Home » Artigos arquivados » 1999 – Aplicativos e programação (Perguntas e Respostas)

1999 – Aplicativos e programação (Perguntas e Respostas)

1) Problemas com inserção de figuras
Meu PC 486 DX4-100 tem 12 MB de memória, uso o Word 6.0 no Windows 95. Estou usando o programa ChemWindows 3 para criar desenhos de moléculas que são inseridos dentro do Word. Ocorre que durante a impressão, os desenhos das moléculas não aparecem, ficando apenas o texto. Tenho problemas semelhantes quando faço inserção de figuras do Corel Draw ou de tabelas do Excel, Será que preciso de mais memória, ou de um processador mais rápido? Os arquivos que gero custumam ter menos de 5 MB.
Resposta:
Seu micro me parece estar corretamente configurado, possui genorosos 12 MB de memória e seus arquivos não são assim tão grandes. Já tive problemas parecidos, mas apenas com arquivos de quase 20 MB. De todos os recursos que você utiliza, o único que não posso dar um parecer favorável é o programa ChemWindows3. Acredito que as estruturas de substâncias químicas desenhadas por este programa sejam encaradas como “objetos”, ou seja, você deve estar usando o comando “Inserir Objeto”. Sugiro que você tente transformar esses objetos em figuras comuns. Faça o seguinte:
1) Crie arquivos separados para cada uma das figuras que você utiliza.
2) Abra cada arquivo, deixe que a figura seja apresentada na tela e a seguir, faça uma “captura de tela”. Esta captura pode ser feita pela tecla PRINT SCREEN, e a seguir usando o comando EDITAR COLAR do Paintbrush. Melhor ainda é usar capturadores de tela mais avançados, como o que faz parte do program PAINT SHOP PRO, (obtido em http://www.shareware.com). Seja qual for o processo utulizado, salve a figura capturada em um formato gráfico que possa ser lido pelo WORD, como o PCX.
3) Nos seus arquivos problemáticos, você deve deletar as estruturas químicas originais e usar o comando Inserir Figura para colocar as figuras capturadas.
Se isto funcionar, ficará caracterizado que o problema é realmente do ChemWindows3, e você deverá passar a operar pelo processo acima descrito.

2) Word não lê arquivos gráficos
Depois que troquei de computador, o Word 7 não consegue mais ler arquivos gráficos CGM. No computador antigo, tinha o Word 6 e podia ler este tipo de arquivo.
Resposta:
A capacidade de leitura de arquivos gráficos é uma opção de instalação do Word. Para poder acessar esses arquivos, você deve repetir a instalação do Word, escolher a opção “Instalação Personalizada”, e selecionar as opções “filtros gráficos”.

3) Para os programadores
Sou programador Clipper e Delphi, e gostaria que vocês me informassem algum tipo de revista somente para programadores, pois está cada vez mais difícil encontrá-las.
Resposta:
Certamente você vai gostar do site Delphi Informant ( http://www.informant.com ), uma espécie de revista on-line sobre programação Delphi. Quanto à revista de verdade, sugiro “Dr Dobbs”, a mais tradicional revista especializada em programação de todos os tipos. Tenho encontrado esta revista nas principais livrarias do Rio de Janeiro (Ciência Moderna, por exemplo), e acho que não vai ser difícil encontrá-la na sua cidade. Experimente ainda a sua versão “on-line”, em http://www.ddj.com . Você vai gostar também do “The Programmer’s Source”, em http://www.progsource.com.

4) Erro no 3D Studio
Estou com um problema. Instalei o 3D Studio R4 pelo DOS normalmente, porém o programa não roda alegando o seguinte erro:
Error: 3DS.set error in line 24: VIB-FLIC=63 640 480 256 209926; VESA compatibles 640×480.
Como solucionar o problema?
Resposta:
Não tenho aqui este programa, e nem a sua lista de mensagens de erro. Eu procuraria na Internet ( http://www.autodesk.com ). Entretanto, a mensagem já diz bastante coisa. FLIC está relacionado com e exibição de animações. Observe que nos números apresentados existe a indicação 640 480 256, ou seja, 640×480 com 256 cores. Este não é um modo gráfico VGA padrão, e sim, um modo SVGA. Programas que operam sob o MS-DOS necessitam de um BIOS VESA para que possam utilizar altas resoluções, com elevado número de cores. Muitas placas de vídeo possuem as extensões VESA (ou BIOS VESA), fazendo parte da própria ROM onde está o BIOS VGA. Outras placas, mesmo modernas, não possuem BIOS VESA. Por isso, vários programas que necessitam usar altas resoluções, já são acompanhados de um programa residente que adiciona extensões VESA às funções já presentes no BIOS VGA. Trata-se de uma espécie de “driver SVGA para MS-DOS”, e precisa ser executado antes do programa que faz uso dos modos gráficos de alta resolução. Por isso na mensagem de erro existe ainda o trecho “VESA Compatibles 640×480”. Verifique se este software possui um utilitário de extensões VESA. Normalmente é durante a instalação do software que é perguntado ao usuário se deseja usar essas extensões, ou utilizar as extensões VESA eventualmente presentes no BIOS da placa de vídeo. Se o software não possui tal utilitário, você pode fazer uso do Display Doctor, que pode ser obtido em http://www.scitechsoft.com . O Display Doctor resolve praticamente qualquer problema de compatibilidade com modos SVGA de alta resolução, em qualquer utilitário para MS-DOS que use gráficos em modos VESA. Também é compatível com praticamente todos os modelos de placas de vídeo.

5) Quick Basic x Delphi
Como posso encontrar o velho Quick Basic (QBASIC com compilador)? Talvez com a Microsoft no Brasil ou EUA, para um projeto de fim de curso (estou no 4o período de análise de sistemas).
Resposta:
Este software saiu de linha, assim como a quase totalidade dos programas para MS-DOS. Se fizer questão de usar este BASIC para MS-DOS, você terá que se contentar com o QBASIC, encontrado no MS-DOS 6.x. Você está fazendo um projeto de fim de curso, ele é importante para complementar a sua formação acadêmica, mas igualmente importante para ingressar no mercado de trabalho. Se você fizer um projeto usando o Quick Basic, e um colega fizer um projeto, até mesmo mais simples, mas usando Delphi, poderá passar à sua frente na preferência de um empregador, já que o Quick Basic não é mais usado na programação de sistemas modernos. Se isto não é problema, e você faz questão de usar o BASIC, sugiro usar o Visual Basic da Microsoft, que gera aplicativos para o Windows 95. Mesmo assim, recomendo que você considere seriamente o uso da linguagem Pascal, na forma do Delphi 3.0. Seu valor no mercado como profissional de informática será maior que se fizesse um programa com BASIC. Lembre-se que BASIC significa Beginners All-Purpose Symbolic Instruction Code, ou seja, uma linguagem de código simbólica de uso geral para principiantes. Principiante certamente não é o seu caso. Seus empregadores irão “torcer o nariz” para o BASIC.

6) Captura de tela
Queria saber se é possível no Windows 95 fazer captura de tela, onde a mesma seja automaticamente direcionada para a impressora, sem a necessidade de tratamento pelo Paintbrush ou algo do tipo?
Resposta:
Realmente, o método de captura, seguida de impressão por programas como o Paint ou o Paintbrush, é um pouco trabalhoso. Pressionamos a tecla Print Screen, e a seguir executamos o Paint, no qual usamos o comando Editar/Colar. A tela capturada aparecerá como um arquivo gráfico aberto pelo Paint, e pode ser finalmente impressa. Você procura por um método através do qual o pressionamento de uma única tecla já provoque a impressão, assim como a tecla Print Screen faz no MS-DOS. Não conheço programas que fazem isto com o simples pressionar de uma tecla (vou até procurar, e apresentar nesta coluna como uma dica, pois talvez exista algum utilitário de shareware que faça isto, inclusive aceito sugestões caso algum leitor já o conheça), mas tenho um método de fazer isto que usa uma tecla e mais um clique do mouse, e garanto que é muito mais simples que usar o Paint, Paintbrush ou similar. Consiste em usar o programa Paint Shop Pro, que pode ser obtido gratuitamente em http://www.shareware.com . Este programa possui um comando de captura (Capture Screen). Uma vez ativado, escolha a tela do Windows que você quer capturar e pressione F11 (tecla de captura default). A tela será automaticamente capturada e aparecerá aberta como um arquivo do Paint Shop Pro. Basta agora clicar sobre o ícone da impressora, e a tela será impressa. Para capturar outra tela, usamos novamente o comando Capture Screen.

7) Conversão de arquivos
É possível converter arquivos com extensão .cgm (Paint Shop Pro Image) em arquivos .wmf, podendo assim aparecer no Clip Gallery?
Resposta:
Sim, o Paint Shop Pro pode fazer conversões para vários tipos de arquivos. Para isto, basta abrir o arquivo original, usar o comando Save As e especificar no campo List files of type, ou Salvar como Tipo, a extensão WMF. Vários outros formatos são suportados pelo Paint Shop Pro.

8) Arquivos grandes no Corel Draw
Como faço para salvar em disquete ou disco rígido trabalhos do Corel 7.0 nas versões 6.0 e 5.0?
Resposta:
Para salvar arquivos, usamos File/Save, ou Arquivo/Salvar, como em qualquer programa do Windows. O grande problema ocorre quando tentamos salvar em disquetes, arquivos muito grandes. Arquivos feitos no Corel Draw podem facilmente ultrapassar a capacidade de armazenamento de um disquete. Uma forma de resolver o problema é utilizando o DriveSpace3 sobre disquetes. Este software em geral duplica a capacidade de um disco, através de compressão de dados na taxa de 2:1, mas certos arquivos, especificamente os gráficos vetoriais do Corel Draw, admitem taxas de compressão muito mais elevadas, como por exemplo, 10:1. Desta forma, um arquivo de 14 MB pode ser armazenado em um disquete de 1.44 MB. A outra solução para o problema é salvar o arquivo no disco rígido, e depois realizar manualmente a sua compressão, usando o PKZIP ou o Winzip. Taxas de compressão ainda mais elevadas podem ser obtidas. O arquivo compactado terá a extensão ZIP, será de pequeno tamanho, e provavelmente caberá no disquete. É importante notar que quando este disquete é transportado para outro computador, seu conteúdo precisa ser descompactado, usando o PKUNZIP ou o Winzip. A maioria dos usuários, exceto os iniciantes, utilizam esses softwares, que podem ser obtidos gratuitamente em http://www.shareware.com. Existem arquivos do Corel Draw que são tão grandes que nem mesmo com compressão de dados podem ser armazenados em disquetes. São aqueles que incluem fotos. O índice de compressão de uma foto em geral é muito pequeno, e um arquivo grande continua grande depois de comprimido. A solução para o transporte e backup desses arquivos é utilizar um meio de armazenamento de maior capacidade, como o ZIP Drive ou o drive LS-120.

9) Criação de software
Sou um estudante muito interessado pelo mundo da informática. Tenho curiosidade em saber como os softwares são criados, e se há um jeito de um usuário comum criar softwares de qualquer tipo (editores, gerenciadores, jogos, etc). Se houver, gostaria que você me ensinasse os principais comandos.
Resposta:
Para criar softwares você precisa conhecer uma linguagem de programação e comprar o software correspondente. Por exemplo, pode aprender a linguagem Pascal e usar o Delphi, que é baseado nesta linguagem. Da mesma forma existem várias outras linguagens, como Basic, C, Fortran, Algol, APL, Assembly, e mais uma dezena de outras. Não é possível ensinar os comandos dessas linguagens em uma coluna como esta, e nem mesmo em um extenso artigo. A programação é ensinada normalmente em cursos de longa duração. Na área profissional, o curso mais indicado é o de tecnólogo em processamento de dados (que pode aparecer com outros nomes, dependendo da escola). Alguns cursos de informática e universidades oferecem cursos de programação em forma avulsa.

10) Controle pela porta paralela
Modifiquei o cabo de comunicação paralela e fiz um programa em linguagem C que envia um sinal para a porta paralela. Na ponta do cabo, como dispositivo de saída, conectei uma lâmpada. A intenção era acender a lâmpada quando o sinal fosse elevado, mas não deu certo. Usei a função outportb( ) da linguagem C para enviar o sinal e no cabo usei o fio terra e os 8 fios correspondentes aos pinos que recebem os bits. O que estou fazendo errado? Como isto é feito?
Resposta:
Na linguagem C, você pode usar a função outportb( ) para enviar bytes à porta paralela. Confira qual é o endereço da porta paralela do seu PC, que pode ser 278, 378 ou 3BC, em hexadecimal. Creio que o problema esteja na corrente alta consumida pela lâmpada. Os sinais digitais da porta paralela provavelmente não conseguirão enviar os 50 mA que uma lâmpada de tamanho pequeno exige. Para que você tenha idéia, a entrada da impressora consome em geral uma corrente em torno de 1 mA, e a sua porta paralela pode não ser capaz de fornecer correntes superiores a 10 mA. Ao invés de ligar uma lâmpada, ligue um LED em série com um resistor de 330 ohms. Faça os seus testes com LEDs, e depois que estiver tudo funcionando, você pode trocá-los por relés. Os dois terminais de controle do relé, de baixa corrente, poderão ser comandados pela corrente fornecida pela porta paralela. Nos dois terminais de saída do relé, você colocará a lâmpada ligada à rede elétrica. Você poderá desta forma ligar e desligar por software, qualquer tipo de aparelho elétrico. Note que apesar de se tratar de um assunto bem interessante, este site não é a fonte de informação indicada para este tipo de atividade. Sugiro que você dê uma olhada em revistas para hobistas em eletrônica, tais como Saber Eletrônica e Eletrônica Popular. Muitas dessas revistas trazem esquemas de circuitos a serem montados, e já estão apresentando pequenos projetos de controle através do PC. Sugiro também o livro “Guia prático de hardware e interfaceamento”, de Ricardo Zelenovsky e Alexandre Mendonça.

11) Visualizando GIFs animados
Salvei vários GIFs animados no disco rígido, mas quando vou abri-los, eles ficam estáticos, sem animação. Assim perdi centenas dessas figuras. Pode me ajudar?
Resposta:
Nem todos os programas visualizadores de figuras são capazes de exibir GIFs animados. Quando não são, as imagens aparecem estáticas na tela, e sem cores. Essas imagens aparecerão com animação se forem inseridas em documentos HTML e colocados na Internet. Se quiser visualizar as imagens com animação, procure um visualizador gráfico que possa exibir GIFs animados. Você encontrará vários deles em http://www.shareware.com. Uma outra excelente opção é o programa ThumbPlus, que pode ser obtido na versão de shareware em http://www.cerious.com.

12) Operação ilegal no Word
Quando tento fechar algum arquivo no Word 7.0 recebo a seguinte mensagem: “Este programa executou uma operação ilegal e será fechado”. Já instalei o programa mas o problema persiste.
Resposta:
O procedimento correto é realmente reinstalar o Word, mas antes é recomendável fazer a sua desinstalação através do comando Adicionar/Remover programas no Painel de Controle. Se o problema persistir após a instalação, existe a possibilidade de algum arquivo no seu CD-ROM estar corrompido. Muitos usuários atualmente possuem gravadores de CD-R, e fazem cópias dos seus CDs originais, protegendo assim os originais de eventuais arranhões durante o manuseio. Nesses casos, podem ocorrer erros no processo de gravação, e a cópia apresentar arquivos diferentes do original. Repita então a instalação usando o CD-ROM original do Office. Se o problema persistir, repita a instalação do Windows (não precisa formatar o disco rígido, instale sobre o mesmo diretório), depois desinstale o Office e instale-o novamente.
Se mesmo assim o problema continuar, é possível que exista algum erro de hardware. Faça um check-up de hardware no disco rígido, no processador e na memória, utilizando programas de diagnóstico (informações a respeito na área de artigos deste site).

13) Falta de memória no Excel
Tenho um PC Vectra HP de 233 MHz com 32 MB de RAM e HD de 3,2 GB. Está instalado o Office 97. Várias vezes quando estou trabalhando com o Excel aparece a mensagem de Memória insuficiente, e tenho que reiniciar o computador. Gostaria de saber porque isso acontece.
Resposta:
Eu também gostaria de saber, e não posso dar a solução para o seu problema, pois as possibilidades são muitas. Saiba que muitos produtos de software estão sujeitos a problemas diversos, e muitas podem ser as causas. Sugiro que você consulte a área de suporte do site da Microsoft (http://www.microsoft.com). Para os vários problemas que podem ocorrer com os seus softwares, existem enumeradas causas possíveis, e você mesmo precisa fazer a investigação, em função de outros sintomas apresentados. São muitas as cartas que recebo pedindo soluções sobre problemas que ocorrem com softwares, e a maioria das soluções pode ser obtida no site do próprio fabricante, que é o mesmo local onde procuro respostas para as anomalias. Aproveite também para fazer o download e instalar o Service Pack para o Office 97, com o qual são corrigidos diversos problemas.

14) Versão de avaliação
Recentemente, fiz o download do shareware “Traduz Tudo Pro 1.2” versão avaliação para Win 95 versão português. Terminado o prazo para avaliação, eu gostaria de utilizá-lo por mais um tempo só o programa não aceita desinstalar e reinstalar novamente. Como faço para poder continuar a usar o shareware por mais um tempo?
Resposta:
Muitos programas de shareware e versões demo possuem algum mecanismo para impedir o usuário de ficar indefinidamente avaliando o programa, sem fazer a sua aquisição. Em alguns casos basta reinstalar o programa e o período de avaliação começará a contar novamente do início. Muitos fabricantes de software entretanto criam mecanismos engenhosos para que mesmo com a reinstalação o software deixe de funcionar após o período de avaliação. Em certos casos o contador de tempo é um arquivo armazenado no diretório raiz na ocasião da instalação do software. Em outro casos é feita uma alteração no registro, indicando a data de instalação. Procure então no registro do Windows se existe alguma referência ao software que você quer avaliar, após feita a sua desinstalação. Não gostaria de ensinar, mas existem muitos sites na Internet repletos de cracks, que são quebras de proteção para programas. Procurando, talvez você encontre. Entre no Altavista e procure pela expressão +”nome do programa”+crack. Cuidado, pois alguns desses sites são mantidos por hackers…

15) Delphi 4 x Windows 98
Gostaria de saber se existem incompatibilidades entre o Delphi 4.0 e o Windows 98, pois não consigo rodá-lo, o que faço sem problemas no Windows 95.
Resposta:
Entre no site da Borland (www.borland.com) e clique em Support. Você encontrará informações, FAQs e atualizações para diversos produtos da Borland, inclusive o Delphi 4. Não encontrei lá restrições específicas para o Windows 98, mas sim, diversas outras correções. Alguma delas pode ser aplicada ao seu computador devido a uma característica da sua configuração, e não necessariamente à versão do Windows que ele possui.

16) Trabalho sobre compressão de dados
Sou estudante do curso de Pós-Médio de Processamento de dados no CEFET – Jataí, GO – e preciso apresentar um seminário sobre compactadores, no qual faço as seguintes perguntas: Como é feita a técnica de compactação? O que é feito para um arquivo de mais de 1 MB, por exemplo, passar para pouco menos de 36 kB? Como isso ocorre fisicamente?
Resposta:
Os dados são mais compactáveis quanto menor é a sua entropia. Arquivos de texto possuem entropia baixa, devido à elevada repetição de certos caracteres e grupos de caracteres. Dados de um arquivo ZIP ou JPG possuem entropia muito alta, pois já estão altamente compactados. Mas esta é a parte matemática da estória, a maioria dos leitores não estão interessados nisso, e sim em aprender a usar o WinZip. Posso sugerir alguns sites onde você encontrará informações técnicas sobre compressão de dados, respondendo assim às suas perguntas:
http://www.cs.pdx.edu/~idr/compression/index.html
http://www.rasip.fer.hr/research/compress/index.html
Lá você encontrará diversas informações úteis para o seu trabalho. Aliás, você encontrará muitos outros sites se comandar através de um site de busca, a procura pela expressão “data compression”. A Internet tem esta vantagem. Qualquer estudante de computação pode encontrar farto material de estudo sobre praticamente qualquer assunto. Na última feira de informática que visitei (COMDEX / SP), dois estudantes vieram agradecer pela elevada quantidade de informações existentes no meu site, o que tem ajudado bastante em trabalhos escolares na escola técnica onde estudam. Diga-se de passagem, não só a informática tem informações disseminadas pela Internet. Praticamente qualquer assunto pode ser encontrado. Recentemente minha filha que estuda no segundo ano do segundo grau precisou fazer um trabalho sobre inseminação artificial em eqüinos, e encontrou tudo na Internet.

17) Programação
Crio aplicativos para Windows e gostaria de saber como fazer com que um aplicativo minimizado passe a ocupar um ícone pequeno ao lado do relógio, ao invés de ocupar botões comuns na barra de tarefas.
Resposta:
Prezado Cesar, coloquei sua pergunta para que outros programadores possam dar uma ajuda a você. Programas com esta característica possuem instruções próprias no seu código para que operem assim, e não da maneira convencional, como um botão da barra de tarefas. Eu mesmo não sei como fazê-lo, programei muito durante os anos 80 e até 1992 (sou um velho dinossauro de 39 anos), depois disso abandonei totalmente as atividades de programação. Entretanto tenho certeza de que algum desenvolvedor de software poderá ler sua pergunta e ajudá-lo.

18) Preciso usar a linguagem BASIC
Gostaria se possível que vocês me informassem onde eu poderia comprar a linguagem BASIC (aquela das máquinas 8088, 286, etc.) pois preciso dela para um trabalho escolar.
Resposta:
Atualmente a linguagem BASIC é utilizada na sua mais nova versão, o Visual Basic, da Microsoft. Pode ser encontrada na maioria das revendas de software. Com este linguagem podemos criar programas para serem utilizados no ambiente Windows 9x. Entretanto suponho que você está à procura de algo mais simples. Pode usar então o QBASIC, encontrado no MS-DOS 5 e 6. Procure algum computador antigo com essas velhas versões do MS-DOS e copie deles os arquivos QBASIC.*. Estes funcionarão perfeitamente em computadores equipados com o Windows 9x.