a compatibilidade será 100% assegurada.

9) 486 sem som
Quero saber se pode haver incompatibilidade entre um 486 DX4, 100 MHz, 12 MB (RAM) e um multimídia Dicoterra 16X, com placa de 32 bits. Não dá para ouvir o som dos programas.
Resposta:
Mais uma vez lembro que essas placas de som não são de 32 bits, e sim de 16. O “32” é o número de canais polifônicos, ou seja, o número de instrumentos musicais simultâneos que podem ser reproduzidos nos sons MIDI. Incompatibilidades, muito comuns no passado, hoje são raríssimas, graças ao amadurecimento e padronização dos métodos de conexão. Um dos poucos casos em que ocorrem incompatibilidades é quando conectamos dois dispositivos na interface paralela (por exemplo, um ZIP Drive paralelo, e certos modelos de impressoras). O que certamente está ocorrendo com o seu kit multimídia é instalação errada. Repita a sua instalação seguindo as instruções do seu manual de instalação. O seu revendedor poderá ajudar, prestando suporte técnico na instalação, ou pelo menos indicando onde este suporte pode ser obtido, ainda que seja através da Internet. Não posso prestar informações mais detalhadas sobre o processo de instalação, pois não tenho visto esses kits à venda no Rio de Janeiro, onde predominam os kits da Creative Labs. Tome muito cuidado, pois a “incompatibilidade” é uma desculpa muito usada por revendedores, para se livrar de um cliente que não está conseguindo colocar o produto em funcionamento.

10) Placa de som inconstante
Na maioria das vezes que ligo meu micro, o Windows inicia sem som. E há vezes que também inicia com som. Já testei de tudo, fui ao Painel de controle e item Sistemas, e nada… não havia nenhuma incompatibilidade com os sistemas de som e áudio. Depois fui adicionar mais portas de comunicação e também não adiantou de nada. Depois detectei os hardwares PnP pois poderia ser uma interferência provocada por uma placa não PnP. Depois tirei esta placa de som, e instalei outra no lugar. uma EXPERT COLOR – 3D e nada. Continuava iniciar sem som e às vezes com som. Reinstalei o Windows 95 duas vezes e agora por último, instalei o Windows 98 Beta 3. Mesmo assim, não houve jeito. Continua a mesma coisa. Aguardo mui ansioso um retorno decisivo para meu problema… Obrigado!
Resposta:
Eu ia sugerir a troca da placa de som, você disse que instalou uma outra placa de som “Expert Color 3D”. Pelo que sei, esta é uma placa de vídeo, e não uma placa de som. Seja como for, a troca da placa de som é realmente importante, ela pode estar defeituosa. A sua instalação está correta, caso contrário não funcionaria em momento algum. O problema caracteriza um defeito intermitente de hardware. Pode ocorrer algo semelhante, por exemplo, quando os circuitos de Power ON Reset não estão funcionando corretamente, por problema na fonte de alimentação ou na placa de CPU. Quando isso ocorre, algumas placas podem não ser “resetadas” corretamente, e seus chips não sendo inicializados, apresentam problemas de funcionamento. Uma solução paliativa para o problema é sempre pressionar o botão RESET quando o computador é ligado, de preferência durante a contagem de memória, ou antes de ser dado início ao carregamento do sistema operacional. Se você instalar uma placa de som idêntica e o problema persistir, fica caracterizada a grande chance da culpa estar nos circuitos de RESET.
Não fica descartada a possibilidade do problema ser causado por outra placa instalada no seu computador, ou então de certos drivers. Já vi algumas vezes ocorrerem incompatibilidades entre o driver da placa de vídeo e o da placa de som. Se você puder reformatar o seu disco rígido e começar a instalação desde o início, pode tentar a seguinte seqüência:
1) Retire outras placas de expansão (modem, scanner, etc) eventualmente instaladas no seu PC. Retire também e placa de som.
2) Formate o disco rígido, usando o FORMAT.COM e instale o Windows 95. Configure a sua placa de vídeo para operar no modo VGA, sem usar os drivers que a acompanham, nem os drivers que o Windows 95 utiliza (se a sua placa de vídeo for uma Expert Color, possivelmente o Windows 95 tentará instalar o driver para chips S3).
3) Terminada a instalação do Windows 95, instale a sua placa de som, segundo as instruções do seu manual. Verifique se agora a placa de som funciona corretamente, se o PC sempre inicia com som. Se você conseguir, significa que a sua placa está boa, mas alguma outra placa ou driver está causando conflito com a placa de som.
4) Instale novamente cada uma das demais placas e drivers: Driver da placa de vídeo, placa fax/modem, impressora, etc. A cada instalação, faça uma pausa para testar se a placa de som continua funcionando. Inicialize o computador várias vezes para verificar se a placa de som fica sempre ativa.
5) Se em uma dessas instalações, a placa de som voltar a apresentar o problema, você terá descoberto qual é o dispositivo ou driver que causa a interferência. A solução será investigar esse dispositivo. A instalação do driver mais recente para este dispositivo (você terá que procurar este driver na Internet) tem grande chance de resolver o problema.

11) Sem som em CDs musicais
Fiz um upgrade em um 486DX2-66 para um Pentium-100 com o Windows 95 e tenho um drive de CD-ROM 4X. O drive funcionava perfeitamente na placa mãe antiga, mas com o Pentium, ele não está tocando música de CDs musicais. Lê perfeitamente e toca sons de CDs de multimídia, jogos, músicas MIDI, sons Wave, etc. Já instalei várias vezes os discos de Creative Labs e não consigo de forma alguma ouvir os CDs musicais.
Resposta:
Antes de mais nada, verifique se o cabo de áudio que liga o drive de CD-ROM até a placa de som está corretamente conectado. Sem ele, o som dos CDs de áudio não pode chegar à placa de som, e você não poderá ouvi-los.
É possível que a instalação esteja correta, mas o volume dos CDs de áudio esteja desabilitado. Aplique um clique duplo sobre o alto falante existente na barra de tarefas. Você verá uma janela com vários controles deslizantes. Um deles corresponde ao som proveniente dos CDs de áudio. Desmarque a opção “Sem áudio” e ajuste o volume através do controle deslizante.
Veja também se o processo de instalação está correto. No tempo dos drives de CD-ROM 4X ocorreu a transição do Windows 3.x para o Windows 95. Se os drivers que você instalou foram o do Windows 3.x, não é garantido que funcionem corretamente. Sugiro que você remova a placa de som, não fisicamente, mas através do Gerenciador de Dispositivos. Use a seguir o comando Adicionar Novo Hardware do Painel de Controle para que seja detectada a placa de som. Deixe que sejam instalados os drivers padrão do Windows 95.

12) Drive de CD-ROM defeituoso
Há cerca de 6 meses meu drive de CD-ROM parou de reconhecer os CDs. Eu consigo fazê-los funcionar depois de exaustivas tentativas. Na época em que o drive parou de funcionar, eu havia usado um CD pirata, isso poderia ter ajudado? O que eu poderia fazer para consertá-lo? Vou ter que comprar outro? O meu drive é um Creative 8X.
Resposta:
Tenho aqui no meu laboratório, uns 20 drives de CD-ROM, e quatro deles estão com problemas como o que você descreveu, inclusive um Creative 6X e um Creative 8X. Em alguns casos, resolvi o problema usando um CD de limpeza. Quando usamos muitos CDs que estão sujos (impressões digitais, por exemplo), a cabeça de leitura pode ficar suja e apresentar erros. Mesmo assim, tenho alguns casos em que nem mesmo a limpeza resolveu. Sugiro que você tente primeiro fazer a limpeza. Depois procure um amigo que permita instalar o seu drive no lugar do que está instalado no computador dele (verifique antes se a configuração Master / Slave está correta). Se o seu drive não funcionar, pode considerá-lo perdido. Se funcionar, é possível que exista algo errado na configuração do seu computador. Caso esteja conectado à placa de som, experimente fazer a sua instalação na interface IDE secundária da sua placa de CPU. Se o seu PC for um 486 antigo, dotado de apenas uma interface IDE, faça a instalação na interface IDE primária, junto com o disco rígido. No caso, o drive de CD-ROM deve ficar configurado como Slave, e o disco rígido deve permanecer como Master, mas você deve ativar no disco rígido, o jumper “Slave Present”. O Windows 95 detectará o drive de CD-ROM, que agora deverá funcionar.

13) Do vinil para o CD
Não entendo de música, não sou músico, o que estou querendo fazer é passar as músicas dos discos de vinil para CD-ROM, de fita K-7 para cd-rom, transformar arquivos wave de música e gravar no CD-ROM. Com meu gravador de CD-R só consegui gravar dados, e estou querendo entrar para o mundo maravilhoso da música. Como posso fazer essas gravações?
Resposta:
Os programas que acompanham os gravadores de CD podem gravar tanto CD-ROM como CD áudio. Cito como exemplos, o Easy CD Pro e o Corel CD Creator. Se você recebeu um programa tão simples que não grave CD de áudio (o que acho difícil), pode utilizar o software que foi fornecido com o gravador de um colega. Esses programas são capazes de criar um novo CD de áudio, a partir de trilhas de outros CDs de áudio. Também é possível gravar trilhas a partir de arquivos WAV. Esses arquivos devem ter o formato estereo, com 16 bits e 44 kHz. Você pode também gerar arquivos WAV a partir de discos de vinil ou fitas K-7. Os aparelhos de som usados para discos e fitas possuem saídas para serem ligadas ao amplificador. Essas saídas devem ser ligadas na entrada line-in da sua placa de som. Em geral os aparelhos de som fazem essas conexões através de plugs RCA. As placas de som em geral são fornecidas com um cabo estereo, contendo em uma extremidade, um plug P2 estereo (para ligar no Line-IN da placa de som), e na outra, dois plugs RCA. Faça a conexão e use os utilitários que acompanham a placa de som para fazer a gravação. Você precisará ajustar o ganho do amplificador de entrada Line-IN (use o programa Controle de Volume), para que obtenha um sinal sonoro com baixa distorção. Em geral deixar o volume em 50% é suficiente para isto. Uma vez gerados os arquivos WAV, teste-os, e faça a sua gravação em CD. Tome cuidado, pois esses arquivos são muito grandes. Basta lembrar que 74 minutos em um CD de áudio correspondem a cerca de 650 MB.

14) Edição MIDI
Tenho várias músicas com extensão .MID no meu PC. Gostaria de aproveitar trechos de algumas delas e emendá-las em seqüência num só arquivo MID. Gostaria que fosse indicado um programa para isto.
Resposta:
Um programa que faz isto, que pode ser obtido gratuitamente ( http://www.shareware.com ) é o Cool Edit. Se você quiser um programa mais profissional, sugiro o programa Sound Ford, que pode ser obtido na INFORMUS (021-240-5642, http://www.music-center.com.br)

15) Drivers para placa de som OPTI
Possuo uma placa de som OPTI e um drive de CD-ROM padrão. O problema é que os disquetes de instalação da placa de som e do drive de CD-ROM foram extraviados. No DOS, sem problemas com a placa de som, os programas que a requerem a identificam como Sound Blaster e rodam sem problemas. Porém, caso seja necessária a utilização do drive de CD-ROM, o programa não pode ser utilizado, pois não encontra a unidade de CD-ROM. Já no Windows, eu consegui configurar o CD-ROM com os drivers padrão Windows, porém os sons MIDI não funcionam. Como obter os drivers apropriados, e como configurar o drive de CD-ROM.
Resposta:
A primeira coisa a fazer é procurar no Altavista pela expressão +drivers+opti+82c930. A princípio você ficará um pouco aliviado, pois verá que não é o único que procura por esses drivers. Muitos dos links que o Altavista apresentará são perguntas de usuários, com o mesmo problema que você. Acessando cada um desses links, você fatalmente encontrará uma pergunta acompanhada da respectiva resposta.
Outro método que pode ser usado é acessar a página da OPTI (http://www.opti.com). Clique em Get Drivers e a seguir clique em “Who makes my sound card”. Será apresentada uma lista de empresas e modelos de placas que utilizam os chips sonoros da OPTI, entre eles várias baseadas no 82C930. Existem links para esses fabricantes de placas, e lá você poderá obter os drivers apropriados.
Se o seu drive de CD-ROM estiver conectado na placa de som, os drivers que você obtiver poderão habilitar o seu funcionamento. Se não conseguir, você poderá ligar o drive de CD-ROM em uma das interfaces IDE disponíveis em seu computador. Consulte na área de ARTIGOS deste site, meu artigo que ensina a instalar drives de CD-ROM.

16) Erro de leitura em CD-ROM
Uso um Pentium-166 com 32 MB de RAM, HD de 2,5 GB e outro de 2,1 GB, Fax/Modem US Robotics de 33.600 bps, Sound Blaster AWE64 e drive de CD-ROM 10X configurado como Secondary Master. Leio qualquer CD-ROM no meu drive, exceto o CD que acompanha o livro Director 6, da editora Quark. Já troquei o CD 3 vezes (já o li em outras máquinas), já limpei as lentes do drive, já mudei as configurações e nem pelo DOS ele abriu normal. Das várias pastas que deveriam abrir, só aparece uma “Director”, que quando tento abrir acusa não existir. Já viu uma coisa dessas?
Resposta:
Sim, já vi muitas vezes, e é típico de drives de CD-ROM com velocidades entre 8X e 16X. Este problema já foi relatado várias vezes por mim nesta revista e em outras publicações. Antes de existirem drives 8X, qualquer CD-ROM podia ser lido sem erros. A partir desta velocidade, CD-ROMs de qualidade inferior começaram a apresentar problemas, coisa que não acontecia quando esses CDs eram lidos em velocidades menores. O problema persistiu nos drives 10X e 12X, e só a partir dos modelos 16X, os fabricantes começaram a implantar um método que permite a leitura desses CDs de qualidade inferior. Ao ocorrer um erro de leitura, o drive automaticamente reduz a velocidade e tenta novamente ler o CD, o que normalmente dá certo. Talvez seja muito forte dizer que o CD é de qualidade inferior. Os CD-ROMs possuem uma precisão ótica suficiente para serem lidos em drives de 1X até 6X. Já em 8X a velocidade era muito elevada, e a precisão ótica, não sendo absolutamente perfeita, não possibilitava a detecção precisa pelos sensores de leitura. Muitos fabricantes de CDs aperfeiçoaram seus métodos de gravação, visando melhorar a precisão ótica e facilitar a leitura em velocidades mais elevadas. No seu caso, o problema não chega a incomodar, pois este é o único CD-ROM que apresenta problemas. Pode ficar certo de que o problema desaparecerá quando você fizer um upgrade para um drive mais novo (24X ou 32X, por exemplo).

17) Problemas de gravação de CD-R
Tenho um gravador de CD-R Creative que começou a apresentar problemas de buffers underrun. O que significa, e o que posso fazer para resolver meu problema?
Resposta:
Este problema ocorre quando o gravador de CD solicita dados que não estão disponíveis para serem gravados. Esta disponibilidade deve ser imediata, caso contrário a gravação apresentará falha. O processo de gravação de um CD-R exige um fluxo constante e ininterrupto de dados. O fluxo de dados proveniente do disco rígido, por sua vez, pode apresentar pequenas pausas, que mesmo sendo por uma fração de segundo, deixariam o gravador sem receber dados, o que causaria estrago no disco. Para evitar este problema, os gravadores de CD utilizam um buffer, ou seja, uma área de memória para a qual são transferidos os dados vindos do disco rígido. Ao mesmo tempo, o gravador obtém dados desses buffers para gravar no CD. O buffer underrun é uma situação na qual o gravador já transferiu para o CD todos os bytes existentes neste buffer, o novos dados provenientes do disco rígido ainda não chegaram. Existem diversas formas de evitar este problema. A mais recomendada é utilizar um disco rígido SCSI do tipo A/V Compatible. Esses discos são capazes de fornecer fluxos contínuos de dados, sem interrupções. Discos IDE nem sempre dão certo para este tipo de gravação, mas algumas coisas podem ser feitas para conviver com eles. Desfragmentar o disco rígido que irá conter a imagem do CD a ser gravado e desabilitar a cache de disco são as principais providências. Esta desabilitação é feita da seguinte forma: clique em Meu Computador com o botão direito do mouse e escolha a opção Propriedades. Selecione a guia Desempenho, clique no botão Sistema de Arquivos, e finalmente selecione a guia Solucionando Problemas. Marque todas as opções existentes no quadro apresentado e reinicie o computador. Depois de terminar a gravação, não esqueça de voltar a este quadro e desmarcar as opções. Finalmente, uma outra providência que pode ser tomada caso ainda existam problemas é reduzir a velocidade de gravação. Por exemplo, se seu gravador pode fazer gravações em 2X, experimente operar em 1X. Os buffers demorarão mais a ficar vazios, e o problema tem grandes chances de ser resolvido.

18) Limpando a cabeça do drive de CD-ROM
Tenho um kit multimídia 4X da Creative Labs que passou a apresentar erros de leitura em CDs, sendo mostrada aquela tela azul. Às vezes lavo o CD-ROM problemático com água e sabão neutro, e o problema desaparece, mas depois de algum tempo volta a ocorrer. Gostaria de saber se posso usar kits de limpeza para limpar as lentes do drive de CD-ROM, e se há algum inconveniente em abrir o drive para limpar suas lentes.
Resposta:
Os kits de limpeza para CD Players, encontrados à venda em lojas de CDs musicais, podem ser perfeitamente usados para limpar a cabeça do drive de CD-ROM. Trata-se de um CD especial, no qual existe uma pequena escova acoplada à sua superfície. O CD é colocado no drive, e devemos usar um programa como o CD Player para selecionar e “tocar” a trilha na qual está a escova. Não aconselho a abertura do drive para fazer esta limpeza, pois você poderá ter dificuldade em montar e desmontar as peças necessárias, até ter acesso ao sistema ótico.

19) Memória para Sound Blaster
Possuo uma placa de som Creative Labs Sound Blaster 16 PnP. A mesma possui 2 soquetes para instalação de módulos de memória SIMM de 30 pinos. Tenho dois módulos desses, de 4 MB e 1 MB, dos tipos -7 e -6. Queria saber qual é a vantagem em usar essas memórias, sendo que vou trabalhar com softwares para edição de sons.
Resposta:
As placas Sound Blaster 16 não possuem soquetes para expansão de memória. Sua placa é na verdade uma Sound Blaster 32 ou AWE32. Observe que os circuitos de áudio digitalizado dessas placas são idênticos aos da Sound Blaster 16, e inclusive utilizam os mesmos drivers, sendo reportadas pelo Windows como SB16. Por isso você deve ter confundido. Esta expansão de memória não ajudará em nada se a edição sonora à qual você se refere for feita em sons digitalizados (WAV). Por outro lado, se você vai fazer composição musical usando instrumentos MIDI, esta memória permitirá o carregamento de SoundFonts, ampliando assim o conjunto de instrumentos musicais disponíveis. Se for o caso, as memórias que você possui podem ser instaladas, porém precisam ser usadas aos pares (ex: 2 x 4 MB para formar 8 MB).

20) Recortando arquivos AVI
Tenho um arquivo com a extensão AVI, isto é, um video clip, com cerca de 40 MB. Já consegui fazer a seleção e recortar uma parte do mesmo. Entretanto, não consegui desvincular o recorte do arquivo original na hora de reproduzir. Gostaria de saber como devo fazer para tornar a seleção (recorte) um outro arquivo independente. Para quando for reproduzi-lo não haver a necessidade da presença do arquivo original no disco para abertura.
Resposta:
Através do Media Player, podemos marcar trechos de arquivos AVI a serem reproduzidos, mas não podemos destacar este trecho do arquivo original. Para fazer o que você quer, é preciso usar um editor de vídeo. Um editor de vídeo bastante famoso é o Adobe Premiere. Há pouco tempo atrás vi nas bancas, uma revista que era acompanhada de um CD-ROM que continha o Adobe Premiere 4.2, em versão Demo. Provavelmente algumas das suas funções estão desabilitadas, mas a função primária de juntar e recortar trechos de vídeos certamente está presente. Outro programa que também faz o mesmo é o Video Studio. Esses softwares são em geral muito caros para comprar separadamente, mas você pode “pedir emprestado” a um colega que possuam uma placa digitalizadora de vídeo. Quase todas elas são acompanhadas do Adobe Premiere. Você pode ainda procurar uma versão demo deste software, em http://www.adobe.com.
Outra forma de obter programas para edição de vídeo é contactar um colega que possua uma placa digitalizadora de vídeo. Essas placas normalmente são acompanhadas desses programas.

21) Upgrade para DVD
Gostaria de saber se já é hora de trocar o velho kit multimídia por um novo DVD. Quais são as vantagens do novo DVD, e se já existem filmes, jogos no novo formato, e onde posso encontrar?
Resposta:
Os discos DVD oferecem maior capacidade de armazenamento (podendo chegar até 17 GB), o que os torna ideais para armazenamento de filmes com alta definição. Esses filmes também podem ser incorporados aos jogos, sejam os filmes normais ou gerados por computador. O resultado é um realismo impressionante.
As pessoas não estão correndo alucinadamente para comprar kits DVD. As vendas estão relativamente modestas, principalmente quando comparamos com a explosão de vendas de multimídia ocorrida em 1994. Kits DVD podem ser encontrados nas principais revendas de informática. Já o mesmo não se pode dizer sobre lojas que vendem os filmes no novo formato. No Edifício Avenida Central (Rio de Janeiro), onde existem cerca de 60 lojas de informática, encontrei menos de 10 que vendem kits DVD da Creative Labs, e apenas uma que comercializa também filmes no novo formato. Recentemente estive na Rua Santa Ifigênia em São Paulo e fiz constatação semelhante, guardadas as devidas proporções.
Acho que não é hora para adotar o novo padrão, mas isto pode acontecer a qualquer momento. Se você não se importa em conviver com escassez de títulos DVD disponíveis, tanto de filmes como de programas, e não vai ficar triste com o futuro lançamento de novos kits por preços mais acessíveis, eu diria que pode fazer a compra. Um kit DVD custa cerca de 450 reais. Se você não quer fazer uma compra precipitada, basta usar o comércio como termômetro. Quando a maioria das lojas venderem kits DVD, quando existirem muitos filmes e jogos no novo formato, encontrados à venda com facilidade, terá chegado a hora de adquirir seu kit.

22) Mídias para CD-R
Gostaria de saber as diferenças entre as mídias verde, azul e dourada de CD-R, e se realmente a verde é melhor para gravação de Audio.
Resposta:
O processo de gravação em CD-R foi patenteado pela Mitsui Chemicals, e é baseado em uma substância chamada phthalocyanine. A mídia apresenta o aspecto dourado (gold media). CD-Rs com este tipo de mídia são fabricados pela Kodak e pela Mitsui. Outras empresas desenvolveram outro tipo de mídia, na cor verde (green media), baseada em uma substância chamada cyanine. Esses discos são produzidos pela Sony e TDK, entre outras. A Verbatim patenteou um outro tipo de mídia, na cor azul (blue media), também baseada no cyanine.
A mídia dourada (phtalocyanine) apresenta vantagens sobre as mídias verde e azul (cyanine), mas seu preço é sensivelmente superior, mas não muito. Uma delas é a sua maior vida útil, estimada em cerca de 100 anos, contra cerca de 15 anos obtidos com as outras mídias (a vida útil é estimada por processos de aceleração de envelhecimento, baseados em stress térmico e aplicação de vários tipos de radiação).
A outra vantagem são os melhores resultados obtidos nas gravações em alta velocidade. Podemos encontrar gravadores de CD-R capazes de ler em altas velocidades, tão rápidos quanto os drives de CD-ROM modernos, mas bastante lentos ao fazer as gravações (1X, 2X e 4X são os tipos mais comuns). Ao gravar em 1X (uma gravação demora cerca de 1 hora), todos os tipos de mídia apresentam resultados semelhantes, com baixas taxas de erro (ou seja, os CDs que você grava podem ser lidos com sucesso em praticamente qualquer drive de CD-ROM), mas a situação poderá ser diferente nas velocidades de gravação superiores. Por exemplo, ao gravar em velocidade 2X (uma gravação completa dura cerca de meia hora), você poderá obter maiores taxas de erro (impossibilidade de leitura em certos drives) nas mídias verde e azul que na mídia dourada. Mais crítica ainda é a gravação em 4X. Na verdade, muitos fabricantes de gravadores de CD-R nesta velocidade recomendam o uso da mídia dourada.
Não tenho notícias de vantagens significativas da mídia verde em relação à dourada, os resultados são equivalentes. Em relação à gravação de áudio, não existe razão para a diferença. Os bits fisicamente armazenados em um CD-R, sejam parte de um arquivo armazenado em CD-R gravado como CD-ROM, ou gravado como CD-Audio, são idênticos. Se você quer melhores resultados, dê preferência à mídia dourada. Se você já tem CD-Rs virgens, com mídias azul ou verde, procure usá-los para gravar áudio, pois serão tocados em 1X. Neste velocidade normalmente não ocorrem problemas com mídia alguma.

23) Placa de som inconstante
Na maioria das vezes que ligo meu micro, o Windows inicia sem som. E há vezes que também inicia com som. Já testei de tudo, fui ao Painel de controle e item Sistemas, e nada… não havia nenhuma incompatibilidade com os sistemas de som e áudio. Depois fui adicionar mais portas de comunicação e também não adiantou de nada. Depois detectei os hardwares PnP pois poderia ser uma interferência provocada por uma placa não PnP. Depois tirei esta placa de som, e instalei outra no lugar. uma EXPERT COLOR – 3D e nada. Continuava iniciar sem som e às vezes com som. Reinstalei o Windows 95 duas vezes e agora por último, instalei o Windows 98 Beta 3. Mesmo assim, não houve jeito. Continua a mesma coisa.
Resposta:
Eu ia sugerir a troca da placa de som, você disse que instalou uma outra placa de som “Expert Color 3D”. Pelo que sei, esta é uma placa de vídeo, e não uma placa de som. Seja como for, a troca da placa de som é realmente importante, ela pode estar defeituosa. A sua instalação está correta, caso contrário não funcionaria em momento algum. O problema caracteriza um defeito intermitente de hardware. Pode ocorrer algo semelhante, por exemplo, quando os circuitos de Power ON Reset não estão funcionando corretamente, por problema na fonte de alimentação ou na placa de CPU. Quando isso ocorre, algumas placas podem não ser “resetadas” corretamente, e seus chips não sendo inicializados, apresentam problemas de funcionamento. Uma solução paliativa para o problema é sempre pressionar o botão RESET quando o computador é ligado, de preferência durante a contagem de memória, ou antes de ser dado início ao carregamento do sistema operacional. Se você instalar uma placa de som idêntica e o problema persistir, fica caracterizada a grande chance da culpa estar nos circuitos de RESET.
Não fica descartada a possibilidade do problema ser causado por outra placa instalada no seu computador, ou então de certos drivers. Já vi algumas vezes ocorrerem incompatibilidades entre o driver da placa de vídeo e o da placa de som. Se você puder reformatar o seu disco rígido e começar a instalação desde o início, pode tentar a seguinte seqüência:
1) Retire outras placas de expansão (modem, scanner, etc) eventualmente instaladas no seu PC. Retire também e placa de som.
2) Formate o disco rígido, usando o FORMAT.COM e instale o Windows 95. Configure a sua placa de vídeo para operar no modo VGA, sem usar os drivers que a acompanham, nem os drivers que o Windows 95 utiliza (se a sua placa de vídeo for uma Expert Color, possivelmente o Windows 95 tentará instalar o driver para chips S3).
3) Terminada a instalação do Windows 95, instale a sua placa de som, segundo as instruções do seu manual. Verifique se agora a placa de som funciona corretamente, se o PC sempre inicia com som. Se você conseguir, significa que a sua placa está boa, mas alguma outra placa ou driver está causando conflito com a placa de som.
4) Instale novamente cada uma das demais placas e drivers: Driver da placa de vídeo, placa fax/modem, impressora, etc. A cada instalação, faça uma pausa para testar se a placa de som continua funcionando. Inicialize o computador várias vezes para verificar se a placa de som fica sempre ativa.
5) Se em uma dessas instalações, a placa de som voltar a apresentar o problema, você terá descoberto qual é o dispositivo ou driver que causa a interferência. A solução será investigar esse dispositivo. A instalação do driver mais recente para este dispositivo (você terá que procurar este driver na Internet) tem grande chance de resolver o problema.

24) Instalação de drives de CD-ROM
Como fazer para instalar um drive de CD de 8, 12, 16, 24 ou 32x sem ter os discos de instalação? É possível criar linhas no arquivos AUTOEXEC.BAT ou CONFIG.SYS para resolver este problema? Quais os comandos e atributos para se fazer isto nestes arquivos, se puder?
Resposta:
Para instalar no Windows 95, use o comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle, e deixe que o Windows detecte o drive. Existem casos em que esta detecção não funciona, e depende muito de como o drive está instalado. Se estiver ligado na interface IDE secundária, por exemplo, é preciso que esta interface esteja habilitada no CMOS Setup. Se estiver ligado na interface IDE da placa de som, não é preciso de declaração no Setup, mas pode ser preciso refazer a instalação da placa de som para que esta interface, junto com o drive de CD-ROM, sejam detectados.
A instalação através do CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT também funciona, apesar de não ser a mais eficiente. Para ter menos complicações, sugiro que você conecte o drive de CD-ROM na interface IDE secundária da placa de CPU. Configure o drive de CD-ROM como Master e utilize no CONFIG.SYS o seguinte comando:
DEVICE=ATAPI_CD.SYS /D:MSCD000 /P:170,15
No AUTOEXEC.BAT, use o comando:
DEVICE=C:\WINDOWS\COMMAND\MSCDEX.EXE /D:MSCD000
O driver ATAPI_CD.SYS é usado para drives de CD-ROM IDE da Sony, mas funciona perfeitamente com modelos de outros fabricantes. Se você não tiver este driver, pode utilizar drivers semelhantes que acompanham outros modelos de drives de CD-ROM. Você pode obter um desses drivers, por exemplo, com amigos que tenham seus discos de instalação.
Se você quiser informações mais detalhadas sobre essas instalações, consulte o artigo que escrevi sobre o assunto, localizado na área de ARTIGOS deste site.

25) Para gravar CDs de áudio
Gostaria de saber se gravadores de CD para computadores podem gravar CD de música. Se puder, há algum pré-requisito tanto na velocidade do gravador como a do computador? Pois tenho um amigo que possui um gravador Philips (grav.2X) e o CD de música saiu com vários chiados!
Resposta:
Os pré-requisitos dependem muito do modelo de gravador. A maioria dos gravadores utiliza interfaces SCSI. Muitos fabricantes recomendam que o disco rígido também seja um modelo SCSI. Esses discos, tipicamente os modelos classificados como “A/V Compatibles”, são capazes de fornecer um fluxo constante de dados para o gravador. Se este fluxo é interrompido por uma fração de segundo, ocorrem falhas na gravação, como é o caso que você descreveu. Este problema é chamado de “Buffer Underrun”. Discos rígidos IDE nem sempre conseguem fornecer um fluxo de dados constante para o gravador, devido a uma operação que periodicamente realizam chamada “Thermal Recalibration”. Discos rígidos SCSI que não são “A/V Compatibles” também apresentam este problema. Nesses casos, uma forma de resolver o problema é reduzir a velocidade de gravação. Grave em 1X, ao invés de 2X. Também é necessário desabilitar caches de disco. Para fazê-lo, clique em Meu Computador com o botão direito do mouse e escolha a opção Propriedades. Selecione a guia Desempenho, depois Sistema de Arquivos. Selecione então a guia Solucionando Problemas. No quadro apresentado, marque todas as opções e reinicialize o computador. Com a cache desabilitada, o desempenho do disco rígido será menor, mas o fluxo de dados sofrerá menos variações, e será menor a chance de você ter problemas nas gravações de CDs.
Para sua maior segurança, antes de gravar o CD, use o comando “Simulate Recording”, encontrado na maioria dos softwares para gravação de CDs. Com este comando, ocorrem todas as operações envolvidas na gravação, mas o feixe LASER do gravador permanece com intensidade baixa, sem efetivar a gravação. Desta forma, enquanto você tem problemas e está ajustando os parâmetros de gravação, não estará estragando CDs durante os testes. Depois que gravações forem feitas com sucesso no modo Simulate Recording, você pode fazer as gravações normais.
É bom lembrar também sobre a questão do tipo de mídia utilizada. Dê preferência aos CD-Rs de mídia dourada, eles apresentam menos problemas de compatibilidade que os de mídia verde e azul.

26) Do vinil e K-7 para o CD
Possuo um micro InfoWay RTV 200 MMX e nele está acoplado um gravador de CD da marca HP, modelo Writer+7100. Gostaria de saber como fazer para que as gravações de discos vinil que passo para CD (bem como de fitas K7) não percam qualidade de som. Existe algum programa para este fim ou simplesmente as gravações não sairão boas? Há também um problema: as gravações só são reproduzidas em mono e o meu sistema de som é estéreo. A leitura é feita em 6x e a de gravação é 2x.
Resposta:
É preciso que a digitalização do áudio seja feita com qualidade de CD, ou seja: 44 kHz, estéreo e 16 bits. Para realizar esta gravação, você pode utilizar um dos programas que acompanham a placa de som. Placas da Creative Labs, por exemplo, são acompanhadas do software Soundo’LE. Também é preciso checar se o nível de sinal gerado pelo Tape Deck e pelo toca discos está adequado à entrada sonora. Não faça a conexão pela entrada de microfone da placa de som, e sim, pela entrada Line In. Use o mixer (software para controle de volume) para ajustar o nível de volume captado pela entrada Line In. O nível máximo em geral resulta em distorção. Calibre este nível para algum valor entre 50% e 70%. Finalmente, se o seu aparelho de som possui pré-amplificador com ganho regulável, você também poderá ajustá-lo. A digitalização de áudio é assim mesmo, dá um pouco de trabalho até ajustar o nível sonoro. Pouca amplificação resulta em som muito baixo, e muita amplificação resulta em distorção de pico. Para complicar mais ainda, este ajuste deve ser feito para cada disco e cada fita, pois em geral encontramos níveis de volume diferentes.
Quanto ao problema do mono/estéreo, a primeira coisa a fazer é checar se o cabo de áudio que liga o aparelho de som à placa de som é realmente estéreo. Normalmente usamos um cabo estéreo com um conector P2 (para ligar na placa de som) e dois conectores RCA (para ligar no aparelho de som). As placas de som em geral são acompanhadas deste cabo. Finalmente, verifique se o programa que você está usando para fazer a gravação está configurado para operar em estéreo. Se não estiver, ajuste em “Options / Recording Settings”. Lembre-se: 44 kHz, estéreo, 16 bits.

27) Easy CD Creator
Olá, estou precisando da ajuda de vocês, tenho um gravador Phillips CDD 3610 CD-REWRITABLE IDE 6×2, não estou conseguindo gravar um CD com músicas de outros CDs, uso o programa Easy CD Creator, como devo proceder.
Resposta:
Ao iniciar o Easy CD Creator, use o comando File / New e selecione a opção CD-DA (Digital Audio). O programa apresentará uma janela em branco, com a indicação “Drag & Drop audio Tracks here”. Coloque agora no seu drive de CD-ROM, ou mesmo no gravador (caso este esteja configurado também para leitura) o CD de áudio do qual você pretende extrair as músicas. Mantenha pressionada a tecla SHIFT para que o Auto Play não comece a tocar o CD. Não aplique um clique duplo do mouse sobre o CD, e sim, clique-o com o botão direito do mouse e escolha a opção Abrir ou Explorar. Será apresentada uma janela com ícones que representam as trilhas do CD. Arraste as trilhas desejadas para a janela do Easy CD Creator. Depois de ter arrastado todas as trilhas, use a opção Write do menu CD-Recorder no Easy CD Creator. Será dado início ao processo de gravação. Observe que este processo não permite gravar trilhas selecionadas de vários CDs. Para isto, é preciso primeiro extrair as trilhas digitais desejadas, transformando-as em arquivos WAV. Esta extração é feita através do comando CD-Recorder / Disk Info and Tools. Coloque no gravador o CD de áudio desejado. Será apresentada uma lista com as trilhas existentes. Selecione as trilhas desejadas e clique o botão Read Track. Você poderá assim construir um diretório com as cópias das trilhas que você deseja, feitas a partir de diversos CDs. Para criar o CD com as trilhas desejadas, use File / New, selecione CD-DA, e arraste para a janela do Easy CD, os arquivos WAV que foram extraídos das trilhas desejadas. Você poderá agora usar o comando CD-Recorder / Write.

28) Mídia de CD-R
Meu drive de CD-ROM parece que não lê mídia dourada de jeito nenhum, existe isto mesmo de mídia (verde – dourada – azul ) ? O drive é um Creative Labs 8X, uso o Windows 98.
Resposta:
Sim, existem dois problemas independentes, um relativo aos drives de CD-ROM 8X e outro relativo às mídias. A maioria dos drives de CD-ROM 8X, 10X, 12X e 16X apresenta dificuldades em leitura de CDs, sejam do tipo CD-ROM ou CD-R (com CD-R, o problema é mais crítico). No caso dos CD-ROMs, a legibilidade dependerá da qualidade ótica usada no seu processo de fabricação. No caso dos CD-Rs, dependerá do tipo de mídia (dourada, azul, verde), da velocidade de gravação ou mesmo do modelo de gravador. Quem possui drives de CD-ROM com essas velocidades e não utiliza discos CD-R, pode continuar usando esses drives. Apenas alguns CD-ROMs apresentarão problemas de leitura. Para quem possui drives com essas velocidades e faz uso mais freqüente de discos CD-R, é recomendável a substituição por um modelo mais recente (24X ou 32X, por exemplo). Drives novos ajustam a velocidade de rotação do disco automaticamente, permitindo fazer a leitura de discos problemáticos usando velocidades mais baixas. De um modo geral, a mídia dourada é menos problemática que a azul e a verde, mas isto depende também do gravador utilizado. É possível que o gravador que você use (ou aquele que gera os discos CD-R que você utiliza) funcione melhor com mídia verde e azul. Verifique se o fabricante deste gravador faz alguma recomendação a respeito da mídia.

29) Drive de CD-ROM não acessível
Estou com problema no meu drive de CD-ROM. Eu coloco um CD e uma mensagem aparece dizendo que não está acessível, nem no DOS. O que devo fazer para solucionar o problema?
Resposta:
O drive de CD-ROM pode estar defeituoso, ou pode estar com sujeira na cabeça, ou pode estar instalado de forma errada. É muito complicado discutir todos os detalhes envolvidos na solução do problema. Recomendo que você inicialmente tente fazer limpeza na cabeça do drive, utilizando um CD de limpeza, encontrado nas lojas que vendem CDs musicais. Se você tiver um outro drive de CD-ROM em perfeito funcionamento (de um colega, por exemplo), pode colocar no lugar do seu. Se o erro persistir, significa que trata-se de uma instalação errada (não esqueça de configurar o jumper Master/Slave). Se funcionar, significa que o seu drive de CD-ROM está defeituoso. Caso o novo drive não funcione, você deve repetir a sua instalação de hardware e de software. Sugiro então a leitura do meu artigo sobre instalação de drives de CD-ROM, encontrada na área de artigos deste site.

30) Incompatibilidades em CD-R
Gravei recentemente um CD usando um gravador CD-R SONY, porém não consigo acessá-lo através de um CD-ROM CDD 6100 8X da Tecmedia. Tenho certeza que gravei corretamente, pois, consigo ler o CD através de outros drives de CD ROM. Lendo o Help do software (DirectCD) que acompanha o gravador de CD SONY descobri que ele grava em um formato padrão compatível com a maioria dos drives de CD-ROM e que pode não funcionar em alguns deles. Existe alguma coisa que possa ser feita para que eu consiga ler o CD gravado no meu CD-ROM? Os leitores/gravadores de CDs mais novos apresentam esta incompatibilidade?
Resposta:
Este problema é típico e já foi abordado por mim várias vezes. Drives de CD-ROM com velocidades entre 8X e 16X apresentam um problema que era desconhecido na época do seu projeto, que é a incompatibilidade na leitura de CD-Rs. O problema não ocorre em drives de CD-ROM mais lentos (6x, 4x, etc). Também não ocorre com os modelos 20X e superiores, pois nesses modelos mais novos, o problema foi resolvido através de melhoramentos nos receptores óticos e usando um sistema de múltiplas velocidades. Quando esses drives acusam um erro de leitura, reduzem automaticamente a velocidade de rotação, até que a leitura possa ser feita. Você pode tentar ler este CD-R em drives 20X, 24X e 32X, e verá que o problema realmente não ocorre. A solução será a compra de um novo drive de CD-ROM. Os atuais modelos 32X estão custando pouco mais de 100 reais, e vale a pena a sua aquisição, caso você pretenda fazer leitura de discos CD-R.

31) Instalação de kit multimídia
Tenho um PC 486 DX4/100 16 MB e HD de 2.1, e por ele ser um pouco ultrapassado, gostaria de saber como deve ser a instalação de um Drive de CD ROM 24X Creative e placa de som.
Resposta:
A instalação de uma placa de som e drive de CD-ROM é relativamente simples, já que o Windows 95 (o 98 também) detecta automaticamente o novo hardware instalado. Conecte a placa de som em um slot livre. Ligue o drive de CD-ROM através do seu cabo flat até a interface IDE existente na placa de som. Nos PCs mais modernos, nas quais a placa de CPU possui duas interfaces IDE, é melhor ligar o drive de CD-ROM na interface IDE secundária da placa de CPU, e não na interface IDE da placa de som. As interfaces IDE existentes nas placas de CPU apresentam maior taxa de transferência (PIO Mode 4), o que é fundamental para obter maior desempenho nos drives de CD-ROM mais novos. Ligue também o drive de CD-ROM na placa de som através de um cabo de áudio, necessário para a reprodução de CDs de áudio.
Depois de ligar o computador, o Windows irá detectar a placa de som. Será pedida a colocação de alguns dos disquetes de instalação do Windows. No caso das placas de Creative Labs, serão pedidos os discos 8 e 9. Será detectada também a interface IDE existente na placa de som. Se você ligou o drive de CD-ROM na interface IDE da placa de som, escolha a opção “Driver padrão Windows”. Se você ligou o drive de CD-ROM na interface IDE secundária da placa de CPU, escolha a opção “Não instalar driver”. Em linhas gerais esses são os passos da instalação.
A instalação é um pouco mais difícil caso você esteja instalando uma placa de som mais antiga, um modelo que não possui o recurso PnP (Plug and Play). Este tipo de placa não é detectado de forma automática pelo Windows. Será preciso usar o comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle. Você poderá então deixar que o Windows procure a placa, ou então especificar manualmente o modelo da placa. Será preciso indicar também os recursos utilizados pela placa, como IRQ5, DMA1, DMA5, etc. A configuração default que o Windows 95 dá a esses recursos é o mesmo default usado pelo fabricante.
Se tiver mais dúvidas, consulte meus artigos sobre instalações de hardware, na área de artigos deste site.

32) Extração de áudio
Prezado Laércio, li na PC World deste mês a dúvida de um leitor que procura ajuda para converter trilhas de CD-Áudio em arquivos WAV. A conversão digital pode ser efetuada através do cabo IDE, somente se o leitor de CD-ROM possuir a capacidade de extração digital (D.A.E. – digital audio extract). Recomendo acessar o site www.mp3.com que possui diversos aplicativos (shareware e freeware) para proceder esta conversão (CD Rippers), um dos mais usados é o WINDAC.
Este site é interessante pois é dedicado ao padrão MPG (layer 3) e possui diversos programas que permite a codificação de arquivos WAV para o formato MP3 (encoders) e vice-versa (decoders). Por exemplo, um arquivo WAV de 40 MB codificado para MP3 ocupa em torno de 5 MB, mantendo-se a mesma qualidade sonora, bastando para isto um programa capaz de ler o formato MP3 (player) em sinal sonoro. Um dos mais utilizados é o WINAMP (www.winamp.com). Já existem players tipo walkman aderentes ao formato MP3.
Resposta:
Muito valiosa a sua dica, este site realmente tem coisas bastante interessantes. Já estou usando o WINDAC para extrair áudio de CDs, ao invés do velho GO_AUDIO. O WINDAC é bem elegante e simples de usar, mas durante a cópia, foram apresentados erros de “loss of streaming”. Esses erros foram eliminados quando marquei no Setup do programa, a opção sectorsyncronization. Com isto a extração foi perfeita. A questão da extração de áudio ser suportada já era uma velha conhecida minha, mas já testei mais de uma dúzia de modelos de drives e em todos eles a extração foi possível, creio que os modelos que não suporta DAE são minoritários. A página citada possui cerca de 20 programas que permitem extrair áudio de CDs, acho que vale a pena testá-los, principalmente o Audio Grabber, o único marcado com 5 estrelas. Coisas bem interessantes podem ser feitas com os softwares existentes nesta página. Um programa faz a extração de trilhas de áudio, outro faz a conversão para o formato MP3, reduzindo bastante o espaço ocupado. O espaço usado para armazenar música de 8 a 10 CDs de áudio pode ser reduzido a 650 MB. Gravamos um CD-ROM com os arquivos MP3, e usamos um MP3 Player para ouvir a música de todos esses 10 CDs. Bastante interessante!

33) Mais extração de áudio
Acabei de ler uma resposta dada a respeito de extração de arquivos WAV a partir de trilhas de CDs de áudio. Sugiro que dê uma olhada no endereço http://www.tardis.ed.ac.uk/~psyche/cdda/ . Este site é um repositório de muitos programas do tipo, tem muitas informações úteis sobre o assunto.
Resposta:
Muito obrigado, temos agora referência para mais um site dedicado a utilitários para áudio, além do http://www.mp3.com , já citado. Com a riqueza de informações e utilitários de áudio encontrados nesses dois sites, extração de áudio e outras operações já não são mais problema.

34) Gravador de CD-R
Adquiri um gravador de CDs Philips 6X2 novo e gostaria de saber quais são os procedimentos para fazer as cópias e quais são as melhores mídias para se usar para obter uma boa qualidade de gravação.
Resposta:
Os programas para gravação de CD que acompanham esses gravadores são bastante simples. Você deve indicar o tipo de disco que deseja criar, se é um CD de áudio ou um CD-ROM. A partir daí é preciso indicar quais são os arquivos a serem gravados. Você pode compor um CD-ROM, selecionando diretórios à sua escolha, ou mesmo arquivos individuais para gravação. No caso de CDs de áudio, é preciso antes preparar arquivos WAV a serem convertidos em trilhas sonoras. Esses arquivos devem ter o seguinte formato: 44 kHz, 16 bits, estereo. Também é possível fazer cópia física de um CD para outro, ou seja, uma duplicação. Um dos programas de gravação mais fácil de usar é o Easy CD Pro, fornecido pela Adaptec. Este software acompanha atualmente diversos modelos de gravadores de CD, e você pode até mesmo fazer a sua instalação no seu computador, mesmo que o seu gravador não tenha sido originalmente acompanhado deste software. Quanto às mídias para gravação, dê preferência às douradas, pois apresentam maior vida útil e são menos propensas a problemas de compatibilidade com drives de CD-ROM.

35) Gravar CDs de áudio no formato MP3?
Gostaria de saber se e possível gravar um CD de audio com arquivos de sons MP3, como trilha sonora, sem convertê-lo para WAVE. Qual a melhor mídia de gravação para CD-ROM? E para CD de audio?
Resposta:
Não, os arquivos MP3 utilizam um método de compressão e de descompressão especial que não está presente nos CD Players. Portanto não é possível criar um CD de áudio com esses arquivos. Para armazená-los em um CD, será preciso criar um CD-ROM (não CD-Audio) com os arquivos. Para ouvir esses sons é preciso utilizar um Player próprio para arquivos MP3 (http://www.mp3.com). A melhor mídia para gravação, tanto de CD-ROM como de CD Audio é a dourada. Se você já possui CDs virgens de mídia azul e verde, procure utilizá-los preferencialmente para gravar CD Audio, pois este tipo de gravação é menos sensível a problemas, já que um CD Audio é sempre lido em velocidade simples, em baixa rotação, e as incompatibilidades ocorrem exatamente nas altas velocidades de rotação, sendo manifestadas através de erros de leitura.

36) Problemas com MP3
Possuo um Pentium 100, 16 MB, Sistema Windows 95 4.00.950 B, um HD de 2 GB, um controlador de som Yamaha OPL3-SAx Sound System, versão 1.0 e CD-ROM Leoptics INC. 32x CdRom. Utilizei um programa gravador de wave, o Audiograbber e um compactador de arquivo wave em MP3, o Mp3 Compressor. Enfim, terminado o processo dispus-me a escutar os arquivos de MP3 no Winamp 1.92, ouvi somente “chieira” e todas as músicas foram configuradas no Mp3 Compressor como MPEG 1.0 layer 3; 128kbit, 12501 frames; 44100hz Stereo; Private: no ; CRCs: no ; Copyrighted: no ; Original: yes; Emphasis: None. Há possibilidades de resolver esse problema?
Resposta:
Você não deve desanimar com esses problemas. Note que muitos dos compressores para MP3 são programas de shareware, e podem realmente apresentar bugs. Sugiro que você tente antes de mais nada tentar utilizar outros Players para arquivos MP3, em http://www.mp3.com. É possível que o problema esteja no WINAMP. Se não conseguir, tente utilizar outro programa conversor para MP3. Faça a conversão de um lote grande de músicas apenas quando você obtiver um conversor e um player que funcionem.

37) Driver para placa de som ESS
Tenho duas placas de som da ESS Technology modelo 1688, mas não tenho os disquetes de instalação. Quando tento instalar, o Windows 95 detecta a placa mas pede o disco de instalação. Gostaria de saber se é possível instalar essas placas sem o disquete do fabricante. Caso contrário, forneça o endereço na Internet onde eu possa capturar o referido driver.
Resposta:
Está realmente aumentando o número de fabricantes e modelos de placas de som no mercado, até pouco tempo atrás dominado pela Creative Labs. Com seus preços mais baixos, essas placas apesar de nem sempre serem de boa qualidade, contribuem para que os fabricantes de primeira linha pratiquem preços mais baixos. Um dos problemas que tenho observado é que muitas lojas dão sumiço nos manuais e discos de instalação. Como já sei que muitos estão passando por esses problemas, aqui vai uma lista de endereços dos principais fabricantes de placas de som, entre os quais o da ESS Technologies. Através desses sites é possível obter drivers e manuais.
Empresa Endereço na Internet
Addonics http://www.addonics.com

Aztech http://www.aztech.com

Creative Labs http://www.creaf.com

Diamond http://www.diamondmm.com

ESS Technologies http://www.esstech.com

Gravis http://www.gravis.com

Media Vision http://www.mediavis.com

NewCom http://www.newcominc.com

Turtle Beach http://www.tbeach.com

38) Drive de CD-ROM no modo MS-DOS
Meu computador é um Pentium de 120 MHz, 16 MB RAM e acabei de mandar instalar um kit multimidia de Drive de CD-ROM 24 x max. Daí, na hora de instala-lo, o Windows 95 deu um problema e teve de ser apagado junto com os programas dentro dele. Então O técnico instalou o Windows 98 e mais o outros programas. O computador e o kit estavam funcionando muito hem, o que vem acontecendo até hoje. O problema é que ao acessar (pela primeira vez, depois que instalou o kit) o MS-DOS para executar um jogo de CD-ROM do MS-DOS, ao digitar “D:” a mensagem “A unidade especificada é invalida ” apareceu abaixo. Achei que o MS-DOS não detectava o meu Drive de CD-ROM. No Windows a unidade D: funciona muito bem, roda CD’s, sou ícone está presente no Windows Explorer e tudo mais, e chequei no ícone “Sistema” ( no Painel de Controle) que o Drive de CD-ROM está corretamente instalado e sem nenhum conflito. Percebi também que ao executar o Scandisk e o Desfragmentador de Disco, a opção da unidade D: não aparecia para ser Scaneada ou desfragmentada. Afinal, o que devo fazer para executar ou abrir a unidade D: dentro do Modo MS-DOS? Para passar o Scandisk e desfragmentar na unidade D:? Isso é normal ou é alguma anormalidade no computador?
Obs.: No “Prompt do MS-DOS” a unidade D: pode ser aberta, no “Modo MS-DOS” não.
Resposta:
Antes de mais nada, os programas Scandisk e Desfragmentador de Disco simplesmente não funcionam em CD-ROMs, pois como esses discos são usados apenas em leituras, não faz sentido desfragmentá-los ou fazer reparos na sua estrutura lógico.
O problema que ocorre com o seu drive de CD-ROM é bastante típico. Funciona no Windows 9x porque neste ambiente estão presentes os seus drivers de modo protegido. No modo MS-DOS esses drivers não estão disponíveis, e é necessário instalar os drivers de modo real nos arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT. No arquivo AUTOEXEC.BAT, o driver usado é o programa MSCDEX.EXE, que está localizado no diretório C:\WINDOWS\COMMAND. No CONFIG.SYS é preciso utilizar um driver que é fornecido em um disquete que acompanha o seu drive de CD-ROM. Nos kits da Creative Labs este driver é o SBIDE.SYS, mas poderá aparecer com outros nomes no caso de kits de outros fabricantes, ou mesmo quando um drive de CD-ROM é comprado de forma avulsa.
O modo de utilizar o SBIDE.SYS (ou similar) depende de onde foi feita a conexão. No seu caso, como só existem dois dispositivos IDE (o HD e o drive de CD-ROM), a forma mais recomendável de instalação é o disco rígido como Master da interface IDE primária e o drive de CD-ROM como Master da interface IDE secundária. Nesse caso, o uso do SBIDE.SYS no arquivo CONFIG.SYS é o seguinte:
DEVICE=SBIDE.SYS /D:MSCD000 /P:170,15
Caso o seu drive de CD-ROM esteja conectado como Slave na interface IDE primária, o uso do SBIDE é o seguinte:
DEVICE=SBIDE.SYS /D:MSCD000 /P:1F0,14
Em ambos os casos, o driver MSCDEX.EXE é usado no AUTOEXEC.BAT da seguinte forma:
C:/WINDOWS/COMMAND/MSCDEX.EXE / D:MSCD000
Note ainda que estamos supondo que o SBIDE.SYS está no diretório raiz (C:\). Se estiver em outro diretório, você pode copiá-lo para o raiz do drive C (por exemplo, a partir do disquete que acompanha o seu drive de CD-ROM). Pode também fazer esta cópia para um outro diretório e especificá-lo na linha de chamada do SBIDE.SYS no arquivo CONFIG.SYS.
A instalação será um pouco mais complicada caso o drive de CD-ROM esteja ligado na interface IDE da placa de som. Será preciso usar no CONFIG.SYS um programa ativador para placas Plug and Play (como o CTCM.EXE da Creative Labs). Este tipo de conexão não é o mais recomendável, pois a interface IDE existente na placa de som é de baixo desempenho. Sugiro que o drive seja então remanejado para a interface IDE secundária da placa de CPU.
Essas dicas provavelmente resolverão o seu problema, mas se precisar de mais detalhes, leia o artigo sobre instalação de drives de CD-ROM, na área de artigos deste site.

39) Placa de som ES1869
Meu amigo tem um 486DX4-100 com 16 MB de RAM, drive de CD-ROM 24x e uma placa de som que usa o driver ESS ES1869. Tudo funciona bem, a não ser pelo fato de que a placa de som, todas as vezes em que o PC é ligado, apresenta aquele ponto de exclamação amarelo, indicando que alguma coisa não vai bem. Já procuramos por conflitos, reinstalamos várias vezes o driver da placa de som, apagamos e reinstalamos o Windows, e nada adiantou. O curioso é que basta mudar a configuração para básica 0001, 0002 ou 0003, depois voltar a usar as configurações automáticas, que tudo volta a funcionar novamente.
Resposta:
Problemas com placas Sound Blaster são mais fáceis de diagnosticar. Como tenho em meu laboratório todos os modelos desta placa, é possível reproduzir o erro e encontrar a solução. Tenho ainda alguns outros modelos de placa de som, mas não uma que utilize este chip, e nem consegui encontrar no comércio uma placa que o utilize, portanto não tenho condições de fazer acontecer no meu laboratório, o mesmo erro que ocorre com o seu computador.
Você fez a coisa certa, procurou por conflitos e reinstalou os drivers. Não era necessário reinstalar o Windows, mas em caso de desespero considero esta tentativa válida. Vou dar algumas dicas à distância que podem resolver o seu problema:
a) No CMOS Seutp, procure o item “Boot with PnP OS”, e programe-o com YES.
b) No PnP Setup, procure itens relativos ao uso de IRQs e DMA. Se a sua placa de som é PnP (acredito que seja), coloque os recursos de IRQ e DMA usados por ela programados como PCI/PnP.
c) Retire outras placas de expansão (modem, scanner, etc) e faça a instalação da placa de som apenas. É possível que um conflito entre essas placas seja a causa do problema.
d) Procure drivers mais novos para a sua placa, no site do seu fabricante: http://www.espco.com, ou em http://www.esstech.com.
e) Consulte o fórum de discussão sobre produtos da ESS, onde existem centenas de perguntas e respostas de usuários de placas de som como a sua, além de outros produtos da ESS:
http://www.driverguide.com/forums/sound/ess/index.htm
Aliás, quero aproveitar para anunciar o site http://www.driverguide.com, uma excelente biblioteca de drivers para vários dispositivos, que vale a pena consultar.

40) Problemas com CD-ROM e CD-R
Meu PC é um Pentium MMX de 233 MHz, placa Asus TX97, 128 MB de SDRAM, dois HDs de 4,3 GB Western Digital (C e E na IDE primária e D, F na IDE secundária), placa de som Creative AWE64, fax/modem US Robotics Voice 33.600, drive de CD-ROM 32x remoto (H da IDE secundária), placa de vídeo Diamond Fire GL com 8 MB, unidade de CD-R Sony CSP-960 ligada em uma placa SCSI Adaptec 2940UW, scanner HP ScanJet 5100C. Quando instalo o scanner, a princípio tudo funciona bem, mas quando desligo e ligo a máquina, o software de digitalização não acha mais o scanner, sendo que no software identifica seu controlador como sendo a placa SCSI, e no Gerenciador de Dispositivos o item SCSI do scanner aparece com um ponto de exclamação. O software do controle remoto da unidade de CD-ROM também não carrega, indicando que a unidade não foi encontrada, embora ambas as unidades (leitor em F e gravador em G) constem no Gerenciador de Dispositivos. Alguns jogos também não estão encontrando a unidade de CD-ROM.
Resposta:
Desinstale o kit multimídia, o scanner, o gravador de CD-ROM e a controladora SCSI. Algum conflito pode estar ocorrendo entre esses dispositivos. Para desinstalar, delete esses itens do Gerenciador de Dispositivos. Desligue o computador e remova todos eles. Execute então um boot no Windows e verifique se os itens restantes estão funcionando normalmente. Coloque os dois discos rígidos ligados na interface IDE primária (Master e Slave), e deixe a interface IDE secundária para o drive de CD-ROM (Master). Ligue o computador e verifique se os discos rígidos estão funcionando. Coloque também um CD-ROM para ser lido na sua unidade. Para fazer com que a unidade de CD-ROM ocupe uma determinada letra sem o risco de ser alterada, aplique um clique duplo em CD-ROM no Gerenciador de Dispositivos, e no quadro apresentado escolha a guia Configurações. Preencha os campos Letra inicial da unidade e Letra final da unidade com H. Execute um novo boot e verifique se agora a unidade de CD-ROM opera como H. A seguir instale a placa de som e o software de controle remoto. Teste se tudo está funcionando e se o controle remoto está operacional. Tente agora executar aqueles jogos que não reconheciam o drive de CD-ROM.
Instale agora o scanner. Este modelo, o HP Scanjet 5100C, é conectado através da interface paralela, mas o seu driver engana o Windows, fazendo com que pense estar usando uma controladora SCSI. Apesar de estranho, este sistema funciona bem, e é empregado por outros dispositivos, como por exemplo, o ZIP Drive paralelo. Faça a instalação do scanner da mesma forma como você fez antes. O problema que estava ocorrendo poderá deixar de ocorrer agora, já que a sua “controladora SCSI virtual” é a única presente no sistema. O problema do scanner não ser reconhecido depois que o PC é desligado precisa ser resolvido nesta etapa. Experimente retirar a impressora, deixando apenas o scanner ligado na porta paralela. Se o problema for assim resolvido, trata-se de um conflito entre o scanner e a impressora. A forma mais prática de resolvê-lo é instalando uma caixa comutadora de um PC para duas impressoras. Você terá então que selecionar através de chave desta caixa comutadora, o periférico que deseja utilizar.
O próximo passo é instalar os dispositivos SCSI. Duas questões importantes devem ser levadas em conta: as terminações SCSI e os modos de transferência. Em uma cadeia SCSI, os dispositivos das extremidades devem ter seus resistores de terminação instalados, e os dispositivos do meio devem ter esses resistores removidos. A instalação e remoção desses resistores pode ser física, ou através de jumpers, ou através de um Setup. No seu caso, a cadeia tem apenas dois dispositivos, ou seja, a placa controladora e o gravador de CD-R, e ambos devem ter as terminações ativadas. Provavelmente o gravador de CD-R tem as terminações ativadas por jumpers, ou por instalação física desses resistores (por default vêm instalados de fábrica). Para ativar a terminação na controladora SCSI, pressione Control-A durante o boot, quando for apresentada a mensagem “Press Contro-A for SCSI utilities”. Entrará em ação o Setup do BIOS SCSI. Nele você encontrará um comando para ativar/desativar a terminação. Programe a opção LOW ON/HIGH ON. Identifique o número (SCSI ID) usado pelo gravador de CD-R. De posse deste número, entre no item SCSI Device Configuration. Você encontrará vários comandos para selecionar opções de funcionamento para cada dispositivo SCSI instalado. Programe então da seguinte forma o seu gravador:
• Init Wide Negotiation: OFF
• Init Sync Negotiation: OFF
• Max Sync Transfer Rate: 5 MHz
Deixe os demais itens nas programações originais. Realize agora um boot e faça a instalação do software para gravação de CD-R, verifique se está funcionando. Veja também se foi solucionado o problema da troca de letras das unidades de CD-ROM e CD-R. Verifique o controle remoto da unidade de CD-ROM está funcionando, assim como aqueles jogos problemáticos.

41) Auto Run não funciona
Meu micro, um Pentium MMX/233 com Windows 95 está com problema no Auto Run. Quando coloco um CD-ROM no drive, ele não roda sozinho e, se entro na área Sistemas do Painel de Controle, aparece um aviso que o drive de CD-ROM não está funcionando corretamente, ou os drivers não estão instalados.
Resposta:
Temos aqui dois problemas independentes. Um deles é a instalação do drive de CD-ROM. O outro é a habilitação do Auto Run.
A forma mais indicada para instar um drive de CD-ROM moderno é conectá-lo na interface IDE secundária da placa mãe, pois apresenta desempenho maior que o da interface IDE existente na placa de som. Não é recomendável ligar o drive de CD-ROM e o HD (disco rígido) na mesma interface, pois isso muitas vezes resulta em queda no desempenho do HD. Configure o jumper localizado na parte traseira do drive de CD-ROM como MASTER. Entre no CMOS Setup e na seção Peripheral Configuration ou Integrated Peripherals, habilite a interface IDE secundária. Use a seguir o comando Detect IDE. O HD será novamente detectado, bem como o drive de CD-ROM.
Reinicie o Windows 95 (o método se aplica também para o Windows 98) e entre no Gerenciador de Dispositivos (clique em Sistema no Painel de Controle e selecione a guia Gerenciador de Dispositivos). Aplique um clique duplo sobre o item Controladores de Disco rígido, depois sobre a interface IDE secundária e a seguir use o botão Remover. Reinicie o Windows, e a interface IDE secundária será novamente detectada e seus drivers serão corretamente instalados. Se isto não ocorrer, use o comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle, e deixe que o Windows a detecte. Neste ponto o seu drive de CD-ROM estará corretamente instalado no ambiente Windows, não sendo mais apresentada a mensagem de erro que você citou.
Você já pode usar o drive de CD-ROM. Falta habilitar a função AutoRun. Vá ao Gerenciador de Dispositivos e aplique um clique duplo sobre o drive de CD-ROM. No quadro apresentado selecione a guia Configurações e marque a opção Notificação de Auto-Inserção (no Windows 98, Inserir Notificação Automaticamente). Reinicie o computador e a função AutoRun estará habilitada. Note entretanto que apenas funcionará em CD-ROMs que utilizam este recurso. Antigos CDs que eram usados no Windows 3.x, bem como a maioria dos CDs com jogos para o modo MS-DOS não possuem a função AutoRun implementada.

42) Driver para placa de som desconhecida
Possuo um micro AMD/133 MHz , com 16 MB de memória RAM, disco de 1,2 GB e placa de som. Meu problema é que não sei qual placa de som tenho — e ela não está funcionando. Quando inicializo o computador, aparece algo parecido com: “Telesound Ex/3d”, mas, no Painel de Controle, aparece “Opti Audio 16”. Não tenho mais o disquete de configuração da placa. O que devo fazer?
Resposta:
Em problemas como este basta entrar no Altavista ( http://www.altavista.com ) e comandar a busca do nome indicado pela placa, ou qualquer outra pista. Mandei procurar por “Telesound Ex” e encontrei dois sites, e em um deles existe o driver Telesound EX 16 Win95 driver (Opti 924) disponível para download. O endereço é:
http://www.featuremarketing.com/drivers.htm
Caso a busca resulte em um número muito grande de links, mande o Altavista procurar por páginas que contenham, além da palavra pista, a palavra driver. Mandaríamos então o Altavista procurar pela string:
+”Telesound Ex”+driver
Outra forma de encontrar drivers com facilidade é acessando o famoso site Driver Headquarters (http://www.drivershq.com).
Um outro método usado nesses casos é procurar em um site de busca pelo nome ou número impresso na parte superior do chip de som (será preciso abrir o computador para visualizar a placa ou chip de som). Podemos ainda entrar no site do fabricante e procurar pelo número do chip. Digamos que seja por exemplo, OPTi 82C931. Entre então na página da OPTI (http://www.opti.com) e clique em Get Drivers. Você verá a lista com todos os chips de áudio da OPTI e poderá fazer o download do seu driver. Note que a OPTI não fabrica mais chips de áudio, e por isso não atualizou seus drivers para o Windows 98. Mesmo assim os drivers para Windows 95 podem ser usados.

43) Gravação de CDs de áudio
Tenho um gravador de CD da SONY, mas estou com algumas dúvidas. Para evitar problemas, preferi copiar as músicas do CD original no disco rígido, para depois passar para o CD usando o gravador Sony. Só que, depois que gravei as músicas desse modo, percebi que várias faixas estavam “pulando” — como se, quando o computador parasse para processar dados, interferisse na gravação do CD (isso pode ocorrer?). Outro problema ocorreu nas mudanças de faixa do CD. No final das músicas (todas), aparece um “estalo”. O que pode ser isso? O problema deve estar no disco rígido ou no gravador de CD? Copiar as músicas no disco rígido degrada a qualidade?
Resposta:
Muitas vezes a conversão de faixas de CD de áudio para arquivos WAV resulta em perda de sincronismo. O som fica com pequenas pausas. O programa que você utiliza para copiar as faixas de áudio pode estar com este problema. De um modo geral você pode gravar em um CD-R, faixas de áudio representadas por qualquer conjunto de arquivos WAV, desde que no formato típico de CDs de áudio: 44 kHz, estéreo, 16 bits. Tente ouvir os arquivos WAV que foram extraídos do CD original. Se tiverem as mesmas distorções, fica comprovado que ocorreram durante a extração. Sugiro então que você tente utilizar outro programa extrator de áudio, como o Windac32 e diversos outros, encontrados em http://www.mp3.com. Apenas depois de ter um conjunto confiável de arquivos WAV, faça a sua gravação no CD-R.
Para ter melhores resultados na gravação de CDs, não utilize outros programas em conjunto com o programa gravador e mantenha o disco rígido desfragmentado.

44) Drive de CD-ROM desaparece da janela Meu Computador
Tenho um micro PC Pentium/166, com 16 MB RAM, disco de 1,2 GB, CD-ROM Mitsumi 4x, e Windows 95. O problema é com o CD-ROM, que simplesmente “desaparece” cada vez que reinicio o micro pelo Windows (iniciar/desligar/reiniciar). Não consigo achá-lo nem em Meu Computador, nem no Explorer. Para resolver o problema, tenho de desligar o PC – só quando o ligo novamente, o drive de CD-ROM aparece, como se nada tivesse acontecido. Detalhe curioso: se não tiver acessado o CD nenhuma vez, posso reiniciar o PC pelo Windows quantas vezes quiser que o drive continua lá. Mas, depois de um único acesso, o problema aparece. Também não resolve reiniciar somente o Windows com a tecla Shift pressionada.
Resposta:
Existem diversas formas de instalar um drive de CD-ROM: ligado na interface IDE primária, na secundária ou na placa de som. Recomendo que seja instalado como Master na interface IDE secundária. Muitos usuários instalam o drive nesta interface, mas não conferem o jumper Master/Slave localizado na sua parte traseira. Se for instalado sozinho na IDE secundária, deve ser configurado como Master, mas muitos o deixam operando como Slave. O funcionamento passa a ser então aleatório. Certamente existe um defeito no seu drive de CD-ROM, ou então um erro na sua instalação. Como são muitas as variáveis envolvidas e muitos os possíveis erros de instalação, sugiro que você leia meu artigo sobre instalação de drives de CD-ROM, na área de artigos deste site.

45) Preciso de um programa MPEG Player
Qual um bom programa vocês me indicam para visualização de vídeos MPEG e onde encontrá-lo?
Resposta:
Um bom programa visualizador de vídeos no formato MPEG é o Xing MPEG Player, que pode ser obtido em:
http://www.xingtech.com
Observe entretanto que muitas placas de vídeo são acompanhadas deste software. É o caso das placas que possuem hardware para exibição de vídeo. Mesmo placas que não possuem este recurso são fornecidas com software para visualização MPEG. Algum colega seu pode possuir este software (ou equivalente) entre os discos que acompanham a placa de vídeo.

46) Procuro driver para chip de som CMI8330
Meu PC apresenta uma mensagem de erro de programa no Win98 ,”MSGSRV32″ sempre ao encerrar o Windows. Passei um e-mail para o suporte da Microsoft, eles me responderam, pedindo para conseguir uma atualização do drive c-media CMI8330. Gostaria de saber onde consigo estes drives atualizados.

Resposta:
É muito fácil encontrar drivers na Internet. No seu caso, comandei a busca da expressão CMI8330 pelo Altavista (http://www.altavista.com) e foram retornados mais de 300 links. Entre os primeiros, localizei o site de um fabricante de placas que utiliza este chip. O endereço é http://www.cmedia.com.tw . Lá estava disponível para download o driver que você precisa, além de diversos outros.
Quando comandamos uma busca do nome de um driver e o número de links retornados é muito grande, podemos usar expressões mais restritivas. Poderíamos usar no seu caso, a expressão +CMI8330+driver.
Este chip é também fabricado com o nome HT1869 ou Sound Pro, e é muito utilizado em placas de CPU que possuem som “on board”. Em um único chip temos todas as funções de uma placa Sound Blaster 16. Sendo de baixo custo, possibilitou a criação de placas de som também baratas. Sendo um único chip com todas as funções da Sound Blaster, também possibilitou a sua inclusão nas placas de CPU, já que ocupa pouco espaço. Drivers para ele também podem ser encontrados em http://www.pcchips.com . Aproveito para lembrar que muitos drivers para centenas de dispositivos de hardware podem ser encontrados no Drivers Headquarters (http://www.drivershq.com).

47) Instalação de placa de som AWE64 em Windows NT 4
Solicito orientações para instalação do Multi Mídia Sound Blaster Awe64 numa máquina NT4.0. Devo dizer, neste momento, que em constantes tentativas conseguimos instalar, mas a placa de som não conseguimos. No painel de controle, os endereços sugeridos não conseguem terminar. A placa está instalada, mas o NT não reconhece.
Resposta:
O problema maior desta instalação é que o Windows NT 4 não é um sistema operacional PnP, e a placa de som AWE64 é do tipo PnP. O Windows NT 4 não tem condição de inicializar a placa, ativando seus recursos PnP. Uma forma simples de solucionar tais problemas é através do CMOS Setup. Procure na seção PnP Configuration o item Boot with PnP OS, e programe-o como NO. Desta forma os recursos das placas PnP serão ativados pelo BIOS, passando então a serem reconhecidas pelo sistema operacional. Uma outra forma de fazer a instalação é através do programa Creative Configuration Manager, fornecido em um disquete que acompanha essas placas.

48) Problema com botão Eject no drive de CD-ROM
Queria saber qual é o problema com o meu CD Player Infra 1800. Sempre que pressiono Eject, a bandeja abre mas fecha imediatamente.
Resposta:
Já recebi muitas reclamações dos drives de CD-ROM Infra 1800 e similares, comercializados pela Creative Labs. Experimente dar apenas um pequeno toque no botão, como se fosse um clique do mouse, sem o deixar pressionado por mais de meio segundo. Se isto não adiantar, faça sua abertura através do comando Eject. Para isto abra a janela Meu Computador, clique o ícone do drive de CD-ROM com o botão direito do mouse e no menu apresentado escolha a opção Eject.

49) Drive de CD-ROM não é reconhecido
Tenho um Pentium-200 MMX com Windows 98 e um drive de CD-ROM 32X Liteon instalado no Secondary Slave. O disco que feio fez a instalação no DOS no AUTOEXEC.BAT e CONFIG.SYS que funciona, mas deixa o computador funcionando em modo de compatibilidade, reduzindo o desempenho. Tentei de todas as formas instalar um driver de 32 bits mas o Windows 98 não detecta o CD-ROM. Como faço para resolver este problema?
Resposta:
Provavelmente a configuração dos jumpers do drive de CD-ROM está inadequada. Como você não mencionou outros dispositivos IDE, suponho que existam apenas o disco rígido (provavelmente configurado como Master e ligado na interface IDE primária) e o drive de CD-ROM. Configure o drive de CD-ROM como Master e deixe-o ligado na interface IDE secundária. Ative a interface IDE secundária no CMOS Setup (seção Peripheral Configuration) e use o comando Auto Detect IDE. Alguns Setups detectarão o drive de CD-ROM, outros não, mas isto não traz problemas. Programe o Secondary Master como AUTO no Standard CMOS Setup. Você verá o nome do drive de CD-ROM aparecer na tela logo após a contagem de memória do boot. Isto fará com que o Windows 98 automaticamente detecte o drive de CD-ROM. Se isto não ocorrer, use o comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle. Drives de CD-ROM e qualquer outro dispositivo IDE só podem ser configurados como Slave quando existe outro dispositivo operando como Master, ligado na mesma interface. Esta configuração que você utiliza pode funcionar, mas em geral apresenta problemas, como é o caso da não detecção pelo Windows.

50) Drive de CD-ROM problemático
Tenho três drives de CD-ROM marca Cyber Driver 24x e todos com o mesmo problema: quando insiro o CD no drive, ele começa a rodar e logo em seguida para, e não posso fazer a leitura do CD pelo Windows. O que devo fazer?
Resposta:
Se você comprou três drives da mesma marca e modelo e os três apresentaram problemas, isto não é normal. Se você é um técnico que faz manutenção nos produtos de uma loja que vendeu 100 desses drives, não considero anormal os três drives defeituosos. Seja qual for o caso, faça a limpeza dos drives usando um CD de limpeza, encontrado com facilidade à venda nas lojas de CDs musicais. Repita a instalação dos drives de CD-ROM usando as informações do meu artigo sobre o assunto, encontrado na área de artigos deste site. Tenho observado muitos drives de CD-ROM conectados na interface IDE secundária ou na interface IDE da placa de som, porém configurados como Slave, o que é errado. Utilize os jumpers da parte traseira do drive para configurá-lo como Master. Evite instalar o drive de CD-ROM na mesma interface IDE onde está o disco rígido. Use preferencialmente a interface IDE secundária da placa de CPU.
1) Drive de CD-ROM não funciona mais
Tenho um Pentium-200 com 64 MB de RAM e uma unidade de CD-ROM IDE Creative. Meu PC estava ótimo, mas um dia quando fui ligá-lo, o arquivo WIN.COM estava danificado. Fui à casa de um colega, peguei o arquivo em um disquete e copiei para o meu computador. O Windows voltou a funcionar, mas o drive de CD-ROM não funciona. Quando acesso o drive de CD-ROM, todos os arquivos aparecem normalmente, mas quando tento acessar algum arquivo aparece uma mensagem “identificador inválido”. Já reinstalei o disquete de instalação do CD-ROM mas nada adiantou. Quando verifiquei as propriedades do CD-ROM IDE Creative, dentro da caixa “controladores de CD-ROM” no Gerenciador de Dispositivos, está indicado “Este dispositivo não está presente, não está funcionando adequadamente ou não tem todos os seus drivers instalados”. Não consigo reinstalar o Windows, pois ele é em CD-ROM.
Resposta:
O problema que danificou o seu arquivo WIN.COM pode ter também danificado ou apagado outros arquivos, entre os quais alguns necessários ao correto funcionamento do drive de CD-ROM. Para situações como esta, a melhor coisa a fazer é manter no disco rígido, a cópia do CD-ROM de instalação. Procure conseguir com um colega, o “disco de inicialização” do Windows 98. Execute um boot com este disquete e escolha a opção “com suporte a CD-ROM”. Você terá então o Prompt do MS-DOS, com o drive de CD-ROM ativado. Coloque então o CD-ROM de instalação do seu Windows e faça uma cópia dos arquivos de instalação para um diretório do disco rígido. Retire o disquete e execute um boot normal no seu computador. Faça a gora a reinstalação do Windows, usando os arquivos de instalação copiados para o seu disco rígido. Arquivos eventualmente danificados serão substituídos por uma nova cópia sem erro. O problema com o seu drive de CD-ROM deverá ficar resolvido.
Se quiser maiores detalhes sobre instalação de drives de CD-ROM, consulte meu artigo em http://www.laercio.com.br.
Se o seu PC não possui estabilizador de voltagem, instale um. As instabilidades e interferências na rede elétrica são a principal causa de danos em arquivos. A segunda maior causa é o uso do botão RESET ou o desligamento sem antes utilizar o comando usual de desligamento (Desligar / Desligar computador).

2) Conexões de microfone e alto falantes em um voice modem
Acabo de montar um K6-2/400 com vídeo e som on board. Uso também uma placa US Robotics 56k Voice. Para usar os recursos de voz da placa, tenho que ligar o microfone e alto falantes no próprio modem. Gostaria de saber como usar o alto falante e caixas de som que estão ligados na “placa de som”.
Resposta:
Os programas que controlam placas Voice Modems (por exemplo, o RapidComm Voice, que acompanha placas US Robotics) possuem no seu menu, um comando de configurações que permite escolher o microfone e o alto falante a ser usado com a placa (Setup/Voice). Encontremos os campos Play to e Record from, onde selecionamos entre usar os dispositivos ligados ao modem, ou à placa de som, ou o próprio telefone. Este tipo de configuração não tem nenhuma relação com o fato da placa de som ser on board (como é o seu caso) ou ser uma placa de som independente.

3) Informações sobre músicas em formato MP3
Li algo muito superficial sobre MP3 e achei o assunto interessante. Caso seja possível, gostaria de receber mais informações sobre o assunto.
Resposta:
O MP3 é um padrão para armazenamento de sons digitais de alta qualidade, da mesma forma como o JPG é um padrão para armazenamento de imagens digitais, com elevado grau de compressão. Os sons resultantes possuem a mesma qualidade dos sons gravados em CDs musicais. Esses CDs não utilizam compressão sonora, e por isso cada minuto de som ocupa cerca de 10 MB. Utilizando a compressão MP3, o mesmo som pode ser armazenado em um espaço bem menor, como 1 MB. É um processo equivalente ao usado na compressão JPG, na qual uma imagem que sem compressão ocuparia 2 MB, passa a ocupar muito menos, como 200 kB. Assim como precisamos utilizar programas apropriados para visualizar arquivos gráficos JPG, é preciso utilizar programas apropriados para ouvir sons comprimidos em MP3. É possível transferir para o HD trilhas de um CD musical, na forma de um arquivo WAV, e convertê-la para o formato MP3. Usamos então um Player apropriado para ouvir o som. Você pode encontrar não só informações detalhadas sobre o assunto, mas também os programas apropriados para fazer as conversões e reproduções, em http://www.mp3.com .

4) Sem som em CDs de áudio
Fiz a atualização de um 486DX2-66 para um Pentium-100 e o drive da Creative 2X inicialmente funcionou com a placa Sound Blaster 16. Como eu tinha outro drive, um Creative 8X IDE, fiz o upgrade. O drive como Slave funcionou perfeitamente, mas o conector da SB16 era aquele antigo, pequeno, e o do drive de 8X é o normal, maior. Comprei outra placa de som Genius pronta para até o Windows 98. Troquei a placa de som e tudo funcionou normalmente, exceto os CDs de música. Já experimentei inverter o cabo de todas as formas. Som de CDs musicais, só mesmo através do Headphone.
Resposta:
Pelo que entendi o conector antigo, de tamanho menor, na Sound Blaster 16 é o da interface para drive de CD-ROM. Placas SB16 produzidas em torno de 1994 utilizavam uma interface proprietária para conexão com drives de CD-ROM Panasonic/Creative, que podiam ser de velocidade simples ou dupla. Você não precisaria ter comprado uma nova placa de som. Poderia ter ligado o novo drive de CD-ROM, padrão IDE, na interface IDE secundária da placa de CPU, e ligar o drive de CD-ROM na placa de som apenas através do cabo de áudio (CD-IN) usado para transmitir os sons provenientes de CDs musicais. Experimente fazer esta conexão, que funcionará perfeitamente.
O fato dos sons de CDs de áudio não estarem sendo reproduzidos tem grande chance de ser causado pela incompatibilidade nas conexões do cabo de áudio da SB16 e da placa Genius. Todas as placas de som possuem um conector (CD-IN) de 4 pinos, usados para a ligação com a saída Audio Out, também de 4 pinos, existente na parte traseira do drive de CD-ROM. O cabo usado para esta conexão é fornecido juntamente com o drive de CD-ROM, mas a ordem de suas ligações não é padronizada. Por exemplo, a placa Sound Blaster 16 MultiCD, que possuía interfaces para os drives de CD-ROM Panasonic, Mitsumi e Sony, possuía um cabo de áudio com 3 conectores, um para cada modelo de drive. Atualmente os conectores dos drives de CD-ROM IDE são padronizados, mas o mesmo não ocorre com as entradas CD-IN existentes nas placas de som. A solução do problema requer a intervenção de um técnico ou de um colega com experiência em eletrônica. Deve ser feito o seguinte: 1) Verificar se existe sinal na saída Audio Out do drive de CD-ROM. Normalmente a tensão neste ponto é de cerca de 100 a 200 milivots alternados, existente quando é reproduzido um CD de áudio. 2) Checar a ordem das ligações na entrada CD-IN da placa de som. Nos 4 pinos deste conector temos 2 terras, canal direito e canal esquerdo. O manual da placa de som indica as conexões. 3) Cortar o cabo de áudio e corrigir a ordem das ligações, compatibilizando o drive de CD-ROM com a placa de som.
Antes das correções, seja qual for o modelo de placa de som que você utilizar, é preciso verificar se os sons de CD-IN estão habilitados nas propriedades de áudio. Aplique um clique duplo sobre o pequeno alto-falante existente na barra de tarefas, regule a intensidade do potenciômetro correspondente a CD Audio e desmarque o quadro “Sem áudio” existente abaixo deste potenciômetro.

5) Chiado nas caixas de som
Meu PC tem uma placa de som AWE64 da Creative Labs, e de repente as caixas de som passaram a emitir um chiado ao invés do som normal. Já testei as caixas em outro aparelho e funcionaram perfeitamente. Será que as saídas de áudio da placa de som estão queimadas? Há como consertar? O dano poderia ter sido causado por falha na rede elétrica (uso estabilizador e filtro de linha)?
Resposta:
Os sons gerados pela placa são enviados à saída Line Out, sem amplificação, e passam ainda por um amplificador estéreo de 4 watts, sendo enviados para a saída Speaker Out. Se este amplificador estiver defeituoso, você poderá ainda usar a saída Line Out, descartando o Speaker Out. A saída Line Out é adequada à ligação em fones de ouvido, aparelhos de som e caixas de som com amplificação. A saída Speaker Out é indicada para ligar caixas de som sem amplificação. Fones de ouvido também podem ser ligados em Speaker Out, desde que o volume seja mantido em níveis bem baixos.
Se existisse um chiado junto com os sons normais, o problema poderia estar no adaptador DC que alimenta as caixas de som. Fontes de alimentação problemáticas também podem causar roncos ou chiados, mas normalmente isto resulta em problemas no mouse, você saberia então se este é o caso.
Anomalias diversas nos sons também podem ocorrer por conflitos de hardware ou conflito entre os drivers da placa de som e os drivers da placa de vídeo. Experimente reinstalar a placa de som, verifique no Gerenciador de Dispositivos se existem conflitos de IRQ, E/S e DMA, e instale outro driver de vídeo. Se você usa o driver de vídeo que acompanha o Windows, instale aquele que é fornecido pelo fabricante, e vice-versa.
Podem existir problemas nas configurações de áudio. Ruídos podem estar sendo captados pelas entradas MIC e Line In. Aplique um clique duplo sobre o alto falante da barra de tarefas e desabilite os sons provenientes dessas duas entradas.
Problemas na rede elétrica podem causar defeitos em qualquer parte do computador: fonte, memórias, processador, modem, placa de som, etc. Se você usa um estabilizador de voltagem é menor a chance de ocorrer este tipo de problema, mas ela também existe.
Não deixe também de experimentar instalar a sua placa de som em outro computador, confirmando assim se o problema está nela ou no seu PC.

6) Extração de áudio
Conforme sua sugestão, fiz o download do programa GO_Audio para gravar em arquivos WAV, músicas de CDs de áudio. Verifiquei que este programa só funciona no modo MS-DOS, além de ser difícil de usar. Reparei então que o programa que uso para gravar e reproduzir sons WAV (CMRACK.EXE), uma espécie de aparelho de som 3 em 1 para Windows, pode gravar sons de CDs, bastando selecionar a opção CD no mixer e deixar as demais opções desligadas.
Resposta:
O programa GO-Audio realmente é um aplicativo para o MS-DOS, mas também funciona em uma seção do MS-DOS a partir do Windows. Este funcionamento, assim como ocorre com a maioria dos programas para MS-DOS, não é totalmente garantido pela Microsoft, e pode ser preciso usar o modo MS-DOS, ao invés da seção de MS-DOS sob o Windows. Você encontrará em http://www.mp3.com, vários programas que fazem extração de áudio de CDs musicais, entre os quais o WINDAC. Na extração de áudio, o CD não é na verdade reproduzido. O que ocorre é a cópia dos dados digitais através do cabo flat, passando pela interface IDE, sendo gerado um arquivo WAV com os dados exatamente iguais aos armazenados nas trilhas do CD. O método que você utilizou, habilitando a entrada CD-IN e desabilitando as demais através do mixer, também pode ser usado, mas o processo de transferência apresenta distorção sonora. O CD, sendo colocado para tocar, tem seus dados transformados em sinais analógicos que são transferidos à placa de som através do cabo de áudio. O Mixer recebe este sinal de áudio analógico e o converte novamente para digital. O processo completo causa distorção, e o som WAV obtido não tem a mesma qualidade do original. Este processo pode ser utilizado com qualquer programa capaz de gravar sons no Windows, desde que os sons de CD-Audio estejam habilitados através do Mixer. Experimente usar o WINDAC ou outro dos programas para extração de áudio disponíveis no site citado, e você verá que a qualidade sonora é muito melhor.

7) Saída de audio digital do drive de CD-ROM
Como é utilizada a saída de áudio digital da minha unidade de CD-ROM 8X da Creative Labs?
Resposta:
Todas as unidades de CD-ROM possuem uma saída de áudio analógico. Através dela os sons provenientes de CDs musicais são enviados à placa de som para que sejam processados como as demais entradas sonoras. Podem ser então mixados, armazenados, amplificados e enviados às caixas de som. Já a saída digital, existente em algumas unidades de CD-ROM, também transmite os sons provenientes de CDs musicais, mas na forma digital, através de uma seqüência de bits, o que resulta em qualidade sonora sensivelmente melhor. Pode ser ligada em placas de som para uso profissional, dotadas de entrada digital para CD, ou ainda em aparelhos de som que possuam entrada digital. Tipicamente as placas de som para uso pessoal não possuem este recurso, apesar de ser oferecido por muitas unidades de CD-ROM.

8) Compartilhamento do drive de CD-ROM pela rede
Encontrei uma dica que explica como disponibilizar o drive de CD-ROM para outro computador da rede. Ao abrir o Windows Explorer selecionei o ícone com o botão direito do mouse, mas sobre ele não aparece a opção Compartilhar. Esta é a forma correta? Porque não aparece a opção Compartilhar?
Resposta:
A opção Compartilhar não aparece no menu porque a rede não está corretamente instalada. A primeira coisa a fazer é instalar as placas de rede em ambos os computadores e ligá-las pelos cabos apropriados. A seguir você deve usar o comando Rede do Painel de Controle para fazer a instalação, em ambos os computadores. Na lista dos elementos de rede já deverá constar o adaptador de rede que você instalou. Use a seguir Adicionar / Protocolo / Microsoft / NETBEUI. Use em ambos os computadores o comando Adicionar / Cliente / Cliente para redes Microsoft. No PC que funcionará como servidor use o comando Adicionar / Serviço / Serviço de compartilhamento de arquivos e impressoras em redes Microsoft. Depois do próximo boot você poderá ativar o compartilhamento.

9) Escolhendo a letra do drive de CD-ROM
Quero instalar uma gaveta com um segundo disco rígido, mas quando faço isto, este disco aparece como D, e o drive de CD-ROM passa a ser E. Como posso instalar o segundo disco rígido sem que o drive de CD-ROM troque de letra?
Resposta:
As letras dos drives que fazem parte dos discos rígidos terão sempre precedência sobre a letra usada pelo drive de CD-ROM. Quando um PC tem um único drive lógico, o drive de CD-ROM opera como D. Quando é instalado um segundo drive lógico (no seu caso, o segundo disco rígido), o drive de CD-ROM passa a operar como E. Se seus discos rígidos estivessem divididos em vários drives lógicos, usariam as letras na seqüência C, D, E, até o último, e a letra seguinte seria atribuída ao drive de CD-ROM. Este método pode causar transtorno no caso de um disco rígido removível por gaveta, o que faria a letra do drive de CD-ROM mudar. Uma solução para este problema é usar para o drive de CD-ROM uma letra fixa que não interfira com as letras usadas pelos discos rígidos. Use por exemplo a letra H ou outra de sua escolha. Para programar este nome, abra o Gerenciador de Dispositivos, e aplique um clique duplo sobre o item CD-ROM. No quadro de configurações apresentado existem os campos Letra inicial da unidade e Letra final da unidade. Programe ambos com H ou outra letra de sua preferência. Note entretanto que não é permitido usar a letra D para que o segundo disco rígido opere como E, como você quer. Mesmo assim será possível manter a mesma letra quando o seu PC está com e sem o segundo disco rígido.

10) Edição de arquivos em formato MP3
Recentemente peguei uma música MP3 que tem uma propaganda de um certo site no seu final. Gostaria de saber se existe algum programa editor para MP3 para que eu possa apagar esta propaganda.
Resposta:
Não conheço programas que editem diretamente arquivos MP3, mas existem vários programas que editam arquivos WAV. Você pode ir ao site www.mp3.com e pegar o programa CDEX 1.1. Outros sites também possuem este programa, como o www.shareware.com. Com este programa você poderá fazer a conversão de MP3 para WAV. Depois pode utilizar algum editor de arquivos WAV, como o Wave Studio, que acompanha as placas da família Sound Blaster. Uma vez editado o arquivo WAV, use o CDEX para convertê-lo novamente para o formato MP3.

11) Acesso a CD-ROM no modo MS-DOS
Há alguns meses, eu comprei um disco rígido e o instalei em minha
máquina, colocando o antigo e menor como secundário. Eu precisei usar o CD-ROM no MS-DOS e não consigo fazer a configuração. Meu sistema é o Windows 98. Eu tenho o disco de instalação do drive de CD-ROM, mas ele não consegue configurar o drive sozinho.
Resposta:
Instale o seu drive de CD-ROM como Master na interface IDE secundária da placa de CPU. Gere um disco de inicialização, o que pode ser feito com o comando Adicionar/Remover programas no Painel de Controle. Selecione a guia Disco de Inicialização, e você terá um disco capaz de dar acesso ao drive de CD-ROM no modo MS-DOS. Existem alguns outros casos em que este recurso não funciona. Por exemplo, se o drive de CD-ROM está conectado na interface IDE de uma placa de som Plug and Play. Se for o caso, ligue-o na interface IDE secundária da placa de CPU e poderá ser acessado após um boot com este disquete de inicialização.

12) Mistura de drivers de som
Meu computador é um Pentium II /300, com placa de som Creative Labs. Instalei nele o Asus Audio Driver. As músicas de CD são ouvidas perfeitamente. Entretanto, poucos arquivos Midi são ouvidos – só os referentes às funções do W98. Também não consigo ouvir nenhum arquivo Wave. O que está acontecendo?
Resposta:
Não faça esta mistura de drivers. Placa de som Creative Labs deve usar drive da Creative Labs, placa de som Asus deve usar driver da Asus. O drive de Asus é específico para uma placa de som produzida pela Asus. Mesmo quando o fabricante afirma que sua placa de som é compatível com a Sound Blaster (da Creative Labs), não devemos fazer mistura de drivers. Remova a placa de som do Gerenciador de Dispositivos e repita a sua instalação, utilizando os drivers que a acompanham. Se você perdeu esses drivers pode obtê-los em www.soundblaster.com. Se não possui experiência com instalação de placas de som, consulte meu artigo sobre o assunto, na área de artigos deste site.

13) Erro na gravação de CD-Rs
Tenho um Pentium/ 233 MMX, com 32 Mb de memória, Windows 95
(4.00.950 B), dois HDs de 2.1 GB, kit multimídia Creative 24x. Comprei um gravador de CDs da HP, o CD-Writer Plus 7200 Series (interno). Quando faço a gravação de um CD (CD-RW ou CD-R), tudo ocorre normalmente, mas quando tento utilizá-lo (tanto no drive da HP quanto no da Creative) surgem erros (leitura incorreta de dados) em alguns dos arquivos gravados (principalmente em arquivos grandes, com mais de 8 Mb). O mais estranho é quando gravo um arquivo .ZIP: ao testá-lo, utilizando o WinZip, aparecem diversos erros. Se repito o teste (sem nem sair do WinZip), a quantidade e a posição dos erros varia. Como posso resolver esse problema? Já tentei mudar diversas vezes a IDE do gravador, mas não resolveu.
Resposta:
Sugiro que antes de mais nada você tente utilizar mídias de outros fabricantes. A melhor mídia é a dourada, pois tem menos tendência em apresentar erros que as mídias verde e azul. Também é importante utilizar mídias de um bom fabricante, como Kodak, Basf, Sony, Mitsui. Existem no mercado várias mídias “sem nome”, e algumas de fabricantes de segunda linha, bem mais baratas, porém de qualidade inferior, que podem não ser compatíveis com o seu gravador.
Outro recurso que pode ser usado quando ocorrem erros de leitura nos CD-Rs é reduzir a velocidade de gravação. Ao utilizar um gravador 4x, por exemplo, as opções de velocidade de gravação são 4x, 2x e 1x. Ao invés de utilizar a velocidade máxima, experimente escolher uma velocidade menor. Desta forma, até mesmo mídias de qualidade inferior podem resultar em gravações bem sucedidas.

14) DVD: dúvidas sobre qualidade de imagem e região 4
Possuo um computador Pentium II/300 MHz, com 64 Mb de RAM e
placa de vídeo de 4 Mb. Estou interessado em comprar um kit com DVD, mas gostaria de saber se a imagem terá a mesma qualidade e velocidade de um aparelho doméstico de leitura. Também queria saber se o kit tem limitação em relação à área dos discos.
Resposta:
A qualidade da imagem gerada por um kit DVD é a mesma de um DVD Player doméstico. Você pode ver os filmes na tela do monitor, ou então em um aparelho de TV. Se a TV tiver entrada de vídeo composto NTSC, poderá ser ligada diretamente na saída de vídeo composto existente na placa decodificadora do kit DVD. O kit da Creative Labs pode ser configurado por software para PAL-M e NTSC. Quando a placa só fornece saída NTSC e a TV só tem entrada em PAL/M ou em RF (antena), será preciso ligar a placa decodificadora na TV através de um transcoder, um aparelho conversor de sinais de vídeo encontrado à venda com facilidade nas lojas de eletrônica da rua Santa Ifigênia.
O problema das regiões (o padrão DVD considera o mundo dividido em 6 regiões ou zonas, o Brasil está na região 4) deve ser levado em conta na compra de um kit DVD. Kits vendidos no Brasil já são preparados para a região 4, mas tome cuidado, pois certas lojas de “importabando” não levam isto em conta, e oferecem kits para a zona 1, que não permitem ver os DVDs existentes no Brasil. A melhor opção é comprar o kit da Creative Labs. Durante a instalação é perguntada a região, responda então “4” e estará configurado para o Brasil. Note que esta troca de zona só pode ser feita no máximo 4 vezes (por vias normais).

15) Como usar o microfone do PC?
Para usar o gravador de som basta plugar o microfone e pronto ou é necessário algo mais? O microfone pode ser qualquer um ou deve ser próprio para PC?
Resposta:
Não basta conectar o microfone. É preciso também habilitá-lo no Mixer do Windows. Para isto clique sobre o pequeno alto falante na barra de tarefas, ao lado do relógio. Selecione as propriedades de gravação, ajuste o potenciômetro deslizante que controla o microfone e no quadro abaixo deste potenciômetro, marque a opção Selecionar.

16) CDs musicais não tocam
Comprei um micro (AMD K6-2, 333 MHz, HD 4.3 GB, fax/modem 56 Kbps, CD-ROM 40 X) e depois que instalei o scanner, o drive de CD-ROM não toca mais CDs de música. Tudo ocorre normalmente, tudo funciona, mas o som não aparece. O interessante é que o som funciona nos CDs de informações.

Resposta:
Você pode ter soltado o cabo de áudio do drive de CD-ROM, caso tenha aberto o gabinete para fazer a instalação do scanner. Este cabo liga a saída de áudio analógico do drive de CD-ROM até a entrada correspondente (CD In) da placa de som. Verifique se esta ligação está correta. Note ainda que para os sons que chegam por este cabo sejam amplificados e enviados às caixas de som é preciso que o Mixer do Windows 9x (Controle de Volume, ativado pelo pequeno alto falante existente na barra de tarefas) seja configurado. Aplique um clique duplo neste alto falante e no quadro apresentado, coloque em cerca de 80% do valor máximo (para evitar distorção) o potenciômetro de volume com a indicação “Audio de CD”. Desmarque o quadro “Sem áudio”, caso o mesmo esteja marcado. Feito isto, experimente utilizar o programa CD Player que acompanha o Windows para ouvir seus CDs de áudio.

17) Drive de DVD lê CDs normais?
Gostaria de saber se conseguirei um pleno aproveitamento dos recursos do kit DVD Creative, em termos de imagem e som, em um micro AMD K6-2/400 com configuração de 32MB, 6.4 GB HD e placa de vídeo onboard de 4 MB. Gostaria de saber também se esse drive de DVD lê todo tipo de disco, como por exemplo, CDs de software, cd-roms normais e CDs de áudio, com uma boa velocidade, pois no meu caso , este seria o único drive de leitura de discos do meu micro.
Resposta:
Sim, você conseguirá o aproveitamento total dos recursos do seu kit DVD no seu computador, já que a sua configuração é muito boa. O drive de DVD-ROM é capaz de ler, além de DVD-ROMs (com dados e programas) e DVDs com filmes, todos os demais discos que normalmente são lidos em um drive de CD-ROM, ou seja: CD-ROM, CD-Audio, CD-R, etc. A velocidade de leitura de CD-ROMs e similares é de 24x no drive Encore 6x da Creative. Procure comprar o kit no mercado nacional, um que tem a bandeira do Brasil na caixa. Kits que são destinados à venda nos Estados Unidos são preparados para operar com DVDs da zona 1(E.U.A.e Japão), e não os da zona 4, à qual o Brasil pertence. Se alguém comprou por engano um kit DVD da Creative Labs no exterior, reprograme-o para a zona 4 através do software Remote Selector, que pode ser obtido em www.visualdomain.net .

18) CD-R de mídia azul
Tenho um computador Pentium MMX 166, HD 2.1 GB, 64 m e 350 Mb livre no HD. O problema é com meu CD-ROM, pois tenho em minha biblioteca de CDs, alguns de mídia prata e outros de mídia azul, e ele sempre fez a leitura de todos sem problema. Entretanto, de um dia para o outro, ele parou de ler os CDs azuis. Coloco o CD no drive, ele reconhece, mas quando tento abrir uma pasta para reinstalar algum programa, o PC trava e o drive do CD-ROM trava e pára, até que mostra a mensagem de erro ao ler a unidade D: “insira o CD série…pode ser preciso limpá-lo “, e algumas vezes, o drive abre sozinho e ejeta o CD. Gostaria de saber o que pode estar ocorrendo com meu drive, se é problema com o leitor laser, ou se tem jeito da configuração ter mudado, sem que eu alterasse, fazendo o drive D ler apenas um tipo de mídia. Acho muito improvável que o problema seja nos CDs. pois tenho 3 azuis e ocorre com todos eles. Os demais CDs prata são lidos normalmente.
Resposta:
As mídias de CD-R (azul, verde e dourada) realmente possuem reflexividade mais baixa que a do CD-ROM (mídia prateada). Entre as mídias de CD-R, a que apresenta menos problemas é a dourada, porém muitos utilizam a azul e a verde por serem um pouco mais baratas (lamentável). É mais comum ocorrer problemas de leitura dessas mídias nos drives de CD-ROM com velocidades entre 8x e 16x. Drives mais modernos possuem sistemas óticos mais compatíveis com as mídias de CD-R. Você pode comprovar que seus CDs de mídia azul estão bons, fazendo a leitura no drive de um colega, que possua velocidade mais elevada (20x no mínimo). Como o seu drive de CD-ROM lia perfeitamente essas mídias e agora deixou de ler, provavelmente o problema é sujeira. Utilize um CD de limpeza (encontrado nas lojas de CDs musicais e em algumas revendas de informática) para limpar a “cabeça de leitura” do seu drive de CD-ROM.

19) Como reinstalar o som
Ao tentar instalar um programa no meu computador, desinstalei o som. Fui ao painel de controle, mandei localizar novo hardware. Localizou normalmente, mas aquele símbolo do volume que tinha na área de trabalho sumiu. Tentei instalar o programa de novo mas precisava do código de acesso. tenho o CD do Yamaha e não consigo instalar o som. Gostaria de saber como faço para instalar o som.
Resposta:
Para fazer a instalação dos drivers do seu chip sonoro (provavelmente o CMI8830 ou o equivalente HT1869, ambos também chamados de Sound Pro), proceda da seguinte forma:
1) Use o comando Adicionar Novo Hardware no Painel de Controle e deixe que o hardware seja detectado. O assistente para adicionar novo hardware irá procurar drivers para o chip CMI8330.
2) Deixamos que o assistente exiba uma lista de tipos de hardware.
3) Selecionamos na lista a opção Controladores de som, vídeo e jogo.
4) Na lista de marcas e modelos apresentada a seguir, clicamos no botão Com disco.
5) Selecionamos o diretório do CD-ROM no qual estão os drivers da placa.
O CD-ROM que acompanha a placa de CPU na qual está o chip Sound Pro contém, entre outros drivers, aqueles dedicados aos circuitos de áudio. Os drivers serão instalados, e o assistente para adicionar novo hardware detectará outros dispositivos existentes no chip Sound Pro, como a interface para joystick, o sintetizador FM, etc. Terminada a instalação, todos esses dispositivos constarão no Gerenciador de Dispositivos.
Em alguns casos, mesmo com os drivers de som instalados, o alto falante da barra de tarefas pode não ser exibido. Para que volte ao normal, use o comando Multimídia no Painel de Controle. Selecione a guia Audio e marque a opção Mostrar controle de volume na barra de tarefas.

20) Gravador de som não funciona
Gostaria de saber porque meu gravador de som não funciona? Tenho um Pentium 233 MMX com 64 MB de RAM , HD de 4,3 GB, placa de vídeo e som onboard. O modelo da MainBoard é Pentium MMX 1 e o dispositivo de reprodução e gravação é Sound System Playback 534. O que pode estar faltando? Quando falo ao microfone, o som sai direto nas caixas de som.
Resposta:
Se o som sai direto nas caixas de som significa que tudo está conectado corretamente. Falta apenas configurar a gravação para que utilize a entrada de microfone. Todos os programas que fazem gravação de sons podem utilizar as três entradas sonoras existentes nas placas de som: Microfone, Line IN e CD-IN. O ajuste é feito através do programa Controle de Gravação. Para acessá-lo, aplique um clique duplo sobre o alto falante existente na barra de tarefas, ao lado do relógio (se o ícone do alto falante não for exibido, use Iniciar / Configurações / Painel de Controle, clique em “Multimídia”, selecione a guia “Áudio” e marque a opção “Mostrar o controle de volume na barra de tarefas”). Ao aplicar um clique duplo sobre o ícone do alto falante, use Opções / Propriedades. No quadro apresentado, marque a opção Gravação, e finalmente marque “Microfone”. A partir daí os sons do microfone poderão ser gravados.

21) Drive de CD-ROM não é mais reconhecido
Possuo um K6-2 350 MHz. Acontece que ocorreu um problema e tive que formatar meu HD. Reinstalei o Windows 98 perfeitamente e ele reconheceu todos os meus dispositivos perfeitamente, só que CD-ROM não aparece mais. Quando fui reinstalar o CD-ROM percebi que o disquete de instalação dele estava estragado e não lendo mais. Tentei achar na Internet sem êxito. Não consegui o drive de instalação nem na própria página da empresa. Gostaria que você me ajudasse nesse problema me ajudando como posso fazer que o Windows 98 reconheça novamente o meu CD-ROM.
Resposta:
O seu drive de CD-ROM está instalado corretamente, já que foi reconhecido durante o processo de instalação do Windows 98. Provavelmente está configurado como Master e ligado na interface IDE secundária da placa de CPU. É possível que exista algum problema de configuração nesta interface, problema este que tenha se manifestado após a instalação do Windows. Utilize o disquete de inicialização que é fornecido junto com o Windows 98 (este disquete também pode ser gerado pelo comando Painel de Controle / Adicionar ou remover programas / Disco de inicialização. Execute um boot com este disquete e verifique se o drive de CD-ROM está funcionando. Isto caracteriza a instalação de hardware correta. O problema estará então no software. Recomendo então que você copie todo o conteúdo do diretório \WIN98 deste CD-ROM para um diretório do seu disco rígido (por exemplo, C:\WIN98) e use a seguir, dentro deste diretório, o programa INSTALAR.EXE. Faça a instalação do Windows 98 sobre o diretório atual. Os arquivos serão mantidos e eventuais problemas com drivers serão corrigidos.

22) Escolhendo o programa para tocar CDs de áudio
Baixei da Internet o programa Lmplayer, com a intenção de ouvir CD
de música com mais qualidade. O programa não atendeu a minha expectativa e agora não consigo retirá-lo de minha máquina. Desinstalei a pasta completa, mas quando introduzo o CD no drive, recebo a mensagem que o arquivo Lmplayer.exe está faltando e etc. Fui obrigado a restaurá-lo da lixeira. Fui até adicionar ou remover programas e não estava lá. Como posso retirá-lo da minha máquina sem formatar o HD?.
Resposta:
Você terá que “avisar” ao Windows que o programa default para reproduzir CDs de áudio volta a ser o CDPLAYER.EXE que acompanha o Windows 98. Para isto, abra uma pasta qualquer (Meu Computador, por exemplo) e use Exibir / Opções de pasta / Tipos de Arquivos. Será apresentado um quadro com vários tipos de arquivos, no qual deve selecionar Audio CD. Deve estar sendo indicado neste quadro, o seu indesejável LMPLAYER.EXE. Clique no botão Editar, e no quadro seguinte, Editar novamente. Preencha então o nome como C:\WINDOWS\Cdplayer.exe e problema resolvido.

23) Tocador de MP3 para automóvel
Estou montando um tocador de MP3 para o carro utilizando um K6-II/300, que roda em Linux. Estou em dúvida quanto ao HD. Existiria algum modelo mais resistente à trepidação? Que efeitos sobre o HD e a leitora de arquivos em termos de erros?
Resposta:
Você é bastante empreendedor em construir um PC para uma aplicação como esta. Na verdade os PCs podem ser utilizados em várias aplicações práticas. Caixas registradoras de lojas, terminais de automação bancária, urnas eletrônicas e até catracas automáticas são na verdade PCs adaptados para essas aplicações. A grande diferença é que como são produzidos em grandes quantidades, é justificado o projeto de placas compactas, fontes e gabinetes próprios, e muitas vezes, discos rígidos gravados em ROM. No seu caso, já que será produzida apenas uma unidade, você precisará utilizar componentes comerciais. A questão da trepidação é bastante crítica e requer métodos especiais para fixação. CD Players para automóveis possuem características mecânicas adaptadas à trepidação, coisa que não encontramos nos drives de CD-ROM usados em PCs. Sugiro então que você pesquise quais são os modelos de drives de CD-ROM disponíveis no mercado brasileiro e verifique nos sites dos seus fabricantes, quais são as características mecânicas desses drives. Escolha um que apresentar maior resistência a choque mecânico (em geral os fabricantes oferecem esta informação em um manual técnico detalhado, obtido por download). O mesmo pode ser feito para o disco rígido.
Já trabalhei com PCs para aplicações militares, onde a vibração, trepidação e choques mecânicos em geral são muito elevados. O método utilizado para reduzir os efeitos sobre os equipamentos é fazer a fixação, não diretamente através de parafusos, mas sim através de molas e borrachas. Um disco rígido comum pode ser montado dentro de uma carcaça de 5 1/4″ (como na de um drive de CD-ROM obtido em uma sucata), e preso através de borrachas nas partes laterais, frontal, traseira, superior e inferior. Deixe espaço para a dissipação de calor e para a conexão dos cabos. O seu próprio tocador de MP3 deve ser fixado ao chassis do carro através de parafusos com arruelas de borracha.

24) Som de alta qualidade
Tenho um computador Pentium-133 e uma placa de som que não sei o nome, mas o driver é o ASL100+ Logical Device 1 Internal MIDI (OPL3) Device. Ao ligar o computador em uma mesa de som, ele começa a chiar quando aumento o som da mesa. Quero saber se existe uma placa de som que não chia e tem um som com qualidade de CD para rodar os arquivos MIDI e MP3.
Resposta:
O “chiado” indica que a placa possui uma relação sinal/ruído ruim. Isto é uma característica das placas de som e dos chips sonoros de baixo custo e baixa qualidade. Um som digitalizado em 16 bits (qualidade de CD) acrescido de ruído em nível elevado pode ser equivalente a um som digitalizado em, digamos 12 bits. Se o ruído for ainda mais elevado, a qualidade pode ficar equivalente à de um som digitalizado até mesmo em 8 bits. Ruídos são sempre captados no interior do computador, são normalmente emitidos pelos circuitos digitais, mas tais circuitos não têm seu funcionamento afetado pelos ruídos, pois utilizam um recurso (margem de ruído) que impede que os bits sejam “confundidos” quando são acrescidos de ruídos, até certo nível. Já os circuitos analógicos (por exemplo, os sons e o sinal de vídeo enviado ao monitor) são bastante afetados, mesmo por quantidades pequenas de ruído elétrico. No caso da placa de som, o ruído manifesta-se por um chiado, no caso de vídeo, uma espécie de “chuvisco” na tela. Uma solução seria procurar uma placa de alta qualidade que apresente uma relação sinal/ruído mais elevada (ou seja, com menor nível de ruído), como a Sound Blaster AWE64, Sound Blaster PCI 128 ou Sound Blaster Live. Essas últimas são um pouco caras, mas a AWE64 tem preço bastante acessível. Outra solução é utilizar uma placa de som que possua saídas digitais, caso a sua mesa de som também possua entradas digitais. As placas Sound Blaster AWE64 Gold e Sound Blaster Live são exemplos de placas que possuem entradas e saídas digitais, e você pode encontrar maiores informações sobre elas em www.soundblaster.com.

25) MSCDEX sumiu
Meu MSCDEX foi removido. Já tentei reinstalá-lo mas o computador trava. O que faço?
Resposta:
O MSCDEX é um dos drivers necessários ao funcionamento do drive de CD-ROM no modo MS-DOS. É usado por quem precisa utilizar, por exemplo, jogos para o modo MS-DOS que não funcionem corretamente sob o Windows. A resposta mais genérica é usar o ensinado a respeito na área de artigos deste site. Lendo o artigo sobre instalação de drives de CD-ROM você o colocará para funcionar adequadamente. Posso dar soluções mais rápidas, tipo “receita de bolo”, mas o funcionamento dependerá de como o seu drive de CD-ROM está instalado. O programa MSCDEX.EXE pode ser encontrado em diversos locais, como por exemplo, no disquete de inicialização do Windows 98. Para gerar este disquete, use o comando Adicionar / Remover Programas no Painel de Controle. Selecione a guia Disco de Inicialização, e será gerado um disquete no qual existe, entre outros programas, o MSCDEX.EXE. Você poderá então gravá-lo novamente no diretório C:\WINDOWS\COMMAND. Outra forma de conseguir o MSCDEX é através do comando Verificador de Arquivos do Sistema, encontrado no Windows 98. Use Iniciar / Executar e digite SFC. Marque a opção “Extrair um arquivo do disco de inicialização” e digite MSCDEX.EXE. O arquivo será então restaurado a partir do CD-ROM de instalação do Windows.

26) Erros em programas de multimídia da Itautec
Sempre que tento utilizar alguns programas da Itautec (Controlador de TV, Central de som, Infobar, Central de Controle) recebo a mensagem “Run Time Error 9” ou “Subscript out of range”. O que significa isso e como posso resolver o problema?
Resposta:
Esses programas foram feitos para serem utilizados especificamente nos PCs Itautec que acompanham. Não funcionarão em outros computadores, pois encontrarão hardware diferente daquele para o qual foram projetados para funcionar. Por outro lado, se você está utilizando esses programas no mesmo computador que acompanhavam e está encontrando erros, significa que existem defeitos de hardware, ou falta de drivers, ou mesmo podem ser bugs nesses programas. Em qualquer dos casos, só mesmo um técnico da Itautec poderá resolver o problema.

27) Drive de CD-ROM não funciona
Tenho um kit multimídia de 24x da Creative. Ele parou de ler CDs, tanto CD-ROMs como os de música. Ele aparece na janela Meu Computador mas não acessa CDs. Já chequei a parte física (cabos e conexões) sem resultados. O que devo fazer?
Resposta:
Você está instalando o drive de CD-ROM corretamente, caso contrário ele não apareceria na janela Meu Computador. Para os usuários que querem instalar seu drive de CD-ROM e encontram dificuldades (não é o seu caso, sua instalação está correta), sugiro a leitura do meu artigo na área de artigos deste site. Seu drive de CD-ROM está defeituoso ou com sujeira na “cabeça” de leitura. Tente fazer uma limpeza utilizando um CD de limpeza, encontrado com facilidade nas lojas de CDs musicais. Se mesmo após esta limpeza o problema persistir, é provável que o seu drive de CD-ROM esteja mesmo defeituoso. Experimente fazer a sua instalação em outro computador (o que normalmente é feito em laboratório). Caso também não funcione, fica comprovado o defeito. Você precisará instalar um novo drive.

28) Ouvindo rádio FM no PC
Queria que você descobrisse se há algum tipo de placa e mesmo aplicativo capaz de receber sinais de rádio FM, preço e onde encontrar, caso exista.
Resposta:
Já vi placas como esta à venda no Infocentro, no Rio de Janeiro e na rua Santa Ifigênia, em São Paulo. Eram inclusive placas de fabricantes desconhecidos e não fez muito sucesso. Dei uma olhada novamente no Infocentro e não encontrei mais este tipo de placa à venda. Se você por acaso for a São Paulo, procure nas lojas da rua Santa Ifigênia, possivelmente encontrará lá este tipo de placa. Se tiver pressa, recomendo que compre a placa WinRadio_FM. Custa 40 dólares, e a compra pode ser feita via Internet, em http://www.soundmindstech.com .
A WinRadio_FM é uma placa ISA de 8 bits que possui amplificador próprio, mas pode também ser conectada à placa de som, usando a entrada Line-In. Possui um software para sintonia de estações bastante sofisticado, não devendo nada a um rádio de FM comum.

29) Conversão da zona do kit DVD
Comprei no exterior um KIT DVD da Creative Labs (Drive 6X e placa DXR3). Ocorre que este kit só está funcionando com os filmes DVD da zona 1 (Estados Unidos), e não consigo ver DVDs da zona 4. Fui informado que este kit funciona em qualquer zona, mas não estou conseguindo fazer funcionar a zona 4.
Resposta:
O drive DVD da Creative Labs pode ser reprogramado para operar em qualquer zona. Ao comprar o kit DVD no Brasil, você receberá um software de instalação regionalizado. Ao instalar este software, será perguntada a zona a ser utilizada. Responda então 4 e pode ver os filmes DVD disponíveis no Brasil. Esta instalação não pode ser feita indefinidamente, apenas algumas poucas vezes pode ser alterada. Já os kits DVD vendidos nos Estados Unidos não possuem durante a instalação, a opção de alterar a zona. São configurados para a zona 1 e ponto final. Entretanto você pode fazer esses kits funcionarem com a zona 4, através do programa Remote Selector, que pode ser obtido em www.visualdomain.net. Ao executar este programa, informe o modelo do drive (Creative 6x) e do programa DVD Player (é detectado automaticamente) a ser usado. Clique na guia Region, selecione a região 4 e a seguir use o botão Start Player. A partir de agora você poderá usar o DVD normalmente para assistir filmes da zona 4. Não será mais preciso utilizar o Remote Selector, a partir de agora pode executar diretamente o Creative Player, ou então simplesmente colocar o DVD de filme no drive. O Creative Player será executado automaticamente.
Note que o drive da Creative Labs é o único que permite a alteração da zona. Não tenho notícias de outros modelos que permitam tal alteração. Portanto, evite comprar kits DVD no exterior, podem ser totalmente incompatíveis com a zona 4.

30) Configurando o som no MS-DOS
Tenho uma placa Sound Blaster AWE 32, e preciso instalar esta corretamente, pois ela não emite sons no MS-DOS. Acredito ser um driver padrão que o Windows usa somente quando estou dentro dele.
Resposta:
As placas PnP (plug and play) ficam inativas no modo MS-DOS e passam a funcionar apenas no ambiente Windows. Para que essas placas funcionem no MS-DOS, é preciso executar um programa que as habilita no ambiente DOS. No caso das placas de som da família Sound Blaster, isto é feito através do programa CTCM (Creative Configuration Manager). Este pequeno programa é colocado no arquivo DOSSTART.BAT (que é executado quando usamos o comando Iniciar / Reiniciar em modo MS-DOS) através de um programa de instalação existente em um dos disquetes ou CD-ROM que acompanha esta placa, mas você também pode encontrá-lo no site da Creative Labs (www.soundblaster.com). Também pode colocar este programa manualmente no DOSSTART.BAT, ou simplesmente executá-lo na linha de comando, basta digitar CTCM. Você encontrará detalhes sobre o uso deste programa no meu artigo “Instalação de drives de CD-ROM no Windows 9x e no modo MS-DOS”, na área de artigos deste site. O artigo mostra como fazer funcionar o drive de CD-ROM, a placa de som e o mouse no MS-DOS, além de alguns macetes fazer os jogos para MS-DOS funcionarem melhor neste ambiente.

31) Joystick de 8 botões
Possuo um Pentium 233 MMX com Windows 98 e Joystick de oito botões e três eixos do tipo PAD, mas, meu joystick só funciona em jogos do MS-DOS como Prince, e F-22. Não funciona em jogos de Windows como Fifa 98 e Motorace. No ícone “Controladores de Jogos” do Painel de Controle, quando tento testar ou calibrar o joystick, aparece a seguinte mensagem: “Seu controlador de jogos não está conectado corretamente. Certifique-se de que ele esteja conectado a seu computador”. O joystick está bem conectado, tanto é que funcionou no DOS. Já tentei o ícone “Adicionar novo hardware” mas não tem nada. Que pode estar acontecendo?”
Resposta:
Acesse os sites da Genius (http://www.genius-kye.com) e da Logitech (http://www.logitech.com). Lá você encontrará drivers para joysticks de 8 botões fabricados por essas duas empresas. Se preferir pode obter esses drivers também no site do fabricante do seu joystick. Esses drivers são instalados por um programa de instalação do qual fazem parte. Drivers para modelos da Genius e Logitech em geral são compatíveis com diversos outros, produzidos por outros fabricantes.

32) Joystick não instala
Instalei um joystick com uma portal serial na COM2 e quando vou ao painel de controle para calibrar e testá-lo, o Windows me diz que o joystick não está conectado. já fui ao setup para habilitar a porta serial e ao sistema no painel de controle para verificar se a porta estava instalada e não consegui, inverti os cabos do mouse e da porta serial – COM1 e COM2 – e também não deu certo.
Resposta:
Os joysticks suportados pelo comando Controladores de Jogos dizem respeito, por default, aos modelos que são ligados na interface de jogos padrão, aquela existente na placa de som. Novos modelos de joystick podem ser ligados em uma porta serial ou na interface USB. Esses joysticks são muito mais precisos que os tradicionais. Sua calibração também é feita pelo comando Controladores de jogos do Painel de Controle, mas antes é preciso instalar o driver que o acompanha. Junto com o seu joystick você deve ter recebido um disquete com este driver, bem como as instruções para a sua instalação. Terminada esta instalação, vá ao Painel de Controle para calibrar e testar o joystick. Caso tenha perdido este disquete, você pode também obter os drivers no site do fabricante do joystick, verifique o endereço na caixa ou no manual.