Home » Artigos arquivados » 1999 – Compartilhamento de conexão com a Internet no Windows 98SE

1999 – Compartilhamento de conexão com a Internet no Windows 98SE

Autor: Laércio Vasconcelos
Dezembro/1999

É impressionante, mas ainda em 2006 existem inúmeros computadores rodando o Windows 98 SE, sobretudo em empresas e órgãis públicos. É o sistema ideal para máquinas antigas, o problema é que infelizmente a Microsoft encerrou o seu ciclo de suporte. Ainda assim caso você ainda tenha máquinas em uso com esse sistema, encontrará muitas informações técnicas a respeito. Nesse artigo mostraremos como compartilhar a Internet usando um micro simples com o Windows 98SE, ou seja, o micro faria papel de roteador.

“Windows 99”

Na verdade o nome do produto é “Windows 98 segunda edição”. Ele mantem a tradição da Microsoft em atualizar o Windows anualmente. Em 1995 foi lançado o Windows 95, sofrendo uma atualização em 1996 através do Service Pack 1. Em 1997 chegou a vez do Service Pack 2. Através da instalação desses pacotes, o Windows 95 passava a ser chamado de Windows 95a e Windows 95b, respectivamente. Essas novas versões do Windows 95 não eram vendidas nas lojas, sendo utilizadas apenas em PCs novos, nos quais é feita a instalação pelo fabricante. A última versão do Windows 95 é também conhecida como OSR2. Usuários do Windows 95 original podiam transformá-lo em OSR2 pela instalação do Service Pack 2.

O Windows 98 recebe agora a sua atualização, mas com características comerciais um pouco diferentes. A versão original deixará de ser vendida nas lojas e será substituída pelo Windows 98 segunda edição. Não apenas usuários de PCs novos terão acesso a esta nova versão, mas também aqueles que querem comprá-la nas revendas de software. Aqueles que já possuem a versão original podem adquirir a nova versão, pagando apenas o custo da remessa e da mídia. Também é possível fazer o download do Service Pack 1 para atualizar o Windows 98. Note entretanto que a versão completa, vendida nas lojas e a também a versão de atualização fornecida a baixo custo pela Microsoft, tem mais recursos que a versão obtida com a simples instalação do Service Pack 1.

O Service Pack 1 faz basicamente a correção de certos problemas do Windows 98. São feitos por exemplo consertos relativos ao bug do ano 2000. Um conserto importantíssimo é a quantidade de memória convencional. Muitos jogos e aplicativos para MS-DOS necessitavam de mais de 600 kB de memória convencional livre, coisa que era possível conseguir no Windows 95. A partir da versão OSR2, várias versões internacionais do Windows, inclusive a brasileira, passaram a oferecer no máximo 570 kB de memória convencional, aproximadamente. No Windows 98 este problema foi corrigido nas versões para diversos idiomas, mas a versão brasileira continuou a apresentá-lo. Finalmente o Windows 98 segunda edição, ou simplesmente o obtido pela instalação do Service Pack 1, corrige o problema de memória convencional, que volta a ter até cerca de 620 kB.

Se o usuário for mais longe, fazendo o upgrade para a segunda edição, terá alguns recursos a mais que o Service Pack 1. O mais interessante deles é o compartilhamento de conexões da Internet. Através de uma rede, vários PCs podem acessar a Internet simultaneamente, bastando que apenas um deles tenha um modem conectado a um provedor de acesso. Com o compartilhamento da conexão com a Internet, pequenas redes domésticas podem permitir acessos simultâneos, coisa que antes só era possível através da instalação de softwares adicionais (servidores proxy), que eram muito difíceis de configurar.

O Windows 98 segunda edição, na versão completa, está à venda nas lojas. Usuários que querem obter por um baixo custo a versão de atualização, ou simplesmente fazer o download e instalar o Service Pack 1, devem consultar a página www.microsoft.com.br, onde está disponibilizada a compra da atualização e o download do Service Pack 1.

Windows 98 segunda edição

Em meados de 1999 a Microsoft fez mais uma correção de rumo no seu sistema operacional mais popular, o Windows 98. Esta nova versão traz algumas correções, entre as quais a mais importante é aquela que diz respeito à quantidade de memória convencional. Também foram feitas algumas correções para compatibilidade com a passagem para o ano 2000, além de outras alterações menores. Mas não só de correções é feita esta nova versão. Um novo recurso introduzido, já esperado há muito tempo, é o compartilhamento de conexões com a Internet. Com ele, vários PCs de uma pequena rede podem ter acesso à Internet, bastando que apenas um deles esteja fisicamente conectado. Passaremos agora a discutir este ponto forte do novo Windows 98.

O compartilhamento da conexão com a Internet

Desde quando o Windows 95 era um sistema novo, os usuários perguntavam com muita razão, se existia alguma forma de usar a Internet em dois computadores, ligados em rede, utilizando uma única linha telefônica. A resposta era sim, e para isto era preciso instalar um software chamado Servidor Proxy. Também era preciso que os PCs estivessem conectados em uma rede. Um único PC teria um modem conectado a uma linha telefônica e estaria ligado diretamente à Internet. Os demais PCs pegariam uma “carona” nesta conexão. É claro que apesar de ser uma solução econômica, não é das mais velozes. Compartilhar uma conexão com a Internet por linha discada em uma pequena rede de dois ou três computadores é viável, desde que não estejam realizando download de elevadas quantidades de dados. Uma conexão a 56k bps poderá fornecer apenas pouco mais de 5000 bytes por segundo, a serem divididos (não necessariamente de forma igual) entre todos os PCs que compartilham a conexão. Com 2 PCs, é como se cada um deles operasse a 2,5 kB/s. Com 3 PCs, é como se cada um operasse a cerca de 1,7 kB/s. Quando o número de PCs é mais elevado, a lentidão torna-se muito acentuada. Em redes corporativas normalmente o acesso à Internet é feito de forma semelhante, através de uma rede, porém a conexão em geral é de um tipo mais veloz que a oferecida por linhas comuns (linha privada, ISDN, etc.)..

Os servidores Proxy resolviam o problema de usuários que queriam compartilhar uma linha em redes pequenas, mas têm a desvantagem de sua configuração ser muito complicada, exceto para os especialistas. Que bom seria se a conexão com a Internet pudesse ser compartilhada através de comandos simples como os usados nos compartilhamentos de arquivos e impressoras, já presentes desde o Windows 3.11! Infelizmente, para a desilusão de muitos usuários, o Windows 98 não oferece este recurso, e sim o seu inverso: permite a um único computador conectar-se à Internet utilizando múltiplos modems e múltiplas linhas telefônicas, visando obter maior taxa de transferência. Este recurso acaba se tornando muito caro e poucos usuários o aproveitam. Inclusive são poucos os provedores de acesso à Internet que oferecem o protocolo multilink PPP, necessário a este tipo de conexão.

Finalmente o Windows 98 segunda edição traz este novo recurso, tão esperado pelos usuários domésticos e os de pequenas empresas. Nessas pequenas redes, um único computador, chamado Gateway, possui um modem uma linha telefônica para conexão com a Internet. Este computador precisa necessariamente estar utilizando o Windows 98 segunda edição. Os demais computadores poderão estar utilizando o Windows 95 ou o Windows 98 (seja o original ou a segunda edição). A figura 1 mostra como são feitas as conexões.

ART05601
Figura 1

Ligação de vários computadores em uma pequena rede, compartilhando uma conexão com a Internet.

Todos os computadores devem estar conectados em rede. No computador Gateway instalamos o software para compartilhamento de conexão. Durante esta instalação é gerado um disquete de configuração. Usamos então o software presente neste disquete para estabelecer o acesso nos demais computadores da rede. Devemos ainda, em cada um desses computadores, configurar o navegador para acessar a Internet através da rede. Isto pode ser feito através da guia Conexão, no comando Internet no Painel de Controle.

O compartilhamento da conexão com a Internet é fácil de fazer, mas note que é preciso configurar a rede, o que pode não ser fácil para usuários que não estejam acostumados. Se você não tem experiência no assunto, consulte o artigo sobre instalações de redes, na área de artigos deste site. Em todos os computadores da rede deve estar instalado o protocolo TCP/IP, usado no acesso à Internet.

O Gateway deve ser configurado para acesso à Internet. O modem deve ser instalado e configurado. Deve ser também configurada e testada a conexão dial-up com o provedor de acesso. Uma vez tendo sido feitas essas instalações, usamos o comando Compartilhamento de conexão com a Internet. Este programa é ativado através do Painel de Controle. Selecionamos Adicionar / Remover programas, depois Instalação do Windows. Selecionamos então Ferramentas para acesso à Internet e finalmente Internet Connection Sharing. Entrará em ação o Assistente de compartilhamento de conexão com a Internet, mostrado na figura 2.

ART05602
Figura 2

Assistente para compartilhamento da conexão com a Internet.

Ao clicarmos em Avançar, o assistente perguntará que tipo de linha é usada para a conexão com a Internet. No caso de pequenas redes, a forma de conexão é o Adaptador dial-up (modem). O assistente criará então um disquete de configuração para os demais PCs da rede. Terminada a geração deste disquete, o compartilhamento no Gateway já estará configurado. Será preciso reiniciar o computador para que a configuração tenha efeito.

Para configurar os demais PCs da rede, devemos antes estabelecer a conexão (ligar para o provedor) através do computador Gateway. Estabelecida a ligação, usamos o disquete de configuração gerado no Gateway para configurar cada computador. Note que cada um desses PCs não precisará ter modems nem conexão dial-up configurada, mas precisa ter instalado um navegador apropriado. O compartilhamento pode ser feito com o Internet Explorer 3.0 ou Netscape Navigator 3.0 ou versões superiores. Também podem ser usados outros navegadores que permitam acesso à Internet através de rede local. Executamos então o programa ICSCLSET.EXE, existente no disquete de configuração gerado no Gateway. A configuração é extremamente simples, bastando clicar em Avançar nas telas apresentadas (figura 3).

ART05603
Figura 3

Estabelecendo o compartilhamento nos demais computadores da rede.

Terminada a configuração podemos executar o Navegador. Se o navegador estiver sendo usado pela primeira vez, entrará em ação o Internet Connection Wizard. Quando for perguntado o tipo de conexão, usamos as opções:

Conexão em rede local
Conexão sem usar servidor proxy

Poderemos então acessar imediatamente a Internet usando a conexão compartilhada.

Mais memória convencional

No Windows 95 OSR2 e no Windows 98 existe um sério problema para quem precisa utilizar programas em modo MS-DOS que exigem muita memória convencional. Até então, utilizando comandos de gerenciamento de memória apropriados no CONFIG.SYS era possível obter até cerca de 610 kB livres na memória convencional. Surgiu então um problema que passou a incomodar bastante os usuários de jogos para o modo MS-DOS e de programas aplicativos para o MS-DOS, tipicamente escritos em linguagem Clipper. Ao invés dos mais de 600 kB de memória convencional livre, o Windows 95 OSR2 e o Windows 98 disponibilizam apenas cerca de 570 kB. Desta forma muitos programas não podiam ser utilizados.

O problema ocorre pelo fato do arquivo HIMEM.SYS ocupar muito espaço na memória convencional. No Windows 98, o HIMEM.SYS ocupa 44 kB de memória convencional, enquanto no Windows 95 original ocupava apenas 1 kB.

O problema existe apenas em versões destinadas a certos países, e é na verdade causado pelo arquivo IO.SYS. Este arquivo ocupa muito espaço na HMA (High Memory Area, a região localizada entre os endereços 1024k e 1088k), impedindo que o HIMEM.SYS ocupe esta região e obrigando-o a ficar na memória convencional. No caso do Windows 95 OSR2, devemos obter o arquivo IOSYSBRZ.EXE, obtido em ftp://ftp.microsoft.com/Softlib/mslfiles/iosysbrz.exe. No caso do Windows 98, a solução é fazer a atualização para a segunda edição. Usuários que comprarem o Windows 98 segunda edição nas lojas não terão mais este problema. Usuários que já possuem o Windows 98 poderão fazer o download do Windows 98 Service Pack 1, disponível no site da Microsoft. Também podem comprar o Windows 98 segunda edição completo, na versão de upgrade, pagando apenas o custo da mídia e do transporte.

Com esta atualização, poderão ser perfeitamente utilizados os jog… que dizer, aplicativos para MS-DOS que exigem muita memória convencional.

Melhoramentos e correções

O Windows 98 segunda edição traz diversas correções de erros. Muitas delas são relativas ao bug do milênio. A compatibilidade com o ano 2000 não se resume apenas a armazenar datas com 4 dígitos. Programadores eventualmente cometem certos erros, não relativos ao uso da data com 4 dígitos, mas a certas inconsistências no tratamento de datas. Por exemplo, uma prática muito utilizada em programas antigos era considerar a data 9/9/99 como um número inválido, utilizado para terminar uma entrada de dados. Erros similares, apesar de não tão antiquados, podem gerar problemas com interpretação errada de datas. Após o lançamento da versão 4.0 do Internet Explorer, versões mais atualizadas e Service Packs foram lançados para corrigir problemas com a interpretação de datas. Nesta nova edição do Windows 98, o Internet Explorer 5 consolida todas essas correções. Além de correções, este navegador apresenta alguns melhoramentos. Um deles, bastante interessante, é o suporte a áudio no formato MP3.

Também liberado periodicamente em novas versões, em geral de meses em meses, o DirectX 6.1 é fornecido com o Windows 98 segunda edição (note que já existem versões mais novas do DirectX, a melhor coisa é obter o DirectX em www.microsoft.com/directx , e dá suporte às novas instruções SSE do Pentium III, além de manter o suporte ao 3D Now da AMD. Melhoramentos também foram introduzidos no suporte a dispositivos USB, que agora começam a aparecer no mercado em maior variedade de modelos. Vários novos dispositivos de hardware são agora suportados, como os modems que usam o barramento PCI e modems ADSL, de alta velocidade.

Os caminhos da atualização

Certamente todos os usuários do Windows 98 desejarão atualizar seu sistema para esta nova edição. Vamos então detalhar como a atualização será feita. Existem três formas básicas:

a) Versão completa, à venda nas lojas

Certamente esta não é a opção mais econômica. É recomendada apenas para aqueles que ainda não possuem o Windows 98. A versão original deixou de ser comercializada e foi substituída nas lojas pela segunda edição.

b) Versão de atualização, vendida pela Internet

Os usuários do Windows 98 original podem comprar um CD-ROM com a atualização para a segunda edição, com todos os seus recursos. A compra é feita pela Internet, e o custo é muito baixo, apenas para cobrir o preço da mídia e da despesa postal.

c) Instalação do Service Pack 1

Também está disponibilizada esta atualização, através do site da Microsoft no Brasil (não instale uma versão de atualização em inglês sobre o seu Windows em português, em geral isso traz muitos problemas). É uma atualização totalmente gratuita. Basta fazer o download do Service Pack e instalá-lo sobre o Windows 98 original. Note que por este caminho o usuário tem acesso apenas às correções e novos drivers. Esta atualização não inclui o compartilhamento de conexão para a Internet, nem o novo DirectX, nem o Internet Explorer 5.